Arquivos de tags: Tarso genro

Acusado, Genro diz que Yeda está ‘tensa’

O ministro da Justiça, Tarso Genro, disse ontem que a governadora do Rio Grande do Sul, Yeda Crusius (PSDB), está “excessivamente tensa e instável” em função da crise política que enfrenta. Ele se referia às acusações feitas pela tucana em entrevista à revista “Veja” sobre a existência de uma suposta conspiração para derrubá-la do governo gaúcho, liderada pelo ministro.

“Isso é coisa da República de Santa Maria”, disse a governadora, de acordo com a revista, numa alusão à cidade onde Genro começou a carreira política, onde nasceu a filha dele, a deputada federal Luciana Genro (P-SOL), que protocolou pedido de impedimento de Yeda na Assembléia Legislativa gaúcha, e também onde o superintendente da Polícia Federal no Estado, Ildo Gasparetto, que comanda as investigações de fraudes no Detran, iniciou sua trajetória profissional.

Na entrevista de ontem, Genro disse que “pessoalmente” não vê motivos para um pedido de impedimento contra a governadora e afirmou que a Polícia Federal age “estritamente” dentro da lei. De acordo com ele, a governadora está equivocada na escolha dos alvos de suas acusações.

O ex-governador do Rio Grande do Sul, Germano Rigotto (PMDB), disse que é preciso levar em conta, na crise que se abate sobre o governo de Yeda Crusius (PSDB), o fato de se tratar de um ano eleitoral.  Ele acredita que as denúncias do governo de Yeda poderão interferir nas campanhas eleitorais municipais de outubro. “É natural que todo esse processo interfira nas eleições municipais. Mas isso depende do resultado das investigações”, afirmou.

Rigoto também voltou a criticar a forma precipitada como a governadora vem sendo julgada. “Acho que não pode, antes de terminar a investigação da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) na Assembléia Legislativa, partir para o impeachment”, disse.

Há poucos dias, o P-SOL pediu o impeachment da governadora gaúcha. “Ela foi eleita de forma legítima pelo voto e isso tem que ser respeitado. Tem pessoas do governo que podem estar envolvidas, mas que têm ser separadas das demais que podem não estar”, defendeu.

Valor

Tarso quer julgamento de torturadores

O ministro da Justiça, Tarso Genro, defendeu ontem, no Rio, o julgamento de torturadores que atuaram no regime militar brasileiro (1964-1985). Segundo ele, a tortura não pode sequer ser considerada crime político:

– Eles (torturadores) têm que ser julgados, receber uma pena. Depois, podem ser anistiados. Não podem é continuar escondidos por aí. A tortura não pode ser considerada crime político, acho que a lei não precisa ser modificada porque prevê anistia política. Não é necessário mudar a legislação para que esse crime seja punido – afirmou o ministro durante assinatura de portaria que cria o Memorial da Anistia Política na sede da União Nacional dos Estudantes.

O ministro também criticou a manutenção do sigilo, por tempo indeterminado, de documentos oficiais do período da ditadura militar, como prevê decreto do fim da gestão de Fernando Henrique mantido pelo atual governo. De acordo com Tarso, o sigilo eterno é antidemocrático:

– O sigilo eterno não serve ao estado democrático de direito. Já combinei com o ministro Nelson Jobim (Defesa) que vamos colocar à disposição dele peritos para examinar documentos, informações e relatórios para desvendar gradativamente os meandros do regime militar.

OGlobo

Pronasci: abre novos cursos à distância

NOTA DO EDITOR  Clic abaixo no Link

clic aqui: Termina hoje o Prazo para Curso em Segurança Pública

………..

NOTA DO EDITOR: O Blog é apenas um site de noticias.  Para tirar dúvidas tentem a página do Ministério da justiça. Ali tem o Tire suas dúvidas, ou o Fale Conosco. O link é este, acesse: http://www.mj.gov.br/data/Pages/MJE9CFF814ITEMIDD9B26EB2E3CD49B79C0F613598BB5209PTBRIE.htm boa sorte.

Atenção Pronasci abre novos cursos à distância. Saiba clicando aqui:

O Programa Nacional de Segurança Pública e Cidadania (Pronasci), que prevê a distribuição de bolsas de R$400 para policiais e agentes penitenciários em todo país, privilegia o Rio Grande do Sul, estado do ministro da Justiça, Tarso Genro.

Para 2008 foram inscritos 57.381 candidatos à bolsa e aos cursos de qualificação. O Rio Grande do Sul tem 9.968 beneficiados contra 7.105 do Rio de Janeiro, 4.607 de São Paulo e 3.699 de Minas Gerais.

O programa também distribuirá em 2008 bolsas de R$100 para 71 mil adolescentes em situações de risco. Também 3 mil bolsas de R$190 para o programa Mulheres da Paz, lideres comunitárias que vão recrutar esses jovens para programas sociais. Há ainda 53 mil bolsas de R$100 para o programa Reservista Cidadão.

OBS: para mais informações sobre Bolsas no Pronasci acesse:http://www.dji.com.br/decretos/2008-006490/2008-006490.htm

Não escreva aqui no Blog pedindo informação. OK?!

O Globo

%d blogueiros gostam disto: