Arquivos de tags: Inglesa esquartejada no Brasil

You Tube: Cara Marie morta com faca de 22cm

A Policia Civil de Goiás acredita já ter provas consistentes indicando que a inglesa Cara Marie Burke, 17 anos, foi morta por volta das 5h de domingo passado no apartamento de Mohammed d’Ali Carvalho dos Santos, 20 anos, no Setor Leste Universitário de Goiânia. Os bombeiros e policiais buscaram durante todo o dia de ontem as partes do corpo da adolescente – cabeça e membros – na região da estrada de ferro da capital goiana acompanhados de Mohammed.

“O caso está solucionado”, disse o delegado Carlos Raimundo Lucas Batista, um dos três delegados responsáveis pelas investigações. “Temos a vítima, o autor, as provas, testemunhas e a confissão do autor”, resumiu um policial da Delegacia de Homicídios. Se condenado, Santos poderá pegar 36 anos de prisão. Pelo homicídio, por ocultação de cadáver e por retaliação do cadáver de Cara Marie, morta e esquartejada com uma faca com lâmina de 22cm.

Ontem, no local onde Cara vivia com Santos, a polícia colheu novos indícios do crime como resíduo de sangue na sala, na cozinha e no banheiro do apartamento de dois quartos, alugado há cinco meses. Além do rastro de sangue, foram apreendidas duas fronhas estampadas, com as mesmas cores e formas dos desenhos do lençol onde o tronco da vítima foi enrolado e depois colocado em uma mala de viagem. No colchão do quarto e no rodapé das paredes também foram colhidos sinais de sangue.

Segundo o Instituto Médico-legal (IML), Cara Marie foi morta com uma facada fatal sobre o ventrículo esquerdo, onde está a pressão do coração. Segundo a polícia, Santos arrastou o corpo até o boxe do banheiro e o seccionou em cinco pedaços.

O Corpo de Bombeiros e a polícia não localizaram ainda as demais partes do corpo de Cara Marie. Ontem, diligências na região da Estrada de Ferro levaram Santos para indicar o local onde teria lançado os sacos plásticos com as pernas, a cabeça e os braços da garota inglesa.

Um exame de DNA poderá ser o desfecho para o caso. Por meio da Embaixada da Grã-Bretanha em Brasília, a Interpol enviou de Londres cópia de um perfil genético de Cara Marie, da época em que foi detida pela Scotland Yard em ato infracional. Mas o diretor do IML, Ademar Cândido de Souza, revelou que somente o original, e não uma cópia, permitirá comparar a amostra com o material que colheu durante a autopsia.

***

‘Não me lembro mais’

Em sua primeira entrevista após o crime, Mohammed d’Ali Carvalho dos Santos afirmou aos jornalistas que estava sob efeito de drogas e não lembra direito do ocorrido. “Fiz uma loucura”, disse, sentado na cela isolada em que está preso na Delegacia de Homicídios de Goiânia.

“Não me lembro mais dos detalhes”, comentou, referindo-se aos momentos que antecederam o crime. Mas disse que não pára de pensar sobre o caso. “Eu estava sob efeito de crack e cocaína, experimentei naqueles dias”, afirmou. Ele confirmou que após o crime foi a uma festa regada a drogas. A policia apurou que, depois da festa, Santos voltou ao apartamento, colocou a cabeça da jovem sobre o peito dela e tirou uma foto com o celular.

“Eu não tinha nada com ela, ficamos juntos uns tempos, só isso”, afirmou. “É o seguinte, experimentei crack e depois misturei com a cocaína. Não me lembro de mais nada”, esquivou-se Mesmo assim, após ter voltado para casa, procurou seus amigos: “Falei com eles sobre a tragédia”, disse. Perguntado sobre os nomes de seus amigos, e quem o teria ajudado a se desfazer do corpo, ele respondeu: “Ninguém me ajudou em nada. Fiz tudo sozinho”.

A policia já tem o nome e a placa do veículo usado para transportar o corpo da jovem, segundo informou o delegado Batista. Santos disse que conheceu a garota por acaso, nas ruas: “Ela andava pelas ruas, não tinha morada fixa, andava pelos bairros de Londres”. Perguntado se os dois viajaram juntos para o Brasil em abril, respondeu: “Foi, viajamos juntos, mas eu não tinha nada com ela, sabe”. Sobre o fato de a mãe de Cara Marie ter concordado com a viagem, Santos disse que não sabia. “Sei lá, sei lá. E completou: “Olha, se quiser fazer foto minha, terá de pagar R$50; entrevista é R$305. Agora não vou falar de mais nada”.

(AE)

%d blogueiros gostam disto: