Arquivos de tags: Morre Dulce Damasceno

Morre a jornalista Dulce Damasceno de Brito

Dulce com a grande amiga Carmem Miranda

Dulce com a grande amiga Carmem Miranda

Morreu neste domingo (9) aos 82 anos a jornalista Dulce Damasceno de Brito. A morte foi confirmada pela assessoria da Secretaria Municipal de Saúde. A jornalista foi encaminhada nesta madrugada ao pronto-socorro Santo Amaro, mas já chegou ao local morta.

Segundo o amigo de 30 anos e diretor de cinema Alfredo Sternheim, o corpo de Dulce foi velado no Cemitério da Vila Alpina e  cremado na segunda-feira (10). Ele contou que Dulce estava em uma clínica de repouso no Brooklin quando se sentiu mal e foi levada para o hospital. Ela sofria de mal de Parkinson e, de acordo com o amigo, estava muito debilitada.

Dulce Damasceno de Brito foi correspondente em Hollywood nas décadas de 50 e 60. Ela ficou conhecida por sua amizade com Carmem Miranda e por entrevistar diversas celebridades da época. Ela é autora do livro “O ABC de Carmem Miranda”.

Natural de  Casa Branca, no interior de São Paulo, Dulce concretizou o sonho de muitos no passado: ir viver em Hollywood. Em 1952 partiu para lá, contratada como correspondente dos Diários Associados e da revista o Cruzeiro, que pertenciam ao “império” de Assis Chateaubriand.

A sua estadia prolongou-se por 16 anos. Nesse período, conheceu quase todas as celebridades da capital do cinema. Ao contrário do que ocorre hoje, ela tinha transito livre nos estúdios e, com sua freqüência e simpatia, ganhou acesso e credibilidade afetiva de muitos artistas famosos. Alguns tornaram-se amigos, de um ir à casa do outro. Como, principalmente, Carmen Miranda, amizade essa que durou até o fim da vida grande cantora. Entre os  amigos americanos estão Kim Novak, Cesar Romero, Ann Blyth, Jeffrey Hunter  Pier Angeli, Linda Darnell…

Dulce com Kim Novak

Entre os entrevistados que a recebiam de maneira fraterna, gente como Marilyn Monroe, Clark Gable, Elizabeth Taylor, Rock Hudson, Doris Day, Cary Grant, Marlene Dietrich,  James Stewart, Charlton Heston, Audrey Hepburn, John Wayne,  Kathryn Grayson, Jane Wyman, Barbara Stanwyck, Gregory Peck (seu grande amor), Walt Disney,  Grace Kelly e Marlon Brando que se recusava a receber jornalistas, mas deu entrevistas para Dulce em três ocasiões. E permitiu que ela freqüentasse sua casa. A filha de Dulce, nascida em Hollywood, brincou muito com o filho de Brando, Christian. Isso sem falar de diretores como Robert Aldrich, Cecil B. de Mille, Michael Curtiz , Orson Welles e Billy Wilder.

Dulce com John Travolta
Em 2006 Dulce lançou pela Imprensa Oficial do Estado de SP  o livro Lembranças de Hollywood, com 140 evocações em ordem alfabética (por sobrenome), ou seja, reproduz as impressões de Dulce com 140 celebridades.

“Ela foi a primeira mulher brasileira a ser correspondente em Hollywood em um tempo em que Hollywood era fechada a correspondentes estrangeiros e a mulheres. E ela conseguiu um trânsito fantástico entre todos. Além de Carmem Miranda, ela conseguiu amizades e cativar a confiança de celebridades. Ninguém conseguia entrevistar o Marlon Brando e ela conseguiu três vezes”, disse Sternheim.

Atualmente, a jornalista era colunista revista SET, de cinema. Sternheim conta que iria encontrá-la nesta tarde para discutirem sobre a coluna da revista de dezembro. “Ela estava lúcida e me ditava os textos da coluna. A pauta, a gente escolhia em comum acordo”, contou.

Agencias e Alfredo Sternheim

%d blogueiros gostam disto: