Category Archives: Imprensa

Imprensa internacional aposta em brasileiro como próximo Papa

A missa celebrada pelo arcebispo de São Paulo, dom Odilo Pedro Scherer, de 63 anos, indicou hoje (10) que, para a imprensa estrangeira, ele está entre os mais cotados para suceder o papa Bento XVI. Repórteres, fotógrafos e cinegrafistas italianos, espanhóis, portugueses, norte-americanos e canadenses lotaram neste domingo a Igreja de Sant’Andrea (Santo André, em português), no centro de Roma, para assistir à cerimônia.

 D. Odilo tem 63 anos

Dom Odilo nasceu em uma família de 13 filhos, de pais descendentes de alemães radicados no interior do Rio Grande do Sul. Desde cedo, demonstrou vocacão para o sacerdócio, estudando no Seminário São José, em Toledo, no Paraná, no Seminário Menor São José, em Curitiba, e na Faculdade de Educação da Universidade de Passo Fundo, no Rio Grande do Sul.

O cardeal é formado em Teologia, no Studium Theologicum da Pontifícia Universidade Católica do Paraná, é mestre em Filosofia e doutor em Teologia pela Pontifícia Universidade Gregoriana de Roma. Dom Odilo domina vários idiomas, entre eles alemão, italiano e latim.

Às vésperas do início do conclave (reunião de cardeais para eleição do papa), a imprensa italiana e internacional intensifica as apostas sobre quem será o sucessor de Bento XVI. Com o voto secreto, garantido por juramento dos cardeais e pela cédula queimada, as especulações em torno do nome aumentam.

Na relação dos cardeais com chance de suceder Bento XVI, há brasileiros, argentinos, colombianos, asiáticos, africanos, europeus, canadenses e norte-americanos. O nome de dom Odilo passou a ser citado com mais frequência, embora ainda ocorram menções a outros candidatos.

OUTROS CANDIDATOS

Eis a lista de cardeais citados com mais frequência entre os que têm possibilidade de vencer no conclave:

Peter Turkson, de 64 anos, ganense, chefe da Comissão de Justiça e Paz do Vaticano
Laurent Monsengwo Pasinya, de 74 anos, congalês, arcebispo de Kinshasa, no Congo
Luis Antonio Tagle, de 57 anos, filipino, arcebispo de Manila e membro do Colégio de Cardeais
Jorge Bergolio, de 76 anos, argentino, arcebispo de Buenos Aires
Leonardo Sandri, de 69 anos, ex-núncio na Venezuela e no México
Óscar  Maradiaga, de 70 anos, hondurenho, arcebispo de Tegucigalpa, preside a Cáritas Internacional
Grianfanco Ravasi, de 70 anos, presidente do Conselho da Pontifícia de Cultura
Angelo Scola, de 71 anos, arcebispo de Milão, na Itália. Defende o diálogo entre muçulmanos e católicos
Péter Erdo, de 60 anos, húngaro, arcepisto de Budapeste
Marc Ouellet, de 67 anos, canadense, ex-arcebispo de Quebec e prefeito da Congregação dos Bispos
Carlo Maria Virgano, de 72 anos, norte-americano, núncio apostólico nos Estados Unidos
Charles Chaput, de 68 anos, norte-americano, arcebispo da Filadélfia, nos Estados Unidos
Timothy Dolan, de 63 anos, norte-americano, arcebispo de Nova York, nos Estados Unidos

Renata Giraldi (Agência Brasil)

Rede TV! Pode ficar com Eike Batista e Boni

amilcare-dallevo-presidente-e-proprietario-da-rede-tv-encerra-as-atividades-da-emissora-em-coletiva-de-imprensa[1]Na tarde desta quinta-feira (28/2), a presidente Dilma teve uma reunião com Amílcare Dallevo, proprietário da RedeTV!, no Palácio do Planalto. O encontro pode mudar o rumo da emissora.

A pauta da reunião não foi divulgada, mas diversas especulações circulam pelos corredores da emissora. O principal rumor é de que parte das ações do canal seria transferida para os empresários Eike Batista e Boni. A informação, no entanto, não é confirmada pela RedeTV!
A RedeTV! passa por uma crise financeira e as coisas pioraram desde que a emissora perdeu os integrantes do programa “Pânico” para a Band, já que a atração era a que gerava maior audiência e renda para o canal.
Em 2012, a Associação Brasileira de Imprensa chegou a enviar ofício à Presidência da República pedindo uma intervenção na RedeTV! devido aos constantes atrasos de salário que vinham ocorrendo.

REVISTA: brasileiro faz capa da Time com Barack Obama

Obama Um novo trabalho do artista plástico brasileiro Vik Muniz é a próxima capa da revista americana Time. Ele usou recortes de edições passadas para compor o rosto do presidente Barack Obama, na semana em que ele toma posse de seu segundo mandato. O quadro original irá enfeitar a Casa Branca.

Vik Muniz, é um artista plástico brasileiro radicado em Nova York que faz experimentos com novas mídias e materiais.

Foi aluno da Fundação Armando   Álvares Penteado (FAAP), onde frequentou aulas do curso de Publicidade e Propaganda.Suas obras são feitas normalmente de coisas que nem imaginávamos , como lixo . Vik Muniz fez duas réplicas detalhadas da Mona Lisa deLeonardo da Vinci: uma feita com geléia e outra com manteiga de amendoim. Também trabalhou com açúcar, fios, arame, e xarope de chocolate, com o qual produziu uma recriação da Última Ceia de Leonardo. Reinterpretou várias pinturas de Monet, incluindo pinturas da catedral de Rouen, que Muniz produziu com pequenas porções de pigmento aspergidas sobre uma superfície plana. Ele fez as imagens com açúcar mascavo.1]

Em seu quadro de Sigmund Freud, usou calda de chocolate para criar a imagem. Para sua série Sugar Children (Crianças do Açúcar), Muniz foi para uma plantação de açúcar em St. Kitts para fotografar filhos de operários que trabalham lá. Após voltar para Nova York, ele comprou papel preto e vários tipos de açúcar, e copiou os instantâneos das crianças espalhando os diferentes tipos de açúcar sobre o papel e fotografando-o.

MOTO: Quatro Rodas Moto deixará de circular

Nathália Carvalho/Comunique-se

Há oito anos no mercado, a revista mensal Quatro Rodas Moto deixará de circular. A última edição do veículo rodou na gráfica na sexta-feira, 14, e circula nas bancas em janeiro do próximo ano. Com a decisão da Abril, editora reponsável pelo título, o diretor Marcelo Bretta e outros três jornalistas foram dispensados.

motos1712

Última edição da revista circula em janeiro
(Imagem: Reprodução)

De acordo com a apuração do Comunique-se, há três meses a editora cogitava mudar a periodicidade ou finalizar a publicação. Os motivos ainda não foram revelados, mas fontes afirmam que, embora a revista seja líder do segmento em vendas nas bancas, o retorno publicitário não era positivo. Há possibilidades de que o site da revista também seja fechado.

Alguns profissionais ligados ao impresso foram realocados dentro da Editora Abril. Esses jornalistas, segundo apuração, não colaboravam apenas com a revista. Além de Bretta, fazem parte da lista de demitidos Eduardo Zampieri, Ismael Baubeta e José Eduardo Mendes.

A FOTO OU A VIDA?!

R+Umar[1]Você, fotógrafo profissional, está numa plataforma do metrô de Nova York, quando vê a alguns metros um homem ser empurrado para os trilhos por um morador de rua com problemas mentais. O trem já vem chegando e o homem tenta desesperadamente voltar à plataforma. O que faria? Ajudaria o infeliz ou bateria a foto?

 

o-fotografo-r-umar-abbasi-do-new-york-post-que-fotografou-um-homem-prestes-a-morrer-atropelado-por-um-trem-no-metro-de-nova-york-1354706553567_300x300[1]Umar Abasi apertou o clic da máquina e saiu correndo para a redação do tablóide sensacionlista New York Post, onde faturou muitos dólares com a foto que tomou toda a capa. Disse que esperava que o flash da máquina servisse para alertar o condutor e evitar a tragédia. Muita gente fotografou nos celulares o corpo estraçalhado. E segue a vida!

Postado por Cacau Menezes em seu blog

Brasileiros não poderão mais comprar e-books na Amazon americana

Entenda como a gigante do varejo vai operar no Brasil

Amazon no BrasilSite em português já anuncia a comercialização do leitor Kindle

Amazon chegou oficialmente ao Brasil nesta quinta-feira. A novidade pode mudar não só os hábitos de novos consumidores por aqui, mas também alterar a rotina dos brasileiros que já fazem compras no site da Amazon nos Estados Unidos. Isso porque, segundo a assessoria de imprensa da companhia, os usuários que fizerem a migração de sua contas originais para o serviço brasileiro não poderão mais comprar livros digitais na loja americana. Nada muda, porém, em relação à aquisição de obras no formato tradicional, o papel. A versão em português do site da Amazon oferece 1,4 milhão de e-books, incluindo mais de 13.000 títulos em português, sendo que 1.500 deles são gratuitos.

Entenda como vai funcionar o serviço da Amazon no Brasil:

1. Já tenho perfil no site da Amazon no exterior. Posso usar o mesmo e-mail e senha no site brasileiro?
Sim. O acesso à Amazon Brasil acontece através do mesmo e-mail e senha cadastrados na Amazon dos Estados Unidos.

2. A migração de perfil acontecerá automaticamente?
Não. Para comprar qualquer livro na Amazon Brasil o usuário terá que fazer a migração do perfil.

3. Os livros comprados na Amazon dos Estados Unidos continuarão disponíveis no meu Kindle após a migração de perfil?
Sim. Todos os livros adquiridos através da conta americana continuarão disponíveis.

4. Posso comprar e-books na loja americana após a migração de perfil para o site brasileiro?
Não. Os usuários que migrarem suas contas para o site brasileiro só poderão comprar livros digitais na loja brasileira.

5. Sou assinante de edições digitais de jornais e revistas. O que acontecerá com minhas assinaturas após a migração? 
O serviço de assinaturas não está disponível no Brasil. Portanto, os assinantes de tais serviços não poderão mais acessar aqueles conteúdos após a migração. A Amazon providenciará o estorno do valor pago. O acervo das edições anteriores também ficará indisponível.

6. Comprei vídeos e músicas usando a minha conta americana. Após a migração, terei acesso a esses conteúdos?
Vídeos e músicas não estão contemplados no serviço brasileiro. Portanto, não estarão disponíveis após a migração. As músicas já adquiridas, contudo, poderão ser baixadas para o computador do usuário a partir do Cloud Player, serviço de armazenagem em nuvem da companhia.

7.  O que acontecerá com os aplicativos e games comprados na loja americana após a migração?
Tanto os aplicativos quanto os games estarão disponíveis após a migração de perfil. Serviços de assinatura continuarão disponíveis pelo período vigente, mas a renovação da assinatura só acontecerá se o recurso estiver disponível no Brasil. A oferta de assinaturas pode variar de país para país.

‘IstoÉ’: mensaleiros escondem patrimônio para não devolver o que roubaram

Condenados no processo do mensalão têm realizado manobras de transferência de bens para laranjas e familiares, a fim de se livrarem da determinação dos ministros do Supremo Tribunal Federal para que façam o ressarcimento do dinheiro roubado aos cofres públicos, Este é o tema da reveladora reportagem de Izabelle Torres para a revistaIstoÉ desta semana.

O STF já concluiu que sete políticos cometeram crime de lavagem de dinheiro para se beneficiar de recursos que circularam no esquema do mensalão. A reportagem mostra que, enquanto as investigações sobre o mensalão avançavam, acusados do crime de lavagem trataram de camuflar o próprio patrimônio.

O aparente “empobrecimento” é uma tentativa de livrar os bens de bloqueios judiciais e dos confiscos. O empresário Marcos Valério, condenado a 40 anos de prisão e multa de R$ 2 milhões, mesmo com o patrimônio bloqueado pela Justiça, continuou comprando carros e imóveis em nome da filha de 21 anos para driblar a lei.

O deputado Valdemar Costa Neto (PR-SP) reduziu o patrimônio de forma considerável. “A declaração de bens apresentada à Receita antes das investigações em nada lembra a lista patrimonial do parlamentar este ano. Valdemar era dono de duas mineradoras, cinco imóveis e outros bens que somavam oficialmente R$ 5 milhões.

O deputado, que recebeu R$ 8,8 milhões das empresas de Marcos Valério, se desfez da maioria das propriedades. Em dezembro de 2008, transferiu um apartamento para a ex-mulher e doou o imóvel onde mora para os filhos, fazendo uma ressalva de usufruto vitalício em seu nome. O parlamentar também deixou a participação em empresas e colocou gente de confiança em seu lugar. Quando o STF concluir o julgamento e determinar as penas do deputado, encontrará em seu nome apenas uma casa, um túmulo no cemitério e um sítio”, informa a revista.

Sobre o ex-deputado mineiro Romeu Queiroz, outro réu do mensalão, IstoÉ verificou que ele também tem reduzido ano a ano o milionário patrimônio que detinha quando o mensalão foi denunciado: oito fazendas, um haras, pelo menos quatro apartamentos em Belo Horizonte, um flat em Brasília e outros bens que somavam R$ 3 milhões. Em 2003, abriu duas empresas de locação de automóveis para prestar serviços a prefeituras mineiras e, dois anos depois, se tornou consultor. “Ao longo das investigações do processo, passou parte das fazendas para os três filhos e reduziu as suas cotas nas empresas em benefício da esposa.

Com patrimônio equivalente à metade do que tinha quando o escândalo estourou, Queiroz não é dono sequer do apartamento onde mora, no bairro de Lourdes, na capital mineira”, revela a reportagem. O patrimônio em nome do ex-presidente do PP Pedro Corrêa também foi dissolvido no decorrer das investigações do mensalão. Em 2004, ele era proprietário de 18 apartamentos, duas casas, dois flats e duas fazendas. Atualmente, o pernambucano mantém em seu nome apenas um prédio, cujo usufruto registrado no cartório do 1º oficio do Recife pertence ao filho e à nora. Corrêa deixou a política, mas conseguiu eleger a filha Aline Corrêa deputada federal. No Estado, mantém domínio sobre o PP estadual e é considerado rico e influente.

ISTO É

Via Claudio Humberto

Jornalista brasileiro fará filme pornográfico para o History Channel

O jornalista Fred Melo Paiva (foto) vai estrelar a produção nacional “O Infiltrado” no History Channel.

Com estreia prevista para o dia 1º de dezembro, a série de dez episódios vai colocá-lo em diferentes universos.

Contudo, o jornalista não vai atuar como repórter. Ele precisará se infiltrar e cumprir missões como fazer um filme pornográfico.

Entre as outras tarefas, estão transformar-se em um lutador de MMA e abrir uma igreja evangélica.

“O Infiltrado” é uma coprodução do History com a produtora Terra Vermelha.

A informação é da coluna Outro Canal, assinada por Keila Jimenez e publicada na Folha desta sexta-feira (9 novembro).

O jornalista Fred Melo Paiva foi diretor de redação das revistas Trip e Tpm, editor do jornal O Estado de S.Paulo, editor-executivo do Brasil Econômico e repórter das revistas Veja, Playboy e IstoÉ. Dedica-se, hoje, à escrita de um livro-reportagem para a Companhia das Letras, e colabora com alguns dos principais jornais e revistas do Brasil.

JUSTIÇA: Rafinha terá que pagar R$ 150 mil a Wanessa Camargo

O Tribunal de Justiça de São Paulo determinou que o humorista Rafinha Bastos pague uma indenização de R$ 150 mil à família da cantora Wanessa Camargo. No ano passado, quando ainda integrava o programa “CQC”, ele declarou no ar que “comeria ela e o bebê, não to nem aí” ao comentar a gravidez da artista.

O TJ determinou que Rafinha pague R$ 50 mil a Wanessa Camargo, R$ 50 mil ao marido dela, Marcus Buaiz, e outros R$ 50 mil ao bebê.

Rafinha já tinha sido condenado em primeira instância ao pagamento de trinta salários mínimos. Tanto ele quanto os advogados da família de Wanessa Camargo, do escritório de Manuel Alceu Affonso Ferreira, apelaram para o TJ — o humorista queria diminuir o valor e a cantora, aumentar, o que acabou ocorrendo. Cabe recurso.

Monica Bergamo/FSP

IMPRENSA: Newsweek abandona impresso e vira 100% digital em 2013

Ao que tudo indica o mundo das publicações impressas não vai nada bem. Além de rumores apontarem que oThe Guardian, jornal com quase dois séculos de história, avalia se continua com sua versão em papel, agora é a vez da Newsweek, revista com quase 80 anos, apostar apenas numa versão 100% digital para 2013.

O modelo de negócios da publicação tem sido afetado fortemente pelo constante conflito entre o impresso e o digital, conforme informou Tina Brown, editora da revista, em nota publicada – ironia do destino à parte – no Tumblr da publicação.

O crescimento de audiência no digital e a aposta nos tablets são algumas das justificativas dadas por Tina em sua nota. “Até o fim do ano, os usuários de tablets nos Estados Unidos irão ultrapassar os 70 milhões, contra 13 milhões de dois anos atrás”, disse a editora.

 

Com informações do Business Insider.

 

Redação Adnews

%d blogueiros gostam disto: