Arquivos de tags: Soul Music

A morte do hitmaker Nickolas Ashford

O compositor norte-americano Nickolas Ashford, autor, em parceria com sua esposa, Valerie Simpson, de hits do rhythm and blues como “Ain’t No Mountain High Enough” e “I’m Every Woman”, morreu na segunda-feira, aos 70 anos. Sua agente, Liz Rosenberg, disse que ele tinha câncer e morreu junto à família em um hospital de Nova York.

Nascido na Carolina do Sul, Ashford se mudou para Nova York para tentar a carreira artística, mas acabou virando sem-teto. No começo da década de 1960, ele conheceu Simpson, que tocava piano e cantava no coro da Igreja Batista White Rock, no Harlem.

A dupla começou a compor junta e estourou em 1966, quando Ray Charles lançou “Let’s Go Get Stoned”. Os parceiros viraram cônjuges em 1974 e continuaram criando sucessos. Foram contratados em 1967 pela gravadora Motown, onde escreveram o clássico “Ain’t no Mountain…”, gravado por Marvin Gaye e Tammi Terrell.

“I’m Every Woman” foi gravada por Chaka Khan e depois por Whitney Houston, e durante uma época foi o tema de abertura do programa de Oprah Winfrey.

Ashford e Simpson foram incluídos em 2002 no Hall da Fama dos Compositores.

Mary J. Blige regrava Led Zeppelin

“Stairway to Heaven” é um dos maiores sucessos do Led Zeppelin e certamente uma das músicas de rock mais executadas de todos os tempos. “Não acho essa música seja difícil porque é toda baseada em emoção”, disse Blige ao site Spinner. “Você tem que entrar de cabeça no momento do rock ‘n’ roll e quando isso acontece, tudo o que você tem que fazer é encher os pulmões e gritar ou cantar o mais baixo que precise. É algo espiritual.”

A cantora Mary J. Blige regravou estes clássicos do Led Zeppelin “Stairway to Heaven” e “Whole Lotta Love” para uma nova edição de seu disco mais recente, “Stronger With Each Tear”, de 2009.

Para gravar os covers, Blige teve a companhia do baterista do Blink 182 Travis Barker, no baixo do jurado do programa “American Idol” Randy Jackson e do guitarrista Steve Vai.

“Sou uma fã do Led Zeppelin”, disse a cantora norte-americana à MTV. “Não vou dizer que fui aos shows deles, mas ouço a música da banda desde criança, e ela sempre me emocionou, especialmente ‘Starway to Heaven’ e ‘Whole Lotta Love’.”

A versão nova de “Stronger With Each Tear” chegou às lojas européias no dia 15 de março e terá mais uma faixa extra, “I Can’t Wait”, que a cantora descreve como “música de pista”.

ROD STEWART – “SOULBOOK”

.

Como um ex-mod dos anos 60, Rod Stewart até poderia ter algum direito de fazer esse disco de covers de clássicos do soul. Mas diferente de sua série de “American songbooks”, em que explora o cancioneiro norte-americano mais tradicional, aqui a sua fleuma britânica não funciona.

Com arranjos burocráticos, as versões branquelas de “It’s the same old song” e “Just my imagination” são sofríveis, e nem os convidados ajudam: Mary J. Blidge não salva “You make me feel brand new” e Smokey Robinson deveria ter vergonha em participar do massacre à sua imortal “The tracks of my tears”.

Mas o pastiche fica mais claro nas baladas – Michael Bolton, rei da pasteurização do soul, deve ficar orgulhoso da versão de “If you don’t know me by now”.

(ASJ)

Morre Norman Whitfield produtor da Motown

O compositor e produtor norte-americano Norman Whitfield, da gravadora Motown, morreu na última terça, 16, aos 65 anos de idade. A notícia foi divulgada ontem. Whitfield faleceu em Los Angeles, EUA, devido a complicações causadas pela diabetes.

Entre as composições do músico está “I Heard It Through the Grapevine”, conhecida na voz de Marvin Gaye. Ele também trabalhou ao lado do The Temptations, outro grupo da Motown, produzindo todos os seus discos entre 1966 e 1974. “Papa Was a Rollin’ Stone”, um dos maiores sucessos do quinteto, foi composta por Whitfield.

Em 1975, ele fundou seu próprio selo, o Whitfield Records. Na época, produziu, entre outros artistas, a banda Rose Royce, que levou um Grammy em 1976 pela trilha sonora (de sua composição) do filme Car Wash. A música tema foi regravada por Christina Aguilera em 2004, para a trilha da animação O Espanta Tubarões.

Motown
A Motown foi criada em 1959 nos Estados Unidos pelo produtor Berry Gordy Jr. Fez história na música popular norte-americana, colocando artistas negros nas paradas e lançando discos clássicos de soul. Steve Wonder e o trio feminino The Supremes (do qual fazia parte a cantora Diana Ross) estavam entre os nomes agenciados pela gravadora.

AP

Morre o cantor e compositor Isaac Hayes

O cantor e compositor americano Isaac Hayes, ganhador de um Óscar e de prêmios Grammy, morreu hoje aos 65 anos em Memphis, no Tennessee.

Por volta de 2h (4h em Brasília), a esposa de Hayes o encontrou caído no chão de sua casa, em Memphis, Estado de Tennessee, nos Estados Unidos. Ele foi levado para o Hospital Batista de Memphis, onde não resistiu e faleceu logo em seguida.

O trabalho de Heyes serviu como base para a música disco nos anos 70, juntamente com Barry White. Foi ganhador do prêmio Grammy de música em 1972 com o hit “Theme From Shaft”. Em 1997, ele participou do seriado “South Park”, dando voz para o personagem Chef, cozinheiro de uma escola.

Hayes, seguidor da cientologia, mesma religião do ator Tom Cruise, chegou a tomar uma decisão drástica em relação ao seu personagem no “South Park” devido à sua crença –abandonou a produção e deixou de dublar o personagem devido a “ridicularizações inapropriadas” relativas à sua religião.

Hayes criou as bases da música disco nos anos 70 e ganhou grande popularidade em 1977 ao fazer a voz do personagem Chef no desenho animado “South Park”.

O álbum “Hot Buttered Soul” o transformou em uma estrela musical em 1969.

Hayes foi o primeiro afro-americano a ganhar um Oscar, em 1971, pela trilha sonora do longa-metragem “Shaft – O filme”, que também um lhe rendeu um prêmio Grammy.

Músico autodidata, tocou nos estúdios de gravação Stax de Memphis em 1964 como pianista e saxofonista. No anos 60 compôs, junto com David Porter, sucessos musicais como “Hold On, I’m Coming” e “Soul Man”.

Em 1972 ganhou outro Grammy por seu álbum “Black Moses”.

O cantor, cujas causas da morte ainda não foram divulgadas, apareceu também em filmes como “Atraídos pelo Destino” com Nicolas Cage, “A Nona Porta” com Martin Sheen e “Jogo Duro” com Ben Affleck.

O compositor nasceu em uma família pobre de Memphis em 1942. Foi criado pelos avôs maternos após a morte de sua mãe e o desaparecimento de seu pai quando tinha apenas um ano e meio. EFE

Seu Jorge: novo filme e DVD transferido

Estava tudo certo para que Seu Jorge gravasse um DVD em São Paulo na próxima sexta. O registro aconteceria durante o show marcado no Citibank Hall e teria vários convidados especiais. Mas, na última hora, as coisas não aconteceram exatamente como o cantor queria e alguns desses convidados acabaram não confirmando as participações. Resultado: a gravaçao está cancelada. O show vai acontecer normalmente no sábado, mas o DVD ficou pra mais tarde.

Sobre cinema, recém-chegado de uma turnê nos Estados Unidos, Seu Jorge contou a Joyce Pascowitch todas as novidades de sua carreira internacional… como ator.

* Os últimos filmes do qual participou, o inglês “The Escapist”, com Brian Cox, e “Carmo”, uma co-produção entre o Brasil e a Espanha, ainda não têm previsão de estréia no Brasil.

* “Torço para que aconteça logo. A gente tem que se fazer notar em outros países, mas muito mais gostoso é jogar em casa, né?”, disse o cantor.

* Seu Jorge, aliás, já está comprometido com mais dois longas para 2009. O primeiro será rodado em janeiro, na França e o outro em maio, na Inglaterra. Quanto à família? Vai junto – de mala, cuia e mamadeira. O cantor é casado com Mariana e pai de Flor, de 4 anos e Luz Bela, de dois.

Joyce Pascowitch

%d blogueiros gostam disto: