Arquivos de tags: molda

Morre o fotógrafo Otto Stupakoff, pioneiro da moda no país

Otto Stupakoff

O ator Jack Nicholson foi uma das personalidades clicadas por Stupakoff

Footo feita por Ruy Fraga

Foto feita por Ruy Fraga

O fotógrafo Otto Stupakoff (foto acima), pioneiro da imagem de moda no país, morreu aos 73 anos, na última quarta-feira (23/04).

O corpo foi encontrado em seu apartamento no bairro do Itaim, em São Paulo, onde vivia sozinho. A causa da morte ainda não foi divulgada.

Suas lentes registraram grandes nomes como o ex-presidente americano Richard Nixon, a top britânica Kate Moss e até vietnamitas anônimos massacrados nos anos 1960. (Clique aqui para conhecer alguns trabalhos de Stupakoff).

Nascido em São Paulo em 1935, a formação profissional começou de fato em 1953, quando fez o curso de fotografia do The Art Center College of Design, em Los Angeles, onde estudou durante dois anos. Nesse período, trabalhou também como correspondente da revista Manchete.

Stupakoff construiu uma carreira diversificada, foi o primeiro profissional a fotografar uma modelo brasileira em um tempo em que a palavra moda não fazia parte dos meios de comunicação, colaborou para as mais importantes agências de publicidade e para revistas americanas Harper’s Bazaar e Cosmopolitan e a Elle francesa.

Entre as décadas de 60 e 90 Stupakoff morou nos Estados Unidos e na Europa, onde fotografou personalidades como a princesa Grace Kelly, a atriz Bette Davis e o escritor Truman Capote.

Com mais de 50 anos de carreira, Stupakoff foi o único profissional brasileiro a ter seu nome incluído no “Vogue Book of Fashion Photography”, que o destacou entre os dez nomes mais importantes da fotografia de moda no mundo nos anos 70. Nesta mesma década, foi homenageado no DuPont Award, importante prêmio concedido em Paris.

Uma das fotos recentes de Otto traz a atriz Juliana Paes, quando foi eleita uma das 100 mulheres mais bonitas do mundo pela revista ‘People’, em 2006. “Fotografar gente importante não quer dizer nada, porque fazer fotos sensacionais de gente famosa é mais fácil”, costumava dizer para justificar seu desinteresse por paisagens. “Meu interesse é o ser humano.”

O corpo de Stupakoff será cremado na sexta-feira (24), às 14h, no Cemitério São Paulo.

%d blogueiros gostam disto: