Arquivos de tags: Proteste

SAÚDE: sabonetes não protegem contra bactérias, diz Proteste

Sabonetes bactericidas prometem acabar com as bactérias e germes presentes no corpo, mas, segundo teste da Proteste, nem todos eles cumpre a promessa. Protex (em barra e líquido) e Lifebuoy líquido não eliminaram nenhuma das quatro bactérias testadas, apesar de se autointitularem bactericidas. O Dove hidratante também não eliminou bactérias.

Foram analisados dez produtos bactericidas, sendo três líquidos e sete na versão em barra, entre eles dois sabonetes hidratantes – Dove e Granado Tradicional – eleitos o melhor do teste e a escolha certa pela Proteste no ano passado.

Os três produtos mais bem avaliados são em barra. E esses produtos devem ser usados com frequência apenas nas mãos.

  • Proteste

Oito sabonetes eliminaram a bactéria Escherichia coli, presente no intestino grosso e nas fezes humanas. “A constatação mais surpreendente foi quanto ao Protex. O sabonete, líder nesse segmento, garante acabar com 99,9% das bactérias presentes na pele. Porém, não eliminou, nem sequer reduziu, qualquer micro-organismo usado no teste”, diz a publicação do instituto de proteção ao consumidor.

Dos cinco sabonetes que anunciavam proteger a pele contra o S. aures, somente o Dettol em barra confirmou sua ação. Protex e Lifebuoy, nas versões sólidas, ainda garantem eliminar a S. marcescens, o que só o Lifebuoy conseguiu. Vale ressaltar que Granado Antisséptico, Ypê, Racco e Protex não indicam em seus rótulos para quais bactérias devem agir. No entanto, fora o Protex, esses produtos demonstraram ação bactericida.

  • Proteste

Para fazer o teste de eficácia bactericida, utilizamos uma solução padrão, composta de sujeira “criada em laboratório” e quatro bactérias específicas. A solução foi colocada em diferentes placas e, em cada uma delas, foi aplicada uma quantidade de sabonete. Foram bem avaliados aqueles produtos que conseguiram eliminar, em um período de cinco minutos, a 20oC, a maior quantidade de bactérias.

Outro lado

A Colgate, companhia da linha Protex informa que ainda não tem um posicionamento sobre os resultados do teste. A Unilever, detentora da marca Lifebuoy, esclarece que o produto fabricado pela empresa atende a todas as normas vigentes no Brasil, tanto com relação aos processos de fabricação, quanto aos ingredientes presentes. “A empresa não recebeu da Proteste o laudo de análise do produto citado, portanto desconhece os critérios e metodologias utilizadas para se posicionar sobre tais resultados”. Já sobre o Dove, a assessoria da marca afirma que o produto não divulga ter propriedades bactericidas.

Sabonetes bactericidas que passaram por avaliação do Proteste

Associação consumidores pede retirada de filme da Knorr

A PROTESTE Associação de Consumidores entrou com representação no Conselho de Autorregulamentação Publicitária (Conar) pedindo para que a publicidade do potinho de caldo Knorr seja, imediatamente, retirada do ar.

Segundo a entidade, caracteriza-se como propaganda enganosa por anunciar como natural um produto que tem aditivos químicos, e, ao ser veiculada nos veículos de comunicação do país, inclusive em “horário nobre”, pode lesar os consumidores, ao induzir ao erro.

O direito a informação adequada e clara sobre o produto é assegurado pelo Código de Defesa do Consumidor. A Associação aguarda o julgamento  pelo Conar da Representação nº 198/10.
Na propaganda o chef Alex Atalla diz: “eu cozinho para pessoas com os paladares mais exigentes. A pressão não é fácil. O segredo de um prato tá no caldo. Ele é o coração da receita. Dá uma olhada: novo potinho de caldo Knorr, igualzinho ao feito em casa. Aqui tudo é natural, cozido bem devagarzinho. Nem aqui a crítica me dá folga. Novo Potinho de Caldo Knorr, único e original, como feito em casa”.

Uma variação do tradicional caldo industrializado, vendido em tabletes e em pó, o produto não pode ser comparado a um caldo feito em casa. Na análise do rótulo e da lista de ingredientes a PROTESTE identificou uma série de componentes artificiais, como realçadores de sabor, aromatizante, espessantes, acidulante e corantes. Um consumidor desavisado poderia entender que não foi adicionado nenhum aditivo químico ao produto. Afinal, um caldo “feito em casa” não tem nenhuma destas substâncias.

%d blogueiros gostam disto: