Nortel: demissões no Brasil, concordata nos EUA e Canadá


A canadense Nortel Networks pediu concordata no Canadá e nos EUA. Em seu país de origem, a companhia entrou com pedido de proteção judicial sob a Lei de Conciliação de Credores de Empresas (CCAA, na sigla em inglês). O pedido será analisado ainda hoje pela Corte Superior de Justiça da província de Ontário.

Nos EUA, a Nortel entrou com pedido de proteção judicial (Chapter 11) na Corte Federal de Concordatas de Wilmington, Delaware, em meio à queda repentina na demanda por suas redes de telecomunicação por voz.

Nos EUA, a companhia tinha que cumprir nesta semana o pagamento de juros de dívida no valor de US$ 107 milhões. A Nortel tem débitos de mais de US$ 3,8 bilhões, de acordo com o processo registrado na corte de Delaware. Espera-se que subsidiárias da empresa na Europa também entrem com pedidos de concordata.

A companhia de telecomunicações disse que suas operações diárias continuarão a ser realizadas normalmente, sem interrupções, enquanto trabalha para resolver a situação de sua dívida e reestrutura suas operações. As informações são da Dow Jones.

A Nortel Networks já reduziu parte de suas atividades no Brasil e agora se prepara para consolidar o pessoal da capital paulista com os funcionários ainda alocados em Campinas (SP), junto ao centro de desenvolvimento.

A empresa já teve fábrica própria no país, também em Campinas, desde 1997. Em 2005, entretanto, diante de uma decisão mundial, terceirizou a produção no Brasil e em outros países com a Flextronics. A unidade produzia estações radiobase para celular, sistemas PABX, rádios e módulos para redes de telecomunicações.

Em 2006, no entanto, quando começaram a vir à tona os problemas contábeis da companhia, a fabricação local foi encerrada. Naquele mesmo ano, a empresa informou ter pago 2,47 bilhões de dólares para encerrar um processo por erros contábeis.

A Alcatel uniu-se à Lucent, enquanto a Ericsson comprou a Marconi. Além disso, todas elas passaram a contar com a concorrência de agressivas companhias chinesas, como a Huawei.

Depois de encerrar a produção local, a Nortel ainda manteve em Campinas as áreas de suporte técnico e treinamento, de acordo com a assessoria de imprensa da empresa no Brasil.

Em fevereiro, porém, os 40 profissionais que ainda atuam na cidade virão para a capital, onde irão se juntar aos demais 210. Por isso, os escritórios de Campinas serão definitivamente fechados.

Comente ou deixe um trackback: URL do Trackback.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: