Pesquisa mostra contaminação em self-services


Uma pesquisa realizada pela Universidade de Brasília em 10 restaurantes da capital federal constatou, em todos eles, a contaminação da salada por coliformes fecais e salmonela. As amostras de alface e tomate, duas das hortaliças mais consumidas pelo brasileiros, foram recolhidas entre os meses de março e abril em cinco self-services.

O que mais chama a atenção na pesquisa é o alto grau de contaminação. Na atual legislação, a concentração aceitável de coliformes fecais é de 100 colônias por grama, mas os resultados em laboratório mostraram números 24 vezes maiores.

Para o consumidor, resta ficar atento à superfície onde fica a salada, que de preferência deve ser refrigerada. Esse procedimento evita que a hortaliça se aqueça à temperatura ambiente e, conseqüentemente, que as bactérias se proliferem. Além disso, a salada deve estar coberta para evitar contaminação através de saliva dos clientes, por exemplo, mas raramente essa medida é adotada.

Capital

Comente ou deixe um trackback: URL do Trackback.

Comentários

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: