Arquivos de tags: energia solar

ECO: energia solar a boa alternativa

O grupo nacional Jamp, com atuação nas áreas de agronegócios e plásticos, cria uma divisão industrial para atuar na produção de equipamentos para captação de energia solar.

O uso consciente de energia e o melhor aproveitamento da água e seu aquecimento solar levaram ao grupo JAMP a lançar no mercado um aquecedor de água, Aquakent, que utiliza uma tecnologia de tubos de vidro a vácuo para esquentar grandes quantidades de água. Além de se adequar dentro das normas de sustentabilidade das construções que levarão o selo “verde” Leed.

.
Lançado oficialmente na Equipotel 2012, em São Paulo, o Aquakent pode ser utilizado em residências, edifícios, academias, hotéis, hospitais e indústrias. Uma nova maneira de substituir sistemas de aquecimento atuais, que prejudicam o meio ambiente, gastam muita energia e são caros. O sistema aplicado em uso residencial e industrial proporciona uma economia de até 80%.
.
“É consenso mundial que a energia solar térmica se tornará um pilar fundamental e indispensável do futuro no mix de oferta de energia mundial. Nosso produto se encaixa como uma solução eficiente para suprir em médio e longo prazo grande parte da demanda de calor e frio nas residências e edificações”, declara o diretor comercial da empresa, Ricardo Kamel.
.
A JAMP é uma empresa brasileira, com as principais instalações localizadas na cidade de Ouvidor, Goiás, voltada à fabricação de produtos através do uso consciente de energia. Além de desenvolvimentos próprios, conta com fornecedores de tecnologia de produtos na Europa, Japão e Ásia. A indústria foi montada, em 2010, num terreno de 200 mil metros quadrados e suas principais atividades incluem a industrialização, distribuição, e comercialização dos aquecedores solares de água Aquakent e outros produtos.

Investigação de cartel da energia solar no Brasil

O Ministério Público Federal pediu à Secretaria de Direito Econômico (SDE) que investigue denúncia de cartel praticado pelas empresas dominantes no mercado de aquecimento solar do Brasil.

Segundo a denúncia, a Associação Brasileira de Refrigeração, Ar Condicionado, Ventilação e Aquecimento (Abrava), em parceria com o Instituto Nacional de Metrologia (Inmetro), estaria criando mecanismos que impediriam a expansão comercial da inovação tecnológica dos coletores de energia solar, com o objetivo de eliminar empresas concorrentes.

De acordo com o representante Ministério Público Federal (MPF) junto ao Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade), Augusto Aras, a denúncia afirma que as empresas que integram a Abrava, responsáveis por 80% do mercado total de coletores de energia solar, têm influenciado a elaboração das normas técnicas referentes ao setor, como a definição de critérios de ensaios para o Programa Brasileiro de Etiquetagem do Inmetro (PBE).

Além da Abrava divulgar, nacionalmente, informações erradas sobre os dados técnicos dos componentes dos sistemas de aquecimento solar e ter contribuído para a criação de um instrumento de qualificação de fornecedores e instaladores, que privilegia as empresas filiadas à Associação.

O problema consiste na competição entre a tecnologia convencional, dominante no mercado, e a tecnologia mais nova, que dispensa, entre outras coisas, a tubulação metálica, reduzindo bastante o custo de aquisição e instalação.

Segundo a denúncia, o Inmetro tem utilizado um padrão de determinação de eficiência incompatível com a realidade tropical do país, induzindo os consumidores a gastarem mais água e a comprar equipamentos mais caros.

A situação teria se agravado quando a Abrava conseguiu que fosse incluída no Termo de Referência da Caixa Econômica Federal a exigência da utilização dos produtos das suas empresas nas obras do programa “Minha Casa, Minha Vida” do Governo Federal, passando a dominar 100% do mercado de obras públicas habitacionais populares.

Se mantida a exigência, o Governo gastará cerca de R$ 400 milhões sem necessidade, considerando a construção de 400 mil unidades habitacionais do programa.

O MPF aguarda a manifestação da SDE sobre o início das investigações que vão apurar as informações contidas na denúncia e a existência de cartel.

Brasil Econômico

%d blogueiros gostam disto: