Tag Archives: Cinema

#ROCK Ben Whishaw será Freddie Mercury no cinema

ben-mercury[1]O ator inglês Ben Whishaw, protagonista de “Perfume: A história de um assassino” (2006) e intérprete do nerd Q em “007: Operação Skyfall” (2012), vai interpretar Freddie Mercury (1946-1991) na cinebiografia do cantor do Queen, informa nesta terça-feira (10) o jornal londrino “The Independent”.

Originalmente, quem estava escalado para o papel era Sacha Baron Cohen, de “Borat” (2006) e “O ditador” (2012). O humorista, contudo, desistiu em julho do trabalho, e o motivo seria uma série de desentendimentos com com integrantes da banda.

De acordo com o “Independent”, Whishaw, de 33 anos, era cotado desde outubro para viver o cantor. Na época, o baterista do Queen, Roger Taylor, citou o nome do ator ao falar sobre o filme. Ele já teria, inclusive, assinado o contrato.

No início de agosto, Whishaw divulgou um comunicado no qual dizia ser casado com o compositor australiano Mark Bradshaw. Mercury morreu em decorrência de Aids e era homossexual.

A abordagem de sua homossexualidade, inclusive, assim como seu envolvimento com drogas estiveram no centro da discordância entre Baron Cohen e os músicos do Queen. O comediante sugeria um retrato sem restrições, já os parceiros do cantor desejavam um tom mais leve

O ator e diretor britânico Dexter Fletcher também teria sido confirmado para dirigir o longa. A trama do filme sobre Mercury vai ser escrita por Peter Morgan, indicado ao Oscar de melhor roteiro por The Queen (2006) e “Frost/Nixon” (2008).

Ainda segundo o jornal, o filme vai retratar a história do Queen, tendo como ponto alto o show no Live Aid, em 1985. Hits como “Bohemian rhapsody”, “We will rock you” e “Another one bites the dust” estarão na trilha.

MUSICA: A mulher por trás dos #Beatles

freda-

Documentário ‘Nossa Querida Freda’ revela personagem desconhecida, que acompanhou toda a trajetória do grupo de rock e trabalhou para os músicos mesmo depois do fim da banda.

Uma fã mandou uma fronha para o fã-clube dos Beatles, com uma carta implorava que Ringo dormisse nela e depois devolvesse pelos correios. Freda Kelly, presidente do fã-clube e secretária dos Beatles no escritório de seu empresário, Brian Epstein, foi à casa do baterista e mandou que ele dormisse com a fronha. No dia seguinte, pegou a peça e a enviou para a moça apaixonada. “Eu era também uma fã, pensava como uma fã”.

Nossa Querida Freda – A Secretária dos Beatles (Good Ol’ Freda), documentário em exibição no Festival do Rio 2013 e que revela ao público a mulher que acompanhou os Fab Four de 1961 a 1972 – ou seja, manteve-se em contato com John, Paul, George e Ringo mesmo depois do fim da banda, em 1970.

Em outro momento, John Lennon deu um ataque e a demitiu, certo dia. Freda olhou para os outros três e perguntou: “Vocês também estão me demitindo?”. Todos gritaram que não. Ela olhou para John e avisou que a partir dali ele seria responsável pela própria correspondência e agenda. Foi o suficiente para John implorar para que ela voltasse. A secretária avisou que só faria isso se ele pedisse de joelhos. Dito e feito. Poucas pessoas no mundo devem ter conseguido tal façanha, mas Freda não era qualquer uma. “Para os Beatles, ela era uma irmã. Para as famílias, uma filha”, conta Angie McCartney, madrasta de Paul.

Angie sabe do que fala. Freda aprendeu a beber com o pai de Paul, a dançar com o pai de George e frequentava a casa de Ringo diariamente. Na casa de John, era das poucas a entrar pela porta da frente. “Como nunca ouvi falar de Freda?”.

“Ela passou os últimos 40 anos se escondendo de seu passado com os Beatles. Não queria nenhuma atenção, reconhecimento, fama ou dinheiro. Eu a conheço pessoalmente, conheci minha vida toda. Meu tio é Billy Kinsley (da banda The Merseybeats), que aparece no filme, eles são amigos. Cresci perto da Freda, mas não sabia. Ela se aproximou pedindo que eu gravasse sua história para ela dar de presente para sua família. Quando comecei as entrevistas com ela, fiquei impressionado. “Isso tem que ser mais que um filme familiar!”, conta o diretor, Ryan White.

Freda é tão reservada que nem mesmo sua família conhecia sua história. Mas ao longo das entrevistas, se soltou. A mulher que emerge na tela é uma grande contadora de histórias.
Quatro músicas dos Beatles estão no documentário: Love Me Do, I Feel Fine, I Saw Here Standing There e I Will. Ryan White passou dois anos para conseguir o aval de todas as pessoas envolvidas. Para completar, no fim do filme, durante os créditos finais, Ringo Star faz uma pequena aparição falando sobre Freda. O outro Beatle ainda vivo, Paul McCartney, só aparece em imagens de época. Segundo o diretor, Paul apoiou o projeto desde o início, mas sua agenda não permitiu uma participação. Freda, no entanto, não tentou falar com nenhum dos dois. “Quem tenta entrar em contato com seus chefes de 40 anos atrás?”, perguntou ela ao cineasta.

Num dos momentos mais esperados do filme, Ryan White pergunta a Freda: “Você saiu com algum deles?”. “Não”, ela responde. Depois de uma pausa, tenta esconder um sorriso tímido. “Houve histórias, mas não quero ninguém arrancando os cabelos… Isso é pessoal!”, encerra.
Veja

CONSUMIDOR: M-Payment torna-se realidade no Brasil

mobile-pagamento-payment-celular[1]Os consumidores em breve poderão realizar pagamento em casas noturnas, bares, e futuramente em shows e festivais, por meio do celular. Foi lançado nesta semana o aplicativo Snappin, disponível nas lojas APP Store e noGoogle Play, que poderá ser usado até o final de março em mais de 20 estabelecimentos, em quatro estados brasileiros – São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerias e Santa Catarina. O objetivo é filiar cerca de mil estabelecimentos até o final de 2014.
O Snappin é uma empresa constituída, e tem como sócios o Grupo Fit e a OZ Technology. O aplicativo foi conceituado pela agência Ogilvy & Mather, que, ao lado da OZ e da I.ndigo, desenvolveu todo o app.
“O que nos encantou desde o começo com esse desafio foi projetar todo o conceito de marca e a experiência de uso, pensando como a tecnologia poderia facilitar a vida das pessoas em um momento de descontração. É um projeto revolucionário que servirá como ignição para a massificação do mobile payment no Brasil. Acreditar em uma ideia, desenvolver e poder oferecer isso aos brasileiros é uma grande alegria para a Ogilvy” explica Daniel Tartaro, diretor de integração digital da Ogilvy & Mather.
Como Utilizar
O usuário baixa o Snappin e preenche seu cadastro, podendo registrar até três cartões de crédito. Quando ele vai a um estabelecimento filiado ao Snappin, faz seu check-in, e imediatamente o sistema associa uma comanda de consumo ao seu smartphone. A partir daí, ele consome, checa sua conta e pode receber ofertas personalizadas. Ao pagar sua conta com o aplicativo, o usuário está apto a retirar seu cupom de saída e, automaticamente, está liberado.
Segurança

Todas as informações sensíveis são criptografadas e armazenadas pela empresa Braspag.

Amazon lança loja virtual para fãs de cinema e música

41XUu8A-QhL._SL500_AA300_[1]Artigos especiais, como peças usadas por estrelas da televisão, O gigante de vendas pela internet Amazon lançou uma plataforma que venderá mais de 350 mil objetos e souvenirs do mundo do cinema, da música e da televisão. A poucos dias da cerimônia do Oscar – que acontece no domingo, dia 24 de fevereiro – o grupo abriu as portas virtuais de sua loja de artigos de coleção: a Entertainment Collectibles.

Assim, um capacete de bicicleta usado pelo ator James Dean é vendido por 25 mil dólares, enquanto uma roupa usada por Milla Jovovich em um dos capítulos da saga “Resident Evil” custa cerca de 6,2 mil dólares. A saga “Guerra nas Estrelas” tem até uma seção especial, inteiramente dedicada a artigos do filme. E um pôster original do clássico “King Kong” (1933) é vendido por 60 mil dólares.

Os fanáticos por rock também podem comprar uma guitarra autografada por todos os membros do grupo Led Zeppelin por 15 mil dólares. Uma grande quantidade de discos, programação de shows, cartazes e fotos, inclusive autografados, podem ser encontradas a preços modestos. Itens sobre os Beatles, Pink Floyd e Michael Jackson estão à disposição. “Os fãs encontrarão souvenirs de seus artistas preferidos e ícones do mundo do entretenimento, e os colecionadores encontrarão objetos para suas coleções”, afirmou o vice-presidente da Amazon Marketplace, Peter Faricy.

Brad Pitt e Angelina Jolie lançam vinho de sua propriedade na França

Miraval[1]Os atores Brad Pitt e Angelina Jolie entraram no negócio dos vinhos, com a produção de um rosé chamado Miraval em sua propriedade na França, e colocaram seus nomes no rótulo, segundo o site especializado Decanter.com.

O célebre casal trabalha desde a safra de 2012 com o enólogo francês Marc Perrin, segundo o site. O Miraval chegará ao mercado em março, e um vinho branco deve ser lançado no final do verão boreal.

“Eles querem assegurar que estão fazendo o melhor vinho que puderem na Provença”, disse Perrin ao Decanter.com na quarta-feira. “Eles estavam presentes nas sessões de misturas neste ano, e estão reexaminando tudo – das instalações da vinícola, onde já passaram para tanques de aço inox, até retrabalhar os rótulos de toda a gama de vinhos.”

O rótulo na parte de trás das garrafas leva os nomes Jolie-Pitt e Perrin.

O casal começou a alugar o Chateau Miraval em Correns, no sul da França, há cerca de quatro anos, e depois comprou a propriedade, que tem cerca de 60 hectares de vinhedos.

O vinho Miraval antigamente se chamava Pink Floyd, porque a banda britânica gravou seu clássico álbum “The Wall” (1979) em um estúdio na propriedade, segundo o Decanter.com.

 

(Reportagem de Jill Serjeant – Reunters)

Musicoterapeuta, DJ, e barista, algumas das profissões incluídas na classificação MTE

24525_1372803121892_1286217738_31051611_5773489_n[1]O Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) divulgou, na quinta-feira, a atualização da Classificação Brasileira de Ocupações (CBO), com a inclusão de 60 novas ocupações. O arquivo passa a conter agora 2.619 ocupações. Entre as novas ocupações estão agente de proteção de aviação civil, musicoterapeuta, propagandista de produtos farmacêuticos, DJ, barista (profissional especializado em cafés especiais), sócio-educador e doula (profissionais que acompanham gestantes antes, durante e depois do parto, oferecendo suporte emocional e físico).

As novas atualizações buscam atender as demandas do público em geral e entidades governamentais como: Ministério da Saúde; do Desenvolvimento Social; do Turismo; Secretária de Direitos Humanos; Policia Federal; CIUO (Classificação Internacional Uniforme de Ocupações) da Organização Internacional do Trabalho; entre outros. Segundo o MTE, a CBO retrata a realidade das profissões do mercado de trabalho brasileiro. A atualização e modernização do documento ocorrem para acompanhar o dinamismo das ocupações e mudanças econômicas, sociais e culturais pelas quais o país passa. Essas modificações e inclusões são elaboradas com a participação de representantes dos profissionais de cada área, em todo o país.

“As inclusões têm gerado, tanto para categorias profissionais quanto para os trabalhadores, uma maior visibilidade, um sentimento de valorização e de inclusão social”, diz o diretor do Departamento de Emprego e Salário do MTE, Rodolfo Torelly.

A CBO é utilizada pelo MTE na confecção da Relação Anual de Informações Sociais (Rais), no Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), no cruzamento de dados do seguro-desemprego e na formulação de políticas públicas de geração de emprego e renda. Outras instituições governamentais utilizam a CBO para seus produtos, como a Declaração de Imposto de Renda, o cadastramento no INSS, em políticas públicas de Saúde, no Censo Educacional e em pesquisas do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

 

OGLOBO

Embaixador salvou centenas de vidas durante o Holocausto.

Souza_Dantas[1]Passaportes diplomáticos já salvavam vidas. Luiz Martins de Souza Dantas, embaixador do Brasil em Paris até 1942, salvou mais de mil pessoas de serem enviadas a campos de extermínio (judeus, gays, comunistas e artistas), entregando-lhes o documento. A corajosa atitude do diplomata contrariou o ditador Getúlio Vargas, simpático aos nazistas. O papel desse herói brasileiro será relatado a Dilma neste domingo, Dia do Holocausto, em encontro com a comunidade judaica.

O Brasil teve seu próprio Oscar Schindler. Como o famoso empresário retratado no filme de Steven Spielberg, o diplomata Luiz Martins de Souza Dantas (1876-1954), embaixador brasileiro em Paris de 1922 até 1942, foi reconhecido oficialmente pelo Museu do Holocausto (Yad Vashem) em Jerusalém, por ter emitido centenas de vistos durante os anos mais duros da repressão nazista na Europa.

Sem alarde e lutando contra recomendações oficiais do governo Getúlio Vargas, Souza Dantas salvou comprovadamente 475 pessoas de morrerem em campos de extermínio.

O número certo de pessoas – judeus, homossexuais, comunistas e outras vítimas do nazismo – que encontraram a salvação graças à assinatura de Souza Dantas não é conhecido. O historiador carioca Fábio Koifman, 38 anos, diretor de Pesquisas da Universidade Estácio de Sá, acredita que possa passar de mil. Foi graças a Koifman e a seu livro Quixote nas Trevas, que o diplomata foi reconhecido, por unanimidade, com meio século de atraso, pelo conselho do museu, no último dia 2. Koifman deve ir a Jerusalém para a cerimônia, a ser realizada ainda este ano, na qual o diplomata receberá, postumamente, honrarias.

Só 18 diplomatas foram reconhecidos, até hoje, como ”Justos entre as Nações” (denominação dada aos que arriscaram suas vidas para ajudar vítimas do Holocausto). Souza Dantas é o 19º. Não fosse por ele, o ator e teatrólogo polonês Zbignew Ziembinski, por exemplo, nunca teria chegado ao Brasil.

Outro que teria perecido na Europa seria o ”anônimo” brasileiro, nascido em Antuérpia, Raphael Zimetbaum, 75 anos, morador do Rio.

– Ele falou para os meus pais e tios que tinha certeza de que estaria salvando as nossas vidas – conta Zimetbaum, que nunca conheceu o diplomata pessoalmente, mas o idolatra.

Na lista dos 18 diplomatas ”justos” figura uma brasileira: Aracy de Carvalho-Guimarães Rosa, que foi assistente do embaixador brasileiro em Berlim durante a Segunda Guerra Mundial. Também pouco conhecida, ela salvou cerca de 80 pessoas, emitindo vistos por conta própria. O feito de Souza Dantas, no entanto, é considerado bem maior, não pela quantidade de pessoas a quem conseguiu dar asilo, mas pelo risco pessoal que correu.

Souza Dantas foi várias vezes advertido pelo Ministério das Relações Exteriores e ficou numa espécie de prisão domiciliar alemã por 14 meses. Além disso, escapou por pouco das penalidades de um inquérito administrativo aberto pessoalmente por Getúlio Vargas, em outubro de 1941. O processo só não foi até o fim porque, no ano seguinte, o Brasil cortaria relações com a Alemanha e Getúlio decidiu abafar o caso.

– Estamos muito felizes com o reconhecimento oficial. Naquela época, poucos governos estavam abertos a dar asilo às vítimas dos nazistas – diz Eitan Surkis, ministro conselheiro da Embaixada de Israel em Brasília. (Colaborou Pedro Malburg)

Filme:  Homem sensível e elegante, um charmeur nato, grande amante das mulheres, coube a Souza Dantas pronunciar o primeiro discurso da história nas Nações Unidas, colocando o seu nome, definitivamente dentre os mais importantes da diplomacia mundial. Mas, em seu próprio país, permanece desconhecido. Essa é a história que “Bom para o Brasil” contará. O filme está em pré-produção e captação dos recursos necessários a sua realização, já tendo sido tomados alguns depoimentos, como os dos beneficiados por vistos do embaixador: Raphael Zimetbaum, Chana Strozemberg e o economista americano Felix Rohatyn. Também foi feita uma grande pesquisa de imagens nos arquivos europeus e americanos da II Guerra Mundial, o que, esperam os produtores, garantirá uma grande qualidade ao filme, que colocará o embaixador Luiz Martins de Souza Dantas definitivamente na memória dos que aqui nasceram e de muitos dos que escolheram o nosso país para recomeçar as suas vidas.

#CINEMA: Seu Jorge, cantor brasileiro, viverá Jimi Hendrix nas tela

seu-jorge-e-jimmy_652x408[1]

 

Uma boa notícia para quem é fã de Seu Jorge: o cantor, que está de mudança marcada para os EUA, tem um ótimo motivo para tanto. É que ele viverá Jimi Hendrix no cinema. A notícia chegou nesta quinta (10.01) como uma surpresa enorme para todos.

Seu Jorge, que vai morar em Los Angeles, pretende intensificar seus estudos como ator, ficando mais dedicado enquanto estiver por lá. A produção deve começar ainda este ano de 2013 mas, por ora, nenhuma outra notícia sobre como será o longa foi dada, inclusive se será um filme exclusivo de Hendrix ou ainda que o guitarrista mais famoso do mundo faça apenas uma, digamos, aparição.

Fonte RG/Terra

George Lucas vai doar US$ 4 bilhões para educação

O diretor de cinema George Lucas, famoso pelas sequências de “Guerra nas Estrelas” e “Indiana Jones” anunciou nesta quarta-feira (31) que vai dedicar a maior parte de suas riquezas para melhorar a educação – “a chave para a sobrevivência da raça humana”, segundo ele. Até o fim do ano, a venda da Lucasfilm para a Disney, pela quantia de US$ 4 bilhões, deve ser finalizada, e é com esse dinheiro que o diretor pretende financiar os projetos.

Geroge Lucas é o idealizador de duas fundações voltadas para a educação: a Edutopia e a George Lucas Educational Foudation. Segundo reportagem publicada no “The Hollywood Reporter” ainda não se sabe qual das fundações vai receber a verba ou se até mesmo ele vai criar outra instituição com a verba recebida na venda.

“Contadores de histórias são professores e comunicadores que falam uma linguagem universal. Este foi o papel principal de Homero, e tanto Platão quanto Aristóteles usaram narrativas e diálogos como forma de educar. Uma boa narrativa é baseada em berdades e insights, e um bom contador de histórias é em última análisa, um professor – usando a arte com meio de tornar a educação emocionalmente significante.”, disse ele em um artigo assinado no jornal.

“É assustador pensar em nosso sistema de ensino como um pouco melhor do que uma linha de montagem em que a produção de diplomas é seu único objetivo. Uma vez eu tinha os meios para efetuar alguma mudança nesta área, tornou-se minha prioridade fazê-la”, afirmou Lucas.

O diretor propõe, em suas fundações, uma reforma da educação, alavancada por um maior envolvimento dos familiares na vida escolar das crianças e com a incorporação dos avanços tecnológicos. Ele também cobra que políticos, professores e pais participem da luta por mudanças ainda maiores:

“As reformas são apenas o início (…). Precisamos focar na construção de um sistema de educação que promove diferentes tipos de aprendizagem, diferentes tipos de desenvolvimento e diferentes tipos de avaliação. Nós temos uma oportunidade e a obrigação de preparar nossos filhos para o mundo real, para lidar com os outros em ambientes práticos, com base em projeto. Trata-se de trabalhar juntos e construção de personagem-sendo civil como um meio para um fim maior compaixão e empatia.”

“Assim como a tecnologia muda, também mudam os estudantes. Do mesmo modo, deveriam se transformar as salas de aula e os nossos métodos de ensino. Em poucos anos, a conectividade passou de uma novidade tecnológica para uma necessidade diária. É como a nossa cultura se comunica, e nossos filhos estão na vanguarda da sua utilização. Compreender essas ferramentas – e como integrá-los em aprendizagem – é um passo integral na definição de nosso futuro.”, defendeu o diretor.

AG Globo

ANIMAÇÃO: Curso para quem curte o universo da animação

#ANIMAÇÃO #CURSO Para quem curte o universo da animação, ta aí a oportunidade de se aprofundar em conceitos e técnicas que vão fazer toda a diferença no mercado: Curso de Pós-Produção Audiovisual Avançado

Animações em 3D se tornaram muito populares com seus detalhes que beiram a perfeição e dão vida a tudo que a gente achava que era inanimado.

E o mais legal? O destino da animação não é mais apenas o computador, mas também aparecer em filmes dedicados para propaganda e cinema.

Para quem curte o universo da animação, ta aí a oportunidade de se aprofundar em conceitos e técnicas que vão fazer toda a diferença no mercado: Curso de Pós-Produção Audiovisual Avançado: Módulo Animação e 3D.

Mais infos: http://bit.ly/PGySUP

via NOISE

%d blogueiros gostam disto: