Arquivos de tags: Nyara Orkut

Eloá recebe homenagem de Nayara no Orkut

A estudante Nayara Silva, de 15 anos, homenageou a amiga Eloá Cristina Pimentel, nesta sexta-feira (24), no site de relacionamentos Orkut.
Eloá morreu na noite de sábado (18) após seu ex-namorado Lindemberg Alves, 22 anos, mantê-la sob cárcere privado por mais de 100 horas. Nayara foi baleada no rosto durante a prisão de Lindemberg, mas foi operada e teve alta nesta quarta-feira (22).

Nayara se identifica agora, em seu perfil no Orkut, com uma foto em que há escrito: “Eloá, te amo”.
Ela também escreveu uma declaração de amor para Eloá. “Eu daria a minha vida por ela, mas infelizmente não coube a mim assegurar a vida dela. Mas, eu tenho certeza que a nossa amizade e o nosso amor vai muito além desse mundo. A gente ainda vai se encontrar”, diz a adolescente no texto.

“Existe anja mais perfeita que essa?”, questiona Nayara após descrever Eloá na homenagem.

“Pois então que ‘sorte’ a minha, pois essa é a minha anja, a minha estrela-guia, aquela que vai guiar meus passos até quando eu puder ir pra junto dela novamente”, concluiu a adolescente no texto no Orkut.

Caso Eloá: Record confundiu ruido com tiro

O ruído que a TV Record atribuiu a um disparo de tiro antes de a PM invadir o apartamento em que a garota Eloá Pimentel era mantida refém em Santo André, na Grande São Paulo, na última sexta-feira (17), pode ter sido produzido por um microfone da própria emissora ou por uma bombinha estourada a 500 metros do local.

Veja vídeo do caso

O material, que corrobora com a versão da policia, foi exibido exaustivamente no último “Domingo Espetacular”. No mesmo dia, o “Fantástico”, da Globo, apresentou áudio que revelava exatamente o contrário, que não teria havido tiros antes da explosão da porta do apartamento, apenas depois.

Desconfiada de que fez barulho com uma “barriga” (no jargão jornalístico, informação equivocada), a Record não reprisou o material nos telejornais desta semana. Diretores da Record, reservadamente, já admitem que o suposto tiro, na verdade, pode ter sido um atrito em um microfone de espuma.

Nesta quinta-feira, uma equipe da emissora foi até Campinas, pedir uma avaliação do perito Ricardo Molina. Mas, até agora, não foi atendida. “Eles trouxeram material editado. Eu quero a fita bruta”, diz Molina.

“Aquilo foi um sinal amplificado. Pode ser de qualquer coisa. Pode ser a pata de um gafanhoto raspando no microfone ou, de boa fé, pode ser uma bombinha que estourou nos quintos dos infernos e só o microfone da Record captou e eles interpretaram, erroneamente, como um disparo”, disse Molina.

Para Molina, a Record não agiu corretamente ao amplificar apenas o áudio do suposto tiro, e não de todos os ruídos. “O ruído [do suposto tiro] tem mais amplitude do que a explosão”, afirma.

Molina também estranhou o fato de o material da Record sofrer um corte exatamente quatro segundos após a explosão da porta. Segundo ele, foi nesse momento que começaram os tiros dentro do apartamento.

Desde o desfecho do caso, a PM afirma que um tiro disparado por Lindemberg motivou a invasão no apartamento. Nesta quinta, pela primeira vez, o coronel Eduardo Félix, comandante do Batalhão de Choque da Polícia Militar, admitiu que a equipe do Gate pode (Grupo de Ações Táticas Especiais) ter confundido um barulho qualquer com um tiro.

Em nota, a Record diz que não afirmou que o áudio era de um tiro, mas que poderia ser.

O inquérito sobre o seqüestro de Eloá Cristina Pimentel, de 15 anos, será concluído na sexta-feira, 25. A afirmação foi feita pelo delegado-titular do 6º Distrito Policial de Santo André, Sérgio Luttvia. O delegado informou nesta quinta-feira, 23, que o inquérito será concluído mesmo sem o depoimento do tenente Paulo Sérgio Schiavo – que comandou a equipe do Gate no momento da invasão – e sem a polícia ter feito a reconstituição do crime.

UOl

%d blogueiros gostam disto: