Arquivos de tags: Loto

Nova Raspadinha terá prêmio de R$ 600 mil

A raspadinha nacional, batizada de Loteria Instantânea, terá, a partir de abril, novos bilhetes, com prêmios de até R$ 600 mil. O bilhete de R$ 0,50 não será mais vendido. O de R$ 1, cujo prêmio máximo era de R$ 25 mil, passará a pagar R$ 60 mil. Serão criados ainda bilhetes de R$ 2 e R$ 3, que pagarão prêmios de R$ 200 mil e R$ 600 mil .

A Caixa Federal também lançará, no dia 16, uma nova raspadinha com validade somente no Estado de São Paulo -a Instantânea Daqui SP irá substituir a antiga Loteria Paulista, que era administrada pelo governo do Estado e foi desativada em janeiro. O valor da raspadinha será de R$ 1 (o dobro da antiga), com prêmios de R$ 60 mil (quatro vezes o valor pago pela loteria desativada).
As mudanças são parte de um pacote de novidades nas loterias federais para ocupar o “vácuo” no mercado de apostas deixado pelo fim das loterias estaduais.

A CEF anunciou ainda as datas de início de mudanças em outras loterias, que foram divulgadas em janeiro. O sorteio mensal de R$ 1 milhão pela Loteria Federal, batizado de Milionária Federal, começa dia 14.
Já o aumento dos sorteios da Quina (de três por semana eles passarão a ser diários, de segunda a sábado) será implementado em meados de abril. O valor da aposta mínima continua sendo de R$ 0,50.

Timemania não emplaca

Em vigor desde fevereiro, a expectativa era de que a loteria Timemania repassaria R$ 10 milhões mensais a clubes. De março a junho foram R$ 13,4 milhões. O objetivo do jogo é ajudar os times a quitar tributos.

– Passados quase seis meses da legalização e regulamentação da Timemania, em fevereiro, a loteria esportiva criada para ajudar os clubes de futebol brasileiros a saldar suas dívidas com o governo ainda está longe de atingir as expectativas iniciais.

Segundo dados da Caixa Econômica Federal (CEF), que administra os concursos, de março (mês do primeiro sorteio) até o final de junho haviam sido repassados R$ 13,4 milhões às agremiações. As projeções iniciais, entretanto, indicavam repasses entre R$ 8 milhões e R$ 10 milhões por mês, o que totalizaria algo entre R$ 24 milhões e R$ 40 milhões no período.

A Timemania, à qual já aderiram 80 clubes, foi criada para ajudar as equipes a deduzirem suas pendências com o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) e Receita Federal em até 240 meses. Muitas dessas pendências ainda eram questionadas judicialmente, mas ao se associarem à Timemania os clubes automaticamente concordam em assumir todas as suas dívidas, mesmo as que ainda tramitavam na Justiça.

Apesar desse resultado, o vice-presidente da área de loterias da Caixa, Wellington Moreira Franco, acredita que a Timemania está atingindo seus objetivos. “A função dela não é ser o único meio que faça os clubes pagarem as dívidas, mas sim ser um facilitador para que isso ocorra”, defende Moreira Franco. “Não há jogo suficiente para cobrir todas as dívidas dos clubes”, afirma ele, que tem como manchete em seu site oficial uma notícia intitulada “Timemania: Nova loteria é a salvação dos clubes de futebol”.
Moreira Franco acha muito cedo para decretar que a Timemania não emplacou. “Ainda não é hora de fazer esse tipo de análise”, afirma.

Para participar da loteria, as agremiações pagam uma mensalidade de R$ 50 mil à Caixa.  Mesmo que a arrecadação atinja os níveis previstos inicialmente pela Caixa, clubes com dívidas acima de R$ 72 milhões terão arrecadação inferior à mensalidade obrigatória.

Gazeta Mercantil

Loterias batem recorde de arrecadação

As loterias administradas pela Caixa bateram recorde de arrecadação em julho. Foram vendidos R$ 623 milhões em bilheres, o melhor resultado em mais de 45 anos. O valor é 35% maior do que o arrecadado em junho deste ano e 52% acima do de julho de 2007.

Só a Mega-Sena, que semana passada pagou o 3º maior prêmio da história a apostadores de Rondônia e Minas, arrecadou R$ 330 milhões, o segundo melhor resultado mensal desde que foi lançada, em 1996.

Aposta da Mega-Sena reajustada para R$ 1,75

A partir de 29 de junho, o preço da aposta simples da Mega-Sena passa de R$ 1,50 para R$ 1,75. O último aumento ocorreu em 2003.

Com a mudança, o valor dos prêmios pagos aos ganhadores também aumentará. Tomando por base o maior valor pago em 2008, do concurso 969, quando o ganhador recebeu prêmio de R$ 21,8 milhões , hoje, se o novo preço já estivesse em vigor, o prêmio seria de R$ 25,5 milhões.

Os repasses sociais também serão beneficiados com o aumento. A Mega-Sena repassa, por concurso, 48% de toda a arrecadação para o Fundo Nacional da Cultura, Comitês Olímpico e Paraolímpico, Seguridade Social, Fundo Penitenciário e FIES. No ano passado, o valor dos repasses foi de cerca de R$ 2,5 bilhões, incluindo o Imposto de Renda.

A Quina também terá alteração. O preço da aposta de seis dezenas passa de R$ 1,00 para R$ 2,00, enquanto a de sete números sobe de R$ 2,00 para R$ 5,00. A aposta simples, de cinco números, não será reajustada. As mudanças também entram em vigor no dia 29 deste mês.

%d blogueiros gostam disto: