Arquivos de tags: Roraima

Agente da Polícia Civil e funcionário de Jucá descarta pacote de 100 mil reais num matagal

A Polícia Federal apreendeu hoje em Roraima R$ 100 mil jogados em um pacote em matagal próximo ao escritório do senador e candidato à reeleição Romero Jucá (PMDB), no bairro Canarinho, em Boa Vista.

O embrulho foi descartado por Amarildo da Rocha Freitas, que é agente da Polícia Civil de Roraima. Ele disse ser voluntário da coligação União por Roraima. Em depoimento ao qual o Estado teve acesso, ele afirma que recebeu o pacote, cujo teor desconhecia, das mãos do senador Romero Jucá. O envelope tinha como destinatário o deputado federal e candidato à reeleição Urzeni Rocha (PSDB), que é irmão de Amarildo.

O dinheiro foi apreendido e será depositado em conta judicial. O superintendente da Polícia Federal, Herbert Gasparini, não ligou o nome do senador ao incidente, embora tenha confirmado que seus agentes faziam vigília do lado de fora do prédio quando os ocupantes dos veículos saíram e tentaram fugir. Durante a confusão, houve um disparo contra os policiais. Não houve feridos.

Após o incidente, o senador, que é líder do governo no Senado, compareceu à sede da Polícia Federal e se reuniu com o superintendente acompanhado do deputado federal e candidato à reeleição, Márcio Junqueira, que passava pelo local na hora da confusão.

Jucá negou aos jornalistas que o dinheiro fosse de sua campanha, afirmou que não tem seguranças nem anda com escolta. Disse ainda que não ouviu disparos. Já o deputado Márcio Junqueira admite ter escutado um tiro.
O deputado Urzeni não foi encontrado para comentar o assunto nem seu advogado, Joaquim Neto.

Carro forte. A Polícia Federal apreendeu ainda R$ 800 mil em um carro forte em frente a uma agência do Banco do Brasil. O advogado Alexander Ladislau disse que o dinheiro é da coligação União por Roraima, do governador Anchieta Júnior (PSDB), que tenta a reeleição e é aliado de Jucá. Ele afirmou ainda que já havia apresentado a documentação que comprava a legalidade do montante, que seria utilizado para pagamento de gastos da campanha.

Loide Gomes/Estadão

Pedofilia: presos Procurador-geral e major da PM

Uma operação da PF (Polícia Federal) realizada nesta sexta-feira em Roraima para combater a pedofilia e o tráfico de drogas prendeu oito pessoas. Entre elas estão o procurador-geral do Estado, Luciano Alves de Queiroz, um major da PM (Polícia Militar), um funcionário do TRE (Tribunal Regional Eleitoral) e empresários.

Denominada operação Arcanjo, ela foi deflagrada às 6h30 e cumpriu oito mandados de prisão e oito de busca e apreensão. As investigações tiveram início há seis meses, após uma denúncia do Conselho Tutelar de Boa Vista.

Os mandados judiciais expedidos pela 2ª Vara da Justiça de Roraima foram feitos a partir de denúncias e imagens que comprovam envolvimento dos acusados em pedofilia. As crianças têm entre 6 e 14 anos de idade e, em alguns casos, seriam convencidas a usar drogas.

As denúncias apontam que a mãe de uma das crianças oferecia a filha para prostituição. “Ela [a mãe] arregimentava outras crianças na escola onde a filha estudava”, afirmou o delegado,

Os presos, além do procurador-geral, são o major da PM Raimundo Ferreira Gomes, o funcionário do TRE Hebron Silva Vilhena e os empresários Givanildo dos Santos Castro, José Queiroz da Silva, conhecido como Carola, Valdivino Queiroz da Silva, identificado como Val, e Jackson Ferreira do Nascimento.

Castro, segundo PF, foi preso em casa abusando sexualmente de uma garota de dez anos. Entre os materiais apreendidos estão computadores, filmes e pen drives. O material passará por perícia.

Os suspeitos devem responder a processo por sedução e corrupção de menores.

PF

%d blogueiros gostam disto: