Banco do Brasil simplifica internet banking


A partir desta sexta-feira (18/12) O Banco do Brasil simplifica seu serviço de internet banking para pessoas físicas, com a eliminação do teclado virtual, a atualização de um software de segurança para ser instalado no desktop do cliente, além de permitir que correntistas façam consultas sem a necessidade de cadastro prévio nas agências do banco.

Com uma versão mais simples, o banco espera elevar em 30% a base de usuários de internet banking em 2010, informa o gerente geral da unidade de gestão de canais do Banco do Brasil, Hideraldo Leitão. Hoje, dos 35 milhões de correntistas do Banco do Brasil, entre pessoas físicas e jurídicas, 6,4 milhões também usam o internet banking, informa o executivo.

“Havia uma barreira que exigia que as pessoas se cadastrassem antes de degustar”, afirma Leitão. “Agora, o cliente se cadastra na própria internet e já pode fazer consultas ou adquirir algum produto do banco”. Para fazer transferências e pagamentos, entretanto, o cadastro na agência ainda é necessário.

Teclado e módulo de segurança
A partir de hoje, todos os correntistas do BB deixam de usar o mouse para informar suas senhas no teclado virtual – ferramenta incorporada em praticamente todos os serviços bancários online para evitar fraudes.

A eliminação do teclado virtual, segundo Leitão, é um sinal de amadurecimento do internet banking. “Não há uma correlação positiva entre uso de teclado virtual e a eliminação de fraude”, diz o executivo. “Isso se consegue com inteligência, com a compreensão do comportamento do usuário”, afirma.

Para ‘blindar’ os dados de seus correntistas, o BB  facilitou o download de seu módulo de segurança – software que deve ser instalado nas máquinas usadas para acessar o internet banking, incluindo as máquinas de novos  usuários que realizam consultas.

O software também foi atualizado para monitorar com mais precisão o perfil de uso do internet banking pelo correntista, explica o gerente executivo da diretoria de gestão de segurança do banco, Luiz Fernando Martins. “Este reforço no sistema de monitoramento é importante para identificarmos se do outro lado da linha está o cliente ou um cracker”, afirma Martins.

Ao instalar o módulo nas máquinas que usa para acessar o internet banking, o correntista terá seu comportamento de uso do serviço mapeado pelo Banco do Brasil, incluindo dados de quais máquinas são usadas para acessar o banco, em quais horários e datas. “Se isso sair deste algoritmo de comportamento, o banco vai confirmar com o usuário se ele realizou determinada transação”, afirma Leitão.

Comente ou deixe um trackback: URL do Trackback.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: