Arquivos de tags: professor

Professora pega 6 anos por sexo com aluno

Kelsey Peterson que fugiu para o México com um aluno de 13 anos, acusada de manter relações sexuais com ele, foi condenada ontem a seis anos de prisão. Em julho, Kelsey  foi declarada culpada de cruzar a fronteira entre os Estado Unidos e o México com o menor de idade para fazer sexo com ele.

Kelsey também é acusada por seqüestro de menores e assédio sexual em primeiro grau. Ela já passou quase um ano na prisão e pode ter sua pena reduzida em mais um ano por bom comportamento, de acordo com o promotor.

A americana começou a manter relações sexuais com o adolescente quando ele tinha 12 anos e era seu aluno, na 6ª série em uma escola da cidade de Lexington, no Estado de Nebraska.

O advogado de Kelsey questionou a autenticidade da certidão de nascimento do garoto, que segundo ele teria 16 anos e seria o responsável por assediar a professora.

O advogado do menino e de sua família, negou a acusação e disse que a professora sabia que ele tinha somente 12 anos.

Kelsey e o aluno desapareceram em outubro de 2007, depois que o superintendente da escola questionou-a sobre sua relação com o garoto. Ela foi presa uma semana depois, no México, após o aluno ter avisado sua família.

AP

Concurso professor universitário: 19,2 mil vagas

Conforme a determinação de governo, de dar prioridade à melhoria das condições de ensino no país, o ministro do Planejamento, Paulo Bernardo, autorizou a contratação, para 2008 e 2009, de 19.221 servidores nos quadros do Ministério da Educação, por meio de concurso público. As vagas são para as Instituições Federais de Ensino Superior (IFES).

A portaria nº 286, que autoriza a medida, foi publicada no Diário Oficial da União desta quarta-feira, 3, na Seção 1, página 78.O contingente de vagas estabelecido hoje permitirá o ingresso nos cargos de professor de Magistério Superior e de técnico-administrativo em Educação, níveis superior e intermediário.

As vagas : professores da Carreira de Magistério superior (10.982), técnico-administrativo em Educação, nível Superior/Classe E (3.750) e técnico-administrativo em Educação, nível intermediário/Classes B,C e D (4.489).

As primeiras contratações nas IFES deverão ocorrer ainda em 2008, sendo 1.000 vagas, a partir deste mês, destinadas somente ao provimento de professores. Os demais postos deverão ser preenchidos em 2009, de forma escalonada, segundo cronograma que será divulgado pelo Ministério do Planejamento oportunamente.


Cada instituição será responsável pela realização próprio concurso, ficando encarregada da publicação do edital de abertura e de todos os atos administrativos que se fizerem necessários.

Ministério Planejamento

Brasil: falta professor de filosofia e sociologia

O Brasil precisa de 15 vezes mais professores de filosofia e 40 vezes mais de sociologia para que todas as escolas de ensino médio passem a ter aulas das duas disciplinas. A obrigatoriedade foi instituída por lei no mês passado, depois de um debate que durou décadas. Estudo feito pelo Ministério da Educação (MEC) mostra a dificuldade que as escolas terão para se adaptar à nova legislação. Além da falta de docentes dessas áreas, há ainda material didático insuficiente e poucos estudos sobre um currículo atual de sociologia e de filosofia.

Hoje, o País tem 20.339 professores de sociologia atuando nas escolas; no entanto, só 12,3% deles (2.499) são licenciados na área. O restante se graduou em áreas como história, geografia e português. Em filosofia, o número atual é de 31.118, sendo 23% (7.162) com a licenciatura específica. Isso porque há estimativas de que 17 Estados já tenham aulas dessas disciplinas em pelo menos um ano do ensino médio. Segundo o estudo do MEC, a demanda em cada uma das disciplinas é de 107 680 professores.

O levantamento mostra também que a quantidade de graduados nas duas áreas nos últimos cinco anos, independentemente da opção por dar aulas ou não, está longe de cobrir o déficit. Foram cerca de 14 mil em filosofia e 16 mil em sociologia. “Não haveria professor suficiente nem para ter apenas um por escola”, diz Dilvo Ristoff, autor do estudo e diretor de Educação Básica Presencial da Capes/MEC, órgão que agora cuida também da formação de professores no País. São 24 mil escolas de ensino médio no Brasil.

A lei de junho retificou essa decisão e exigiu que sociologia e filosofia integrassem o currículo dos três anos do ensino médio, o que complicou mais ainda a situação.

Estadao

Aprovado piso de R$ 950 para professores

Acaba de ser aprovado na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) do Senado um projeto que institui piso salarial de R$ 950 para professores da educação básica de todo o território nacional, inclusive para os aposentados.

Quem assina o projeto é o senador Cristóvam Buarque (PDT-DF).  Ele tentará votar o projeto ainda hoje na Comissão de Educação e no plenário do Senado. Se aprovada, a matéria segue para sanção de Lula e beneficiará de imediato 1,5 milhão de professores.

Também hoje pode ser votado em plenário uma Proposta de Emenda à Constituição (PEC 93/06) que reduz os percentuais de incidência da Desvinculação dos Recursos da União (DRU) no Orçamento da Educação. A proposta é de autoria da senadora Ideli Salvatti (PT-SC).

Em 12 anos, a Educação deixou de ganhar R$ 72 bilhões, segundo dados do Ministério da Educação. Esse dinheiro foi comido pela DRU. Criada no governo Fernando Henrique Cardoso, a DRU é instrumento permite o governo a desvincular 20% de tudo que arrecada para usar como bem entender.

Pela proposta, o percentual de desvinculação será reduzido à metade (10%) em 2009, caindo para 5% em 2010. Em 2011, a Educação estaria, enfim, livre da DRU.

Professores de matemática sem curso superior

matematica.gif

23% dos docentes da área no ensino médio não têm graduação, segundo estudo da CapesCerca de 23% dos professores de matemática do ensino médio no País não têm curso superior. Eles completaram apenas o próprio ensino médio – mesmo nível de escolaridade para o qual dão aulas. Outros 21%, aproximadamente, são graduados em outras áreas, que podem ser próximas da matemática, como Processamento de Dados e Ciências Contábeis, ou bem distantes, como Letras.

Apenas 20% são formados de fato em Matemática. Nas regiões Norte e Nordeste o índice de professores sem formação superior é ainda mais alto, chegando a 36,9% e 36,1%, respectivamente. Por lei, todos deveriam ter diploma universitário.

Na última avaliação internacional Pisa, cujos resultados foram divulgados no ano passado, os estudantes brasileiros tiveram um dos piores desempenhos na disciplina, ficando na frente apenas dos da Tunísia, Catar e Casaquistão.  71% dos alunos terminam o ensino médio sem conhecimentos básicos da área. Eles têm dificuldades para realizar operações de soma, subtração, multiplicação e divisão, além de não conseguirem mensurar grandezas e medidas.

O diagnóstico servirá de base para a elaboração de uma rede nacional de formação de professores, uma das metas do ministro da Educação, Fernando Haddad.

A Lei de Diretrizes e Bases (LDB) estabeleceu que, a partir de 2007, todos os professores contratados para atuar da 5ª a 8ª séries e no ensino médio deveriam ter licenciatura. Os do ensino infantil e primeiro ciclo do fundamental (1ª a 4ª séries) precisariam ter feito Pedagogia ou curso normal superior – meta que ainda está longe de ser cumprida.

O outra falha do sistema atual: 14% dos professores de todas as disciplinas exercem a função sem ter a habilitação legal para isso, que é a licenciatura. Fisica e química também são áreas bastante complexas, apenas 8,1% dos 26.867 professores são formados na área.

O Estado de S. Paulo

%d blogueiros gostam disto: