Arquivos de tags: Natação

Fora da natação, Rebeca Gusmão vai jogar futebol

Banida das piscinas pela Federação Internacional de Natação (Fina), a ex-nadadora Rebeca Gusmão (foto) vai ser jogadora de futebol feminino. A atleta foi flagrada em exames anti-doping realizados em 2006 e 2007, tendo perdido as medalhas conquistadas nos Jogos Pan-Americanos do Rio de Janeiro. Ela tem treinado futebol feminino desde que foi banida da natação

Rebeca será o reforço do Ascoop de Brasília para a disputa da próxima Liga Nacional de Futebol Feminino, que acontece entre 4 e 19 de dezembro. O campeonato também será disputado pelos clubes paulistas Corinthians e Santos.

Em entrevista ao jornal Correio Braziliense, a atleta, que se recupera de uma fratura na tíbia sofrida há um mês, garantiu que começa a treinar já na próxima semana e que chega “para vencer”. “O mais legal é estar fazendo parte de um esporte coletivo. Aqui, elas são meus ídolos, ainda tenho de me adaptar ao mundo da bola”, afirmou.

Correio Braziliense

Nadador gay australiano será modelo underwear

O único atleta gay assumido das últimas Olimpíadas, o nadador australiano Matthew Mitcham, será o novo modelo da marca aussieBum, empresa de underwear masculina e roupas de banho.

O mergulhador, que fez uma campanha excelente em Beijing, acabou levando a medalha de ouro em Saltos Ornamentais. Mas antes mesmo de ter ganhado a medalha de ouro para Austrália, Matthew Mitcham era tido também como um modelo de postura para os jovens gays de seu país.

Segundo Sean Ashby, criador da aussieBum, Matthew ajudará a promover marca, pois “é um australiano que acredita em si”.

Mitcham foi o ganhador da medalha de ouro na competição de 10 metros no los Jogos Olímpicos de Beijing. Ele foi o único deportista estrangeiro a levar umka medalha de  ouro em salto ornamental.

AIP

Corinthians abre espaço na natação e quer Phelps


Com grandes pretensões apesar de manter o foco no futebol, o presidente do Corinthians, Andres Sanchez, fala em investimentos. “É claro que, se formos falar em números, uma contratação do futebol paga um ano inteiro da natação. O futebol é o coração do clube e sempre vai ser, mas depois de receber um evento desse porte, trazendo o Cielo, que é um campeão olímpico, o clube quer mais. Posso adiantar que em 2009, o Corinthians vai surpreender na natação.”

As promessas são altas. O clube já faz planos para trazer o norte-americano Michael Phelps para competir em São Paulo com a camisa alvinegra. Enquanto o projeto engatinha, o Corinthians presenteou Cielo com uma camisa roxa do time, e o número 50, em alusão à prova que rendeu o ouro ao Brasil.

Além disso, o Corinthians trouxe a vice-campeã olímpica Cristiane para fomentar o futebol feminino, e negocia a vinda de outro destaque da seleção brasileira, a goleira Bárbara.  A piscina teve os azulejos trocados, o ginásio foi renovado, os vestiários todos melhorados. O Corinthians está crescendo fora do futebol masculino também”, diz o presidente Sanchez.


Na piscina, o Corinthians já consegue, ao menos, ficar à frente dos demais clubes de futebol, como Flamengo, Fluminense e Botafogo. Na competição que sediou na semana passada, o time paulista ficou em quarto lugar geral, atrás dos figurões Pinheiros – que tem Cielo e a grande maioria da delegação olímpica, Minas Tênis Clube – camisa de Thiago Pereira, e Unisanta – defendido pelo paraibano finalista olímpico Kaio Márcio.

Um grande trunfo do clube é justamente seu parque aquático, que se une aos complexos caricas Júlio Delamare e Maria Lenk, no Rio, e ao Minas Tênis Clube, em Belo Horizonte, entre as sedes das principais competições nacionais ao ar livre. O Pinheiros, outra tradicional sede, recebe torneios na piscina coberta.

Fernanda Brambilla e Renato Cury/Uol Esportes

Michael Phelps novas braçadas

Após conquistar oito medalhas de ouro em Pequim e cumprir uma extensa agenda de compromissos na volta para os Estados Unidos, Michael Phelps, enfim, relaxou. O fenômeno da natação foi flagrado pela revista “Radar” no Playboy Club, em Las Vegas, ao lado de dançarinas e strippers.

Cielo vai nadar no Corinthians

Principal destaque brasileiro nas olimpíadas de Pequim, o nadador Cesar Cielo, medalha de ouro nos 50m livre, irá desfilar seu talento nas piscinas do Corinthians no próximo mês de setembro.

Segundo o vice-presidente de Esportes Aquáticos do Timão, Fernando Braghinoli, o primeiro nadador brasileiro a conquistar uma medalha de ouro em Olimpíadas é presença confirmada no Troféu José Finkel 2008, que será disputado no Corinthians do dia 2 ao dia 7 de setembro.

Além de Cielo, Thiago Pereira e outros integrantes da delegação brasileira que estiveram em  Pequim também marcarão presença em um dos principais eventos da natação esportiva no país.

Os representantes da Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos (CBDA) já estiveram no Parque São Jorge vistoriando as instalações do Corinthians e deram o aval positivo para a realização da competição, que em 2007 foi disputada no Rio de Janeiro, na sede do Flamengo.

Gazeta Esportiva

Phelps posa com os oito ouros

Estrela da natação estará na capa da revista ‘Sports Illustrated’

Agência/Reuters

Após fazer história nos Jogos Olímpicos de Pequim, o nadador Michael Phelps posou para a capa da revista americana ‘Sports Illustrated’ com as oito medalhas de ouro conquistadas na competição. A estrela americana ficou famosa em todo mundo após bater o recorde do também nadador Mark Spitz de maior número de medalhas de ouro conquistadas em uma mesma edição dos Jogos Olímpicos.

GloboEsporte

Irã adota burquíni para participação em olimpíada

Enquanto as marcas ocidentais cobrem os nadadores dos pés ao pescoço com maiôs tecnológicos, a comunidade islâmica tenta uma nova revolução: o burquíni, neologismo que mistura biquíni com burca, vestimenta mais restritiva, cobrindo toda a mulher, só deixando os olhos à vista.

Criado pela estilista libanesa Aheba Zalvetti, para que as mulheres tivessem a chance de freqüentar a praia ou mesmo praticar esportes sem desrespeitar a cultura muçulmana, o traje é composto por uma espécie de véu, calça longa e uma blusa de manga comprida – apenas o rosto e os pés ficam descobertos – e é usado pelas mulheres na prática de esportes como natação, vôlei de praia e futebol de areia.

“O burquíni tem um tecido muito versátil para a prática de esportes. Temos feito muitas vendas para surfistas muçulmanas que competem profissionalmente”, afirmou Oliver Momeni a gerente da única loja que vende o traje de banho muçulmano, a Bodykini Sportwear, que é dividido em duas peças e usa tecnologia parecida ao das roupas esportivas.

A federação iraniana de natação, por exemplo, que nunca enviou nenhuma mulher às Olimpíadas, já adotou um uniforme inspirado no burquíni como uniforme oficial para competições internacionais. O biquíni muçulmano só será deixado de lado no Mundial de Jogos para Mulheres Muçulmanas, que por ser um evento fechado às mulheres, as permitem usar a roupa que quiserem.

Na cultura islâmica a mulher é obrigada a usar o véu, se preservando dos olhares de homens estranhos.Ela precisa se cobrir, pois sua beleza pode tentar apenas o marido, assim como o homem não pode cobiçar outras mulheres. O uso do véu preserva a união familiar e a fidelidade matrimonial.

Recentemente, o presidente iraniano, Mahmoud Ahmadinejad, durante pronunciamento oficial, questionou a necessidade de levar atletas mulheres para os Jogos de Pequim, devido ao papel que representam na cultura islâmica, remontando um quadro pouco animador àquelas que sonham com uma medalha em competições internacionais, como as Olimpíadas.

Al Ghasara, que disputa com um uniforme feito sob medida pela empresa Nike, acredita na tradição de sua cultura e tem esperanças para que um dia isso mude. “Usar a roupa tradicional muçulmana só me fortalece. Não é um obstáculo ao meu desempenho. Muito pelo contrário”, durante coletiva realizada logo após a sua conquista do ouro em Qatar.

%d blogueiros gostam disto: