Arquivos de tags: RGS

Assembléia gaúcha terá TV de sinal aberto a partir de junho

A Assembléia Legislativa do Rio Grande do Sul terá transmissões de programação própria a partir de junho, com sinal em televisão aberta. Para isso usará o mesmo canal da TV Câmara dos Deputados.
O acordo foi arrematado pelo presidente da Assembléia gaúcha, deputado estadual Giovani Cherini (PDT) e o presidente da Câmara dos Deputados, o deputado federal Michel Temer (PMDB).
Agora a Assembléia Legislativa gaúcha está com o compromisso de desenvolver uma programação compatível com o desafio de ter um canal de televisão aberta. A programação da TV Assembléia gaúcha é dirigida atualmente por Celina Canabarro, filha da ex-primeira dama do Estado, Neusa Canabarro.

Plágio de comerciais na campanha gaúcha

Pegou mal, muito mal a largada de campanha da jornalista Ana Amélia Lemos, a pré candidata ao senado pelo PP gaúcho.

Tudo bem que no mundo da propaganda é comum certas “inspirações” em obras já lançadas… mas buscar um comercial lá de 2005  que tem como protagonista a chanceler da Alemanha, Angela Merkel, então candidata a chefe do Executivo…podiam ter avisado!

São duas senhoras loiras que insistem em usar franja…mas a semelhança acaba aí!

Veja agora o comercial que a agencia fez prá Ana Amélia Lemos:

RS: diploma de jornalismo em órgãos públicos

A Comissão de Constituição e Justiça da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul aprovou o Projeto de Lei (239/2009), de autoria do deputado Sandro Boka (PMDB), que exige graduação específica para a atuação como jornalista em cargos públicos no estado.

O projeto recebeu parecer favorável do deputado Fabiano Pereira, que assinou o documento, e deverá ser votado na próxima semana.

O texto defende a capacitação dos profissionais da imprensa como forma de consolidar a ética e a democracia. “A informação tem que ter uma grande responsabilidade, e a técnica e a consolidação da ética no jornalismo devem ser aprimorados através de uma formação acadêmica, onde o diploma universitário é fundamental para que se consiga comunicar bem a sociedade, fortalecendo o regime democrático”.

No Amazonas e em Belo Horizonte, os órgãos públicos contratam apenas jornalistas diplomados na área. Projetos semelhantes tramitam em outras cidades e estados do país.

Comunique-se.

Vi, gostei e colei: Bodas gay no RS em 1891


Tá no Blog do mestre em jornalismo, Jayme Copstein com o título:

Tempos de antanho

Nestes tempos de debate sobre o casamento de gays, vale retroceder a uma notícia curiosa, publicada pelo jornal “A Época”, em outubro de 1891, e reproduzida por Alfredo Ferreira Rodrigues no seu “Almanak Litterario e Estatistico do |Rio Grande do Sul, edição de 1894:

O leitor não deve tomar por pilhéria esta notícia que é o que de mais verdadeiro possa haver. Pessoa muito respeitável, chegada no Mercedes e residente em Canguçu, informa-nos que em dias deste mês celebrou-se ali um casamento civil entre dois homens, sendo que o que representava a noiva estava vestido de mulher.

Fez-se a competente habilitação pelo cartório do juiz de casamentos, correram as proclama, e os nubentes assim preparados foram à presença do juiz de paz com grande e festivo acompanhamento. O juiz de paz nenhuma desconfiança teve e celebrou o casamento. A noiva portou-se irrepreensível; não lhe faltou a imprescindível pudicícia, o choro e a ternura ao se deixar abraças pelas senhoras.

Não ficou somente aqui o caso: finda a cerimônia, houve grande bródio (= banquete) nupcial e só mais tarde, chegadas as cousas a certo ponto e depois de se beber muito vinho é que o caso fez explosão. Repetimos: o caso é verdadeiro.

Não se sabe o que aconteceu depois porque o jornal não contou em que consistiu a “explosão”. Considerando-se, porém, o espírito da época, é de se imaginar a festa terminando na delegacia, como em Porto Alegre, em 1946, quando casamento semelhante foi interrompido pela polícia em um velho pardieiro da Rua da Praia. Aqui, os protagonistas foram logo soltos porque a “noiva” era filho de autoridade da própria polícia.

Em nenhum dos dois casos esteve em debate o direito da união entre gays, como acontece hoje. Fatos assim mereciam publicação pelo inusitado.

Jayme Copstein

http://www.jaymecopstein.com.br

RS investe metade do previsto em 2009

O governo gaúcho não conseguirá cumprir a meta de investimentos planejada para 2009.

Foram destinados R$ 600 milhões para esta finalidade entre janeiro e outubro, o equivalente a 4% da receita corrente líquida, segundo a Secretaria do Planejamento, enquanto o Orçamento de 2009 previa aplicar 6,9%, somando R$ 1,256 bilhão em recursos próprios.

Ao apresentar um resumo dos resultados do ano, a governadora do Rio Grande do Sul, Yeda Crusius (PSDB), disse hoje que o investimento foi afetado pelo desempenho da receita abaixo do esperado e entraves burocráticos que prejudicaram o andamento de projetos. Segundo a Secretaria da Fazenda, a arrecadação do Estado caiu 0,2% em termos nominais de janeiro a outubro, ante 2008, e 2,6% se descontada a inflação deste período.

Yeda também culpou a redução de transferências da União pela receita abaixo do esperado. A governadora citou uma queda de 20% nos repasses, sem detalhar o resultado. Entre os aspectos burocráticos que atrapalharam investimentos, ela fez referência à falta de licenças que retardaram projetos de saneamento. Nos aspectos positivos de 2009, a governadora citou o pagamento do 13º salário do funcionalismo com recursos próprios, em vez de recorrer a empréstimos, como em anos anteriores, e prometeu que o Estado irá atacar “outros déficits” além do orçamentário, uma de suas principais bandeiras.

Para a governadora, a crise política prejudicou a divulgação de seus atos. Ela atribuiu às “interferências destas questões políticas” a dificuldade de informar “toda a sequência do que a gente estava conseguindo realizar”.

Yeda foi alvo de uma ação de improbidade administrativa movida pelo Ministério Público Federal por suposto envolvimento na fraude do Detran-RS, da qual foi excluída, em outubro, por decisão do Tribunal Regional Federal, que julgou inapropriado este tipo de processo contra agente político. Um processo de impeachment contra a governadora começou a tramitar na Assembleia Legislativa, onde Yeda conta com expressiva maioria de aliados. O processo foi encerrado ainda na fase de admissibilidade.

Se confirmar a disposição de concorrer à reeleição, a governadora terá como adversários, o ministro da Justiça, Tarso Genro, e o prefeito de Porto Alegre, José Fogaça (PMDB). Tarso foi escolhido pelo PT como pré-candidato em julho e o PMDB anunciou o nome de Fogaça na semana passada. PT e PMDB disputam, para a eleição estadual, o apoio de siglas como PDT e PTB, que são aliadas de Fogaça na prefeitura da capital.

RS: Yeda culpa Tarso por crise política

A governadora do Rio Grande do Sul, Yeda Crusius (PSDB), associou a crise política do governo a supostas ações do ministro da Justiça, Tarso Genro, candidato virtual do PT para 2010.

Dizendo-se vítima de um massacre quase diário desde que tomou posse, a tucana reiterou que há uma “tentativa de golpe” no estado e afirmou que a disputa eleitoral do ano que vem foi antecipada pelos adversários políticos.

Sem citar o nome de Tarso, Yeda deu a entender que vê a mão do ministro por trás do vazamento das denúncias que tem sofrido. Há alguns meses, Yeda demonstra descontentamento com as informações que são passadas para a imprensa sobre o processo contra os 33 réus da fraude de R$ 44 milhões no Detran, descoberta pela Polícia Federal em novembro de 2007.

Outras informações foram divulgadas sobre os 13 inquéritos decorrentes da Operação Solidária, que investiga em segredo de Justiça superfaturamento e beneficiamento de empresas em licitações de merenda escolar e de obras públicas.

CH

RS: Tarso Genro confirma ser candidato

O ministro Tarso Genro (Justiça) afirmou sexta-feira que sua candidatura pelo PT ao governo do Rio Grande do Sul é “absolutamente provável”. Tarso ainda garantiu que, se tiver de disputar prévias internas no partido, deve obter uma “maioria dos votos”.

– Devo fazer mais de 60% na convenção, se antes não der acordo com os companheiros que estão se apresentando (como pré-candidatos) – disse Tarso à Reuters, ponderando que não tem divergências de plataformas políticas com os demais concorrentes da legenda, os quais estariam tentando se fortalecer internamente no partido.

Segundo o ministro, o PT gaúcho fechará até o fim deste ano uma aliança com seus parceiros para as eleições de 2010. O ministro da Justiça destacou que partido tentará fechar alianças com o PCdoB, PSB e PDT, além de buscar o apoio de partidos menores.

Tarso ainda disse que são poucas as possibilidades de o PT e o PMDB se unirem para a disputa do governo gaúcho.

O PT já governou o Rio Grande do Sul com Olivio Dutra (1999-2002), e Tarso saiu derrotado em duas tentativas de comandar o estado, mas foi prefeito de Porto Alegre por duas vezes.

Servidor gaúcho recebe salário com aumento

No dia 27 o governo gaúcho pagará a primeira das quatro parcelas (mais março e agosto de 2009, e março de 2010) da chamada Lei Britto.

Os R$ 13 milhões da primeira parcela será incorporado aos salários dos servidores gaúchos beneficiados (algumas categorias ficaram de fora).

Isto quer dizer que a Folha será inflada em mais R$ 78 milhões ainda este ano. O governo gaúcho conseguiu colocar em dia, dentro do próprio mês, ao pagamento total da sua Folha.

Coluna Polibio Braga

Missão gaúcha na Holanda

Pouco mais de quatro meses após retornar de sua última viagem internacional ao Canadá e Estados Unidos, em abril, a governadora Yeda Crusius planeja novo roteiro: visitará a Holanda entre 16 e 21 de agosto.

A governadora deverá conhecer experiências holandesas no aproveitamento de hidrovias, numa agenda alinhavada pelos secretários Daniel Andrade (Infra-Estrutura e Logística) e Erik Camarano (novo secretário-Geral de Governo, que tomou posse nesta segunda-feira).

Um dos momentos mais importantes da viagem da governadora é a assinatura de um termo de cooperação técnica com o governo holandês. O objetivo é planejar o sistema hidroportuário de navegação interior do Estado para aumentar o transporte de mercadorias por água. Segundo Andrade, o sistema hoje é responsável apenas por 3% da carga que circula no território gaúcho, sendo que a capacidade é 15%.

Sobre a transmissão do cargo ao vice-governador Paulo Afonso Feijó, na sexta-feira Yeda disse não haver problemas. Ela adiantou que o chefe da Casa Civil, José Alberto Wenzel (PSDB), vai conversar com Feijó para acertar detalhes. Yeda disse que concorda com a passagem do governo para o vice e que não deixou de sair do Estado em função dos problemas de relacionamento com o Palacinho.

Conforme Yeda, a opção por permanecer no Rio Grande do Sul nos últimos meses se deu porque o Palácio Piratini optou por tratar com clareza a crise política provocada ao longo da CPI do Detran na Assembléia Legislativa.

Correio de Noticias

STF diz que RS não é inadimplente

 

O Supremo Tribunal Federal mandou tirar o governo do Rio Grande da lista de Estados inadimplentes da União. A ação foi ajuizada pelo governo gaúcho para retirar o Estado do Cauc (Cadastro Único de Convênio). A decisão foi do ministro Ricardo Lewandowski.

Esta decisão fará com que o RS se qualifique para fechar o empréstimo de US$ 1 bilhão junto ao Banco Mundial.

O Estado constava na lista por descumprir o percentual mínimo previsto na Constituição para aplicação na área da saúde nos anos de 2006 e 2007. Na ação, o governo estadual alegou que não teve garantido o direito à ampla defesa e ao contraditório. O pedido era urgente porque o período para contratação do empréstimo se encerrava ontem.

O ministro Lewandowski disse ter constatado, por meio de certidão do Tribunal de Justiça do RS, que o Estado aplicou os percentuais previstos em lei para a área da saúde naqueles anos. Ele lembrou que a inscrição do RS como inadimplente estaria causando prejuízos por não permitir receber transferências voluntárias federais e o empréstimo junto ao Banco Mundial.

 

%d blogueiros gostam disto: