Arquivos de tags: FBi

FBI pode parar a internet nesta segunda-feira

Volta e meia, o mundo da tecnologia é recebe previsões de catástrofes digitais que poderiam afetar o uso dos computadores. Foi assim no bug do milênio e será assim, hoje, segundo a CNN, quando centenas de milhares de pessoas poderão ter problemas de acesso à internet no mundo.
A possível falha de conexão está relacionada a um vírus instalado nas máquinas de mais de 400 mil pessoas, 6 mil no Brasil. Chamado de DNS Changer, o vírus permitiu a seus criadores formarem uma rede de máquinas para cometer golpes virtuais, sem que seus donos percebam.
O FBI anunciou que irá desligar os servidores utilizados para a propagação do vírus DNSChanger, que chegou a atingir 3 milhões de PCs. De acordo com a CNN, tanto usuários do Windows como do Mac OS X estão contaminados.
O FBI identificou os endereços utilizados pela quadrilha responsável pelo desenvolvimento do vírus no início do ano. A previsão inicial de desligamento dos servidores era para 8 de março, mas o Governo dos Estados Unidos pediu o adiamento, temendo que muitas pessoas fossem prejudicadas com a queda dos serviços de Internet. Desde então, diversas campanhas ensinando como remover o vírus foram lançadas e o número de PCs infectados caiu bastante.
Agora, conforme matéria na CNN, não há mais jeito. As autoridades norte-americanas vão mesmo desativar os servidores. Isso porque o DNS Changer alterava as configurações de DNS dos computadores contaminados fazendo com que eles se conectassem à Internet por meio destes servers piratas. Mas caso eles sejam desligados, as máquinas que estão com o vírus não conseguirão mais se conectar – pois perderão o serviço DNS – e seus donos terão que reconfigurar seus endereços de IP.
Vale lembrar que os responsáveis pelo DNSChanger teriam faturado em torno de US$ 14 milhões (cerca de R$ 28 milhões) com a fraude, redirecionando sites de busca para arrecadar dinheiro com venda de tráfego e anúncios. De acordo com o DNSChanger Working Group, organização que se mobilizou para combater a infecção, 300 mil computadores ficarão sem Internet nesta segunda-feira. Pouco mais de seis mil deles são brasileiros. Por isso, vale sempre dar aquela checada nas configurações de DNS para garantir que seu IP está funcionando perfeitamente.

Morre espião do FBI que derrubou Nixon

Morreu aos 95 anos na Califorina Mark Felt, o Garganta Profunda, fonte do jornalista Bob Woodward nas reportagens sobre o escandalo Watergate, no inicio dos anos 70. Felt, ex numero 2 do FBI, passou decadas incognito, mas revelou sua identidade em 2005 para a revista Vanity Fair.

O New York Times publica hoje materia sobre a morte de Felt e sua participaçao como fonte secreta na cobertura feita pelo Washington Post, que levou à renuncia do presidente Richard Nixon.

New York Times/BlueBus

FBI acaba com redes de prostituição infantil

Autoridades americanas prenderam mais de 600 pessoas nos Estados Unidos em ações coordenadas contra a exploração sexual infantil. As operações ocorreram em 29 cidades, envolvendo agentes federais, estaduais e locais, segundo o FBI.

Foram desmanteladas 12 redes de prostituição e resgatado 47 crianças entre 13 e 17 anos de idade. Quase todas, menos uma, são meninas. Segundo o FBI, desde 2003 as autoridades americanas salvaram 575 crianças da exploração sexual perpetrada por gangues criminosas.

De acordo com as autoridades, muitas das redes de prostituição desmanteladas eram operadas por centrais telefônicas, paradas para caminhoneiros, cassinos e sites na internet.

Geralmente, o FBI só se envolve em casos de exploração sexual infantil que cruzam as fronteiras estaduais. Durante coletiva em que os resultados da operação foram anunciados, o vice-diretor do FBI, John Pistole, disse que as prisões foram possíveis graças à inteligência recolhida em ações similares em junho passado.

“O tráfico sexual de crianças permanece um dos crimes mais violentos e inescrupulosos deste país”, disse ele. Das crianças resgatadas na operação, dez estavam em uma lista do Centro Nacional para Crianças Desaparecidas e Exploradas. Ao todo, 642 pessoas foram presas, entre elas, 73 cafetões e 518 prostitutos adultos de ambos os sexos.

Um estudo recente da Universidade da Pensilvânia estimou que cerca de 300 mil crianças nos Estados Unidos sofrem risco de ser exploradas sexualmente para fins comerciais.

BBC/US

FBI confisca fotos de Anne Hathaway nua

Material estava em posse do ex-namorado da atriz, envolvido em fraude e lavagem de dinheiro

Não foram só documentos e diários que o FBI confiscou com Raffaello Follieri, ex-namorado de Anne Hathaway. Investigado num caso de fraude e lavagem de dinheiro, o italiano também guardava fotos supersensuais da atriz que foram levadas pelos agentes.

Segundo o site Popcrunch, entre o material apreendido estão fotografias de Anne nua e outros cliques, feitos por fotógrafo profissional, em que ela aparece usando meia arrastão e cinta-liga. A atriz teria tomado conhecimento do destino de suas fotos ao pedir para seu irmão buscá-las num depósito que Raffaello mantém em Nova York.

Filme Marilyn Monroe fazendo sexo é leiloado

Para quem acha que os vídeos com cenas de sexo de famosos é algo típico da atualidade, um filme com imagens de Marylyn Monroe (1926-1962) em cenas quentes feito nos anos 50 comprova que esta cultura existe há tempos.

Segundo o jornal norte-americano “The New York Post”, a cópia de um vídeo da célebre atriz loira fazendo sexo oral em um homem não-identificado foi vendido para um empresário nova-iorquino pela quantia de US$ 1,5 milhão (cerca de R$ 2,6 milhões).

O vídeo, com cerca de 15 minutos e filmado em câmera de 16mm, foi descoberto pelo colecionador Keya Morgan, diretor do longa-metragem “Marilyn Monroe: Murder on Fifth Helena Drive”, programado para chegar aos cinemas em 2009.

O jornal informa que a filmagem, feita em meados dos anos 50, apareceu na década de 60, após a morte da atriz, durante as investigações policiais que buscavam comprovar que o ex-presidente John F. Kennedy ou seu irmão Robert eram amantes de Monroe.

Nas imagens silenciosas, a atriz aparece de joelhos em frente a um homem cujo rosto nunca aparece na filmagem. Monroe, por sua vez, não olha para a câmera em nenhum momento.

Morgan disse ao “The New York Post” que descobriu o vídeo enquanto fazia pesquisa para seu documentário sobre a atriz ao conversar com um ex-membro do FBI, que lhe contou sobre uma cópia que foi feita do vídeo, antes de ser confiscado pelo governo norte-americano nos anos 60.

Reuters

%d blogueiros gostam disto: