Arquivos de tags: Empregos

Concurso BR Distribuidora: veja local da prova

No próximo domingo, uma legião de interessados em ingressar no serviço público tentarão uma oportunidade no concurso para a BR Distribuidora. Segundo a Cesgranrio, organizadora da seleção, mais de 263 mil candidatos farão provas objetivas, sendo 90 mil somente no Rio. Na parte da manhã, a partir das 9h, serão avaliados os concorrentes de nível superior.

Quem tem o antigo 2 grau realizará os exames às 15h. Os inscritos deverão chegar uma hora antes, levando carteira de identidade e cartão de confirmação. Aqueles que ainda não sabem onde farão a prova poderão conferir os locais pela internet, no site da organizadora https://seguro.cesgranrio.org.br/br0108/confirmacao.aspx. É preciso informar o número de inscrição no concurso e o nome.

A seleção, que pagará salários entre R$ 1.675 e R$ 4.798, formará cadastro de reserva em funções de níveis médio, técnico e superior. Os cargos oferecidos são para técnico (de administração, de contabilidade, de operação, em química, segurança, manutenção, suprimento, inspeção de equipamentos e abastecimento) e para as áreas de administração, análise de sistemas, arquitetura, ciências contábeis, comunicação, direito, economia, engenharia, medicina, pedagogia, química, serviço social e odontologia.

HP vai despedir mais de 24 mil trabalhadores

O grupo de informática norte-americano Hewlett-Packard anunciou hoje que pretende cortar 24.600 empregos em todo o mundo nos próximos três anos, na sequência da sua fusão com a sociedade de serviços informáticos EDS.

Cerca de metade dos empregos que serão suprimidos – que no total representam 7,5 por cento do total de efetivos das duas sociedades – deverá ocorrer nos Estados Unidos, diz  a HP em comunicado.

Todavia, o grupo prevê compensar cerca de metade destas dispensas com novas contratações de funcionários, a fim de poder responder “à diversidade dos seus mercados e clientes no mundo inteiro”.

A HP pretende economizar cerca de 1,8 mil milhões de dólares (1,2 mil milhões de euros) com esta reestruturação.

Este anúncio segue-se à compra de Electronic Data System, concluída em Agosto, por 13,9 mil milhões de dólares (9,7 mil milhões de euros).

O grupo emprega 210.000 pessoas. A compra de EDS vai permitir à HP desenvolver serviços de informática, como seu concorrente IBM faz há muito tempo.

O presidente do Conselho de Administração, Mark Hurd, disse num comunicado que a HP tinha “agora as capacidades tecnológicas mais vastas do mercado para responder às necessidades dos clientes hoje e no futuro”.

PNG/TM.

Aprovada criação de 1.692 cargos no Judiciário

O plenário do Senado aprovou na madrugada desta quinta-feira (28) a criação de 1.692 vagas em vários tribunais, sendo 1.421 cargos comissionados (cargos de confiança, sem concurso público) e 271 vagas efetivas, segundo informações da Agência Senado.

Antes, os senadores já haviam aprovado uma MP que dá reajuste a cerca de 1,4 milhoes de servidores, sendo 800 mil civis e 600 mil militares. Servidores de 17 categorias são beneficiados por este reajuste. Como sofreu alterações, a MP retorna para sanção do presidente Lula. 

A criação de vagas ocorreu por meio de projetos de lei da Câmara (PLCs), que agora seguem para sanção presidencial.

PAC abre mais de mil vagas temporárias


 

 

 

 

Começa nesta segunda-feira a inscrição do concurso público para trabalho temporário no serviço público federal relativo ao Programa de Aceleração do Crescimento.

Serão 1.051 vagas para atividades técnicas especializadas, com salários de R$ 1,7 mil a R$ 8,3 mil, destinadas a profissionais de nível médio e superior. Do total, 21 são para Porto Alegre, sendo uma delas exclusiva a portador de deficiência.

A contratação temporária varia de dois a quatro anos, podendo ser prorrogada. As vagas são para os ministérios do Planejamento, do Turismo, do Desenvolvimento Agrário, da Integração Nacional, das Cidades, da Fazenda e da Secretaria de Aqüicultura e Pesca. Há também oportunidades na Escola Nacional de Administração Pública, na Fundação Nacional da Saúde (Funasa) e no Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan).

Os postos serão preenchidos por meio de processo seletivo simplificado realizado pela Escola de Administração Fazendária. As inscrições serão feitas somente pela internet, das 10h desta segunda às 18h do dia 8 de agosto (horário de Brasília). A isenção do pagamento da taxa de inscrição — de R$ 40 a R$ 120, conforme o nível de atividade — só é prevista para candidatos que comprovarem renda familiar mensal de até dois salários mínimos. A data prevista para a realização das provas é 21 de setembro.

Saiba mais
Vagas: 1.051 para atividades técnicas especializadas no serviço público federal relativas ao Programa de Aceleração do Crescimento em todo o país. Em Porto Alegre: Ministério do Planejamento (7, para nível superior), Ministério do Desenvolvimento Agrário (2, para nível superior), Secretaria Especial de Aqüicultura e Pesca (3 para nível médio, duas para nível superior), Fundação Nacional da Saúde (7, para nível superior, sendo uma para portador de deficiência), Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (duas, para nível superior)
Taxa de inscrição: de R$ 40 a R$ 120, dependendo do nível do cargo
Salários: de R$ 1,7 mil a R$ 8,3 mil, dependendo do nível do cargo
Data prevista: 21 de setembro
Local das provas: em todas as capitais, inclusive Porto Alegre
Informações: http://www.esaf.fazenda.gov.br

Lula promete mais empregos

A economia brasileira está “em ordem”, disse nesta segunda-feira o presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Ele prometeu mais empregos para a população e creditou a queda do desemprego no País – divulgada na semana passada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) – aos investimentos do governo federal no Programa de Aceleração do Crescimento (PAC).

“Acredito que, a partir do ano que vem, as obras do PAC já estarão em andamento com muito mais força, com muito mais volume. Agora é que elas vão começar a gerar muito mais empregos e mais consumo.”

Em seu programa semanal Café com o Presidente, Lula lembrou que, quando assumiu o governo, o Brasil tinha R$ 300 bilhões de crédito e que, atualmente, o País conta com um volume de R$ 1 trilhão.

“ Quando eu pego os números do Ministério do Trabalho e constato que, nos primeiro cinco meses, nós criamos 1,051 milhão de empregos com carteira assinada, a tendência natural é isso vir crescendo.”

Dados do IBGE mostram que a taxa de desemprego caiu para 7,9% em maio, nas seis principais regiões metropolitanas brasileiras, depois de ter ficado em 8,5% em abril. O resultado foi o menor já registrado para o mês desde 2002 e o menor, entre todos os meses, desde dezembro de 2007 (7,4%). Na comparação com maio do ano passado (10,1%), o recuo foi maior: 2,2 pontos percentuais.

Paula Laboissière, da Agência Brasil

PETRÓLEO VAI RENDER R$ 30 BI POR ANO AO PAÍS

Estimativa de pagamentos de royalties pela Petrobrás no próximos anos não inclui o megacampo de Tupi

Estimativas preliminares realizadas por técnicos especializados do setor de petróleo indicam que as receitas de royalties e participações especiais deverão atingir no mínimo R$ 30 bilhões anuais até 2010, com a produção dos campos do chamado pré-sal apenas na fase inicial de produção.

Segundo o presidente da Petrobrás, José Sérgio Gabrielli, a produção de óleo e LGN (Líquido de Gás Natural) deve subir dos atuais 1,95 milhão de barris por dia para 2,81 milhões em 2015. Essa conta, porém, não inclui a produção do megacampo de Tupi, prevista para ser iniciada em 2010.

O potencial total de produção dos novos campos descobertos na Bacia de Santos é desconhecido, mas especula-se que possa representar pelo menos três vezes mais do que o volume atual das reservas brasileiras, estimadas em 14 bilhões de barris.

Se as especulações sobre o potencial de Tupi se confirmarem e o preço internacional do petróleo continuar acima de US$ 100 (na sexta-feira bateu em US$ 138), o governo brasileiro estará diante de uma mina de ouro, avaliam técnicos do setor. Em 2007 a principal estatal brasileira pagou R$ 80,1 bilhões em tributos e participações especiais, o que corresponde a cerca de 10% da carga tributária nacional.

Desse montante, R$ 14 bilhões equivalem aos chamados royalties e participações especiais, um tipo de cobrança do governo sobre a produção de petróleo que é dividido entre União (39%), Estados (36%) e municípios (25%).

O temor dos técnicos é que uma ampliação dos royalties e participações especiais gere um transbordamento de recursos públicos em esferas governamentais não preparadas para aplicá-los corretamente.

A expansão do setor petrolífero terá um gigantesco impacto sobre diferentes ramos da indústria, como o naval, e será capaz de gerar 917 mil postos de trabalho entre 2008 e 2012.

Estadão

%d blogueiros gostam disto: