Arquivos de tags: Jundiaí

Jundiaí terá a rua Steve Jobs

A cidade de Jundiaí, a 60 quilômetros de São Paulo, homenageará o cofundador da Apple morto nessa quarta-feira, 05, nomeando a alça de acesso à fábrica da Foxconn como Steve Jobs.

Montadora asiática de produtos Apple, a Foxconn deve fabricar iPads, iPhones e iPods em território brasileiro a partir do ano que vem.

Segundo o site BlueBus, um projeto de lei com o novo nome para a via, hoje chamada de Caminho de Goiás, deverá ser encaminhada à Câmara de Veradores nos próximos dias.

Não se tem notícia de existir uma rua, estrada ou avenida, com o nome do fundador da Apple até o momento.

Apesar da homenagem, a alça de acesso Steve Jobs não necessariamente estará no caminho para uma fábrica de produtos da Apple no Brasil.

Projeto que exigirá investimento de US$ 12 bilhões, segundo anunciado pela Foxconn em maio desse ano em viagem da presidente Dilma Rousseff à China, a instalação levantou suspeitas por técnicos do BNDES, que seria parceiro no investimento.

Exigências demais e pouco dinheiro, segundo relatos em jornais, seriam os motivos das suspeitas.

SP: supermercados começam a cobrar pelo saco plástico

A partir de hoje, os supermercados de Jundiaí, no interior de São Paulo, começam a cobrar R$ 0,19 por sacolinha plástica.

O projeto, criado em conjunto pela Associação Paulista de Supermercados (Apas), a prefeitura local e os supermercados, tem o objetivo de inibir o uso indiscriminado da sacolinha e evitar que 60 toneladas mensais de plástico (ou 20 milhões de sacolas) sejam jogadas no lixo da cidade. Diferentemente de outros programas, como o do Estado do Rio de Janeiro, não prevê multas aos comerciantes.

“Cerca de 70 empresas de supermercados da cidade, o que equivale a 95% do setor supermercadista local, aderiram espontaneamente ao programa”, diz João Galassi, novo presidente da Apas, que toma posse amanhã. Entre os adeptos, segundo ele, estão desde redes nacionais, como as do Grupo Pão de Açúcar, internacionais como o Carrefour, regionais como Russi e Boa, até supermercados de bairro.

Quem comprar em um desses mercados na cidade agora terá de levar sacolas de casa se não quiser pagar pelos saquinhos – que não terão mais o logotipo dos supermercados, e sim o da campanha. Outra opção é comprar a sacola reutilizável do projeto, feita de um tecido sintético (TNT), pelo preço fixo de R$ 1,50. Além dessa bolsa, cada supermercado venderá também sua sacola em tecido (esta sim com o logo da empresa) por preço definido pelo varejista. A associação quer estender o projeto por todo o Estado de São Paulo.

No Rio, a lei 5.502 prevê que 50 sacolas devolvidas aos supermercados devem ser trocadas por um quilo de alimento. Quem não usar sacola plástica terá desconto de R$ 0,03 a cada cinco itens comprados. A lei está em vigor para empresa grandes e médias desde julho. Em um ano, os pequenos comerciantes também serão incluídos. Há multa de até R$ 30 mil para quem descumprir a lei. A fiscalização fica a cargo do Estado.

Em Jundiaí, quem pagar pode usar as sacolinhas, mas só as do projeto. “Elas são “compostáveis”. Se dissolvem quando descartadas”, diz Edivaldo Bronzeri, vice-presidente de negócios da Apas. Feitas pela empresa Extrusa-Pack, são produzidas com plástico biodegradável feito pela alemã Basf a partir de amido de milho e de poliéster de petróleo. Segundo a empresa, mesmo com o elemento fóssil, durante a decomposição, a sacola se comporta como um composto orgânico, ou seja, não deixa resíduos nocivos no ambiente.

Lílian Cunha/Valor

Cassado prefeito eleito de Jundiaí

O prefeito eleito em primeiro turno em Jundiaí, Miguel Haddad (PSDB), foi cassado no último domingo, informou a prefeitura da cidade. Haddad obteve quase 100 mil votos, que serão anulados.

Segundo informações do Jornal de Jundiaí, o prefeito eleito é alvo de processo que investiga irregularidades na elaboração de pesquisa no período eleitoral.

O juiz que proferiu a sentença, Marco Aurélio Stradiotto, convocou novas eleições dentro de 20 a 40 dias.

O engenheiro Pedro Bigardi (PCdoB), que ficou em segundo lugar na eleição para prefeito em Jundiaí, está confiante na realização de um novo pleito na cidade para eleger o chefe do Executivo. Tanto é, que esta semana, ele irá se reunir com o PCdoB local e partidos coligados para discutir a estratégia que irá adotar. “A sentença (de cassação do prefeito eleito Miguel Haddad) deve ser cumprida”, acredita.

O juiz Marco Aurélio Stradiotto decidiu, em sentença, considerar nulos os quase 100 mil votos do tucano e convocou novas eleições dentro de 20 a 40 dias. Na decisão, o juiz afirma que Miguel Haddad e Luiz Fernando Machado não poderão participar do novo pleito.

O PSDB tem 24 horas para recorrer à decisão junto ao TRE após a publicação da sentença no Diário Oficial.
Entenda o caso – O prefeito eleito Miguel Haddad (PSDB) foi cassado, em sentença divulgada na última sexta-feira (21) pelo juiz Marco Aurélio Stradiotto, no processo que investigava irregularidades na realização de uma pesquisa durante a campanha eleitoral. O processo foi movido pelo PCdoB, PT e Ministério Público, com acusação de compra de voto e abuso de poder econômico.

Esta é a segunda vez que Stradiotto cassa a candidatura de Miguel Haddad. A primeira, já revertida pelo TRE, devia-se a mau uso de veículo de comunicação e ocorreu antes das eleições.

%d blogueiros gostam disto: