Arquivos de tags: iPhone 3G

Fila de espera pelo iPhone 3G é de 100 mil

A Claro anunciou a soma de 1,9 milhão de novos clientes à sua base total, que atingiu 33 milhões de assinantes, alta de 26,1% no segundo trimestre contra o mesmo período do ano anterior.
A receita líquida foi de R$ 2,8 bilhões -17,2% superior ao mesmo período de 2007- e o Ebitda (lucro antes do pagamento de juros, impostos, depreciação e amortização) bateu em R$ 650,2 milhões, 8,2% de alta. A receita por assinante caiu 5,9%, passando de R$ 27 para R$ 26.

Mas esses números ficaram para segundo plano com a expectativa pelo lançamento do iPhone, o celular da Apple que navega pela internet. O presidente da Claro, João Cox, afirmou que há uma fila de 100 mil interessados em adquirir o modelo 3G do aparelho. “Esses clientes estão cadastrados porque não podemos vender um produto que não está homologado pela Anatel [Agência Nacional de Telecomunicações]”, diz Cox. “Evidentemente, eles terão preferência quando as vendas começarem.”

Segundo Cox, o aparelho foi enviado para homologação no início do mês. Ele afirma que já fez os pedidos de compra à fabricante. Apesar disso, Cox se recusa a comentar sobre preços e a estabelecer uma data para o início das vendas. Vivo e Claro querem oferecer o aparelho para as vendas de Natal.

FSP

Brasileiros primeiros a desbloquear iPhone 3G

Um grupo americano até cantou vitória antes da hora, mas quem conseguiu quebrar primeiro o bloqueio do novo iPhone 3G foram os brasileiros.

Breno Macmasi e Paulo Stool, donos do grupo ‘Desbloqueiobr’, conseguiram reproduzir, em quatro dias, a primeira técnica utilizada para desbloquear o iPhone original no aparelho de nova geração, explica Rafael Barifouse, do blog Tecneira.

Um adaptador ‘engana’ o aparelho ao forjar uma identidade, fazendo o celular acreditar que está funcionando na rede em que deveria.

O desbloqueio, no entanto, não será tão vantajoso como acontecia na geração anterior. Antes, quem estava disposto a ter um aparelho ‘pirata’ precisava apenas comprar o aparelho e, em vez de assinar o contrato com a operadora AT&T, utilizar o programa para desbloqueá-lo. O ‘jeitinho’ permitiu que o telefone, mesmo vendido oficialmente apenas nos EUA, se tornasse um fenômeno mundial.

Agora, além de pagar pelo telefone, o usuário é obrigado a assinar contrato com a operadora de telefonia parceira da Apple antes de deixar a loja. A tática será repetida em todos os países que tiverem a venda oficial do iPhone – no Brasil, duas empresas já anunciaram que devem disponibilizar o aparelho para seus clientes.

iPhone que chegará ao Brasil

Começa a ser vendido hoje em 22 países – mas ainda não no Brasil – o tão esperado iPhone 3G (referência ao chip de conexão à rede de terceira geração) que promete, entre outros atrativos, acesso ao menos duas vezes mais rápido à internet, compatibilidade com o Microsoft Exchange e um sistema global de localização (GPS), tudo pela metade do preço do iPhone original, como divulgado no site da Apple.

Tanto a queda do preço quanto sua disponibilidade no Brasil, onde deve chegar em breve, deve-se a um novo modelo de comercialização adotado pela Apple que permite o subsídio dos aparelhos por operadoras locais.

Nos EUA, o iPhone tradicional de 8 Gigabytes custava U$ 299 quando lançado, em junho de 2007. Agora, o novo modelo 3G de mesma capacidade custa U$ 199.

O custo do iPhone no Brasil deverá ser ainda mais alto que no exterior, devido à regra da telefonia celular estabelecida pela Anatel que limita contratos de operadoras a um ano de duração.

Portanto, em vez de aumentar o preço do plano, o mais provável é que as operadoras brasileiras incluam o custo do subsídio no preço inicial do aparelho.

A operadora Claro já anunciou parceria com a Apple para lançar o iPhone 3G no Brasil e prevê sua chegada ao mercado ainda este semestre. O processo de homologação do aparelho já está em andamento.

As operadoras Vivo e Tim também mostraram interesse e estarão na corrida para a venda no Brasil.

Em campanha para o produto, lançada em 9 de junho, a Claro criou um espaço em seu site para o cadastro de pessoas interessadas em receber informações sobre o iPhone 3G. Um mês após a estréia, recebeu mais de 100 mil cadastros, confirmando o interesse dos brasileiros no cobiçado gadget da Apple.

O iPhone ganhou fama na versão original por incorporar em um só aparelho o telefone móvel, o iPod e acesso rápido a internet. Seu design liso e sem ornamentos também já se tornou marca registrada dos produtos Apple e mudou muito pouco comparado ao original – o 3G ficou milímetros mais fino nas bordas e a parte de trás é de plástico, em vez de metal.

Uma novidade no modelo é a capacidade simultânea de acesso à web e uso do celular. A vida útil da bateria também progrediu, permitindo um tempo máximo de conversação de até 5 horas em 3G e 10 horas em 2G. No iPhone antigo, o máximo era de 8 horas em 2G.

É importante tomar nota de que a tecnologia 3G oferecida pelo novo iPhone só funcionará em municípios onde a operadora têm cobertura 3G. A Claro, por exemplo, cobre 60 municípios nos seguintes estados: RJ, SP, DF, PE, CE, RN, AL e RS.

A característica mais comentada pelos que tiveram acesso antecipado ao novo iPhone e fizeram o test-drive é o App Store, um aplicativo que cataloga centenas de programas, podendo ser visualizados, baixados e instalados diretamente do iPhone.

A Apple fez uma demonstração de 16 programas, alguns dos quais oferecem pesquisa de referências médicas, sistema de tracking dos leilões no eBay e um teclado musical na tela. Por vir estão o programa G-Park que utiliza o GPS do aparelho para localizar carros perdidos em estacionamentos e o iCall, que permite fazer ligações grátis em zonas com agrupamentos da tecnologia wi-fi.

Outro destaque do iPhone 3G é tornar-se um sofisticado videogame de mão, com gráficos em 3D e controle de inclinação, dando ao aparelho funções de volante.

Entre os pontos fracos mais comentados, a baixa sensibilidade da lente da câmera tem recebido mais atenção. Existem hoje duas principais tecnologias usadas no sensor de imagens de câmeras, conhecidas pelos acrônimos, CCD e CMOS.

O iPhone utiliza a tecnologia CMOS, considerada padrão na maioria dos circuitos integrados como chips de memórias. Por ser mais acessível, o custo de produção do sensor CMOS é menor. No entanto, comparado ao CCD, tem baixa sensibilidade de iluminação e maior relação de ruídos.

Câmera

Por sua vez, a tecnologia CCD, usada na maioria das câmeras de qualidade, tem maior custo de produção, porém sensibilidade avançada, o que proporciona uma imagem mais nítida mesmo em ambientes de baixa iluminação.

Apesar dos avanços, especialistas em tecnologia americanos que testaram o aparelho tiveram algumas decepções, como a falta de um sistema de discagem à viva voz, de mensagens instantâneas e capacidade de gravar vídeos ou enviar fotos de celular para celular.

Joana Duarte, Jornal do Brasil

iPhone 3G acesso veloz à internet a US$ 199

Um ano após o lançamento do multifuncional iPhone, na edição de 2007 da conferência anual WWDC, a Apple anunciou em São Francisco, uma nova versão do telefone celular com recursos de iPod, mais fino e habilitado para redes de telefonia da terceira geração – 3G ( clique aqui e confira fotos do aparelho). O novo modelo será vendido ao custo de US$ 199 (8GB) e US$ 299 (16GB) – bem abaixo do preço atual de US$ 399 e US$ 499 – em 22 países a partir de 11 de julho e em 70 países no total até o fim do ano – incluindo o Brasil.

O fundador e diretor-executivo da companhia, Steve Jobs, anunciou o novo iPhone mais fino e com opção de cor preta. A alta capacidade de acesso rápido à internet ganhou do executivo a expressão “a jato” (“zippy”) por estar habilitado para os padrões Wi-Fi, 3G e EDGE. ( Apple formaliza chegada do iPhone ao Brasil pela Claro )

– Ele é incrivelmente veloz – afirmou Steve Jobs ao exibir o novo aparelho.

O novo iPhone traz, entre outras novidades, sistema de localização via satélite (GPS), opção que até então o aparelho não oferecia, e diversos aplicativos novos, criados por desenvolvedores (APIs) em todo o mundo, como parte do pacote iPhone 2.0. O software de atualização do multifuncional permite, entre outros recursos, suporte para Microsoft Exchange ActiveSync, e para aplicativos de terceiros.

Durante sua apresentação, o executivo chegou a exibir uma comparação realizada entre o iPhone 3G e os rivais N95 8GB, da Nokia, e Treo 750, da Palm.

Entre os novos recursos estão ainda games, como o Super Monkey Ball, da Sega, um programa que simula teclados de um piano e outro, o MIMvista, que permite visualizar diagnósticos médicos e exames na tela do aparelho. O novo iPhone também oferece versões dos principais aplicativos em oito novos idiomas – entre eles finlandês, japonês e chinês.

Jobs reforçou ainda que um dos novos desafios do aparelho será ganhar uma versão acessível “para as massas”.

GL

iPhone 3G disponível em 60 dias

Walt Mossberg, jornalista de tecnologia do jornal americano Wall Street Journal e amigo de Steve Jobs, afirmou na conferência americana Beet.tv que o iPhone entrará na terceira geração de telefonia móvel em aproximadamente 60 dias, o que significaria que em breve o aparelho ganharia conexões de velocidade bem superior às vistas atualmente.

Caso Mossberg esteja correto, o iPhone 3G estará disponível no início de junho, cerca de 1 ano após seu lançamento oficial nos Estados Unidos, que aconteceu no dia 29 de junho de 2007, noticiou o site The Register.

O site Macworld informa que não há qualquer confirmação oficial sobre as afirmações de Mossberg, mas cita que diversas outras fontes indicaram anteriormente a probabilidade da aparição de um iPhone 3G em junho de 2008.

Wall Street Journal

%d blogueiros gostam disto: