Arquivos de tags: Surdez

UE alerta jovens sobre surdez por players de MP3

Milhões de jovens correm o risco de sofrerem perda de audição permanente depois cinco anos se continuarem ouvindo música muito alto em seus players de MP3 por mais de cinco horas por semana, afirmaram cientistas da União Européia nesta segunda-feira.

A pesquisa, encomendada pela Comissão Européia, ataca o conceito de “entretenimento do ruído”, afirmando que crianças e adolescentes devem ser protegidos de volumes sonoros cada vez maiores de todo o tipo de aparelhos, incluindo celulares.

“Tem havido crescente preocupação sobre a exposição da nova geração a players de música digital que podem reproduzir sons a volumes muito altos sem perda de qualidade”, afirma a Comissão Européia, braço executivo da União Européia, em comunicado.

“Risco de perda de audição depende do volume e do tempo de exposição”, afirma a comissão. Mais e mais jovens estão expostos à uma ameaça significativa à audição, segundo a comissão.

Especialistas do órgão executivo estimam que entre 50 milhões e 100 milhões de pessoas ouvem música em players portáteis diariamente.

Se eles usarem o aparelho por apenas cinco horas por semana a um volume acima de 89 decibéis, eles já estarão excedendo os limites da União Européia de barulho permitido em locais de trabalho, afirmam os especialistas. Mas se eles usarem os aparelhos por períodos mais longos, correm risco de perda permanente de audição após cinco anos.

Os cientistas calcularam que o número de pessoas que está nessa categoria de risco é de cinco a 10 por cento dos usuários de players portáteis de música, o que significa até 10 milhões de pessoas na União Européia.

As vendas de aparelhos de música digital dispararam em países da União Européia nos últimos anos.

Especialistas da Comissão estimam as vendas unitárias de players portáteis de áudio entre 184 e 246 milhões nos últimos quatro anos. Os aparelhos de MP3 correspondem a algo entre 124 milhões e 165 milhões de unidades.

Celulares usados com volume excessivo também são alvo da comissária européia para assuntos de consumo Meglena Kuneva.

Jeremy Smith/Reuters

MP3 são um risco à audição, alertam especialistas

O hábito, principalmente entre jovens, de ouvir música em MP3 e celulares com o uso de fones de ouvido por longos períodos e volume alto já causa reflexos em consultórios e clínicas médicas: casos freqüentes de pacientes com problemas de audição. Esses aparelhos são capazes de produzir um volume máximo equivalente ao de uma britadeira, algo em torno de 120 decibéis (dB).

Nos últimos cinco anos, houve um aumento de 20% no número de jovens com menos de 20 anos atendidos pelo Grupo de Apoio a Pessoas com Zumbido, da Faculdade de Medicina da USP.

Um dos primeiros sinais de problemas de audição é o aparecimento do “zumbido”, um ruído contínuo que parece um chiado.

A pesquisadora Tanit Sanchez, livre-docente da USP e responsável pelo serviço, ressalva lugares barulhentos, como shows e festas, podem contribuir para problemas de audição. Segundo Tanit, a exposição contínua a sons intensos é responsável pelo zumbido em cerca de 35% das pessoas que procuram o ambulatório.

Testes feitos em walkman e MP3 mostraram que todos são capazes de reproduzir música acima dos 100 decibéis, segundo estudo da Associação Americana de Fala, Linguagem e Audição (Asha, na sigla em inglês), realizado em 2006.  Tanit sugere que adolescentes ouçam música na metade do volume dos aparelhos – de modo que os amigos ao redor não possam escutar o som.

Alexandre Gonçalves/Folha Saúde

%d blogueiros gostam disto: