Arquivos de tags: Embratel

Embratel lança TV por assinatura via satélite

Embratel, a mais completa empresa de telecomunicações brasileira, anuncia sua chegada ao mercado nacional de TV por assinatura, denominado Via Embratel. A proposta é oferecer mais diversão, conhecimento, cultura e educação, complementando a programação dos canais abertos.

A oferta inclui canais de TV de grande prestígio como Animal Planet, Band News, Canal Via Embratel, Cartoon Network, Discovery Channel, Discovery Home&Health, Discovery Kids, Disney Channel, ESPN, Fox, Fox Life, FX, GloboNews, GNT, MegaPix, Multishow, National Geographic, People&Arts, Space, SportTV, Sportv2, Telecine Premium, Telecine Action, Telecine Light, Telecine Pipoca e Telecine Cult, TNT, VH1 entre outros, além de 15 canais de rádio. Com a expectativa de atender um mercado de consumidores de mais de 20 milhões de domicílios, a Embratel oferece este novo serviço graças a sua rede de satélites próprios Star One série C2, que permitirão a transmissão de alta definição.

O Via Embratel utiliza tecnologia digital de última geração, com MPEG4 para transporte e DVB-S2 para transmissão.

Na residência do cliente, a Embratel instala uma antena de apenas 60 centímetros e um aparelho receptor digital. Com eles, o assinante acessa todos os canais, o Guia Eletrônico de Programação e a funcionalidade de Autocensura para controle dos pais.

Este novo serviço complementará a atual rede da NET, empresa da qual a Embratel é uma das controladoras, oferecendo serviços de TV por assinatura em lugares onde atualmente não se tem cobertura.

Os equipamentos do Via Embratel (receptor e antena) são cedidos aos clientes em comodato e durante o período de lançamento, que vai até 31/12/2008, a contratação e instalação são gratuitas. O valor inicial da mensalidade do serviço é de R$ 59,90. | Site: http://www.viaembratel.com.br.

Ttecnologia DTH – O Via Embratel utiliza tecnologia DTH (Direct to Home), uma modalidade de transmissão na qual os sinais de TV são enviados via satélite diretamente para o televisor dos clientes do serviço, com alta qualidade de som e imagen.

A transmissão nesse tipo de sistema é digital, desta forma o receptor deve ser capaz de entender sinais digitais e transformá-los em analógicos para que possam ser vistos em uma TV convencional.

O lançamento do novo serviço coincide com o recente lançamento do satélite Star One C2. Além de ampliar a capacidade de telecomunicações no Brasil, o novo Star One C2 será utilizado na transmissão de sinais para a TV por assinatura da Embratel. Além de atender as demandas do Brasil, o novo satélite também será responsável pelo envio de sinais para toda a América do Sul onde a Telmex, principal acionista da Embratel, está presente com suas subsidiárias.

O Centro de Controle dos Satélites da Embratel, um dos mais modernos do mundo, está situado em Guaratiba (RJ), é é o teleporto onde estão todos os equipamentos de recepção, transmissão e processamento de sinais.

Vale recordar que a empresa faz parte da historia da televisão no Brasil, já que diversos acontecimentos mundiais só puderam ser vistos pelos brasileiros devido à tecnologia da empresa. Em 1969, por exemplo, a primeira transmissão comercial de televisão via satélite foi o lançamento da nave Apolo IX, que abriu caminho para a chegada do homem à Lua. A Copa do Mundo de 70, as Olimpíadas de Munich, a primeira imagem de TV em cores em 1972 e a transmissão de imagens internacionais em tempo real (em 1996) são outros exemplos de acontecimentos que só foram possíveis devido à Embratel.

Para mais informações, acesse http://www.embratel.com.br

Fator

Embratel oferecerá TV a cabo ainda em 2008

A Embratel entra este ano no mercado de TV paga.  O anúncio oficial ocorre agora em novembro.

De nome “Via Embratel”, o serviço será complementar ao da NET, que também é controlada pelo grupo mexicano Telmex, atuando em regiões em que não há infra-estrutura da parceira.

Os valores ainda não foram divulgados, mas a maioria dos pacotes será voltada para o mercado de renda mais baixa, já que atingirá áreas mais afastadas dos grandes centros.

Isso não descarta, porém, a possibilidade de haver opções equivalentes ao que a NET oferece.

A cobertura DTH – sigla do termo inglês Direct to Home (direto para casa) – valerá pelo país todo.

Por transmissão digital, os sinais de TV serão enviados via satélite diretamente para o televisor dos assinantes do serviço com alta qualidade de imagem e som.

Embratel/Info

Reajuste de 1,15% nas tarifas da Embratel.

A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) confirmou hoje um reajuste de 1,15% para as tarifas da Embratel. O índice já havia sido antecipado na semana passada pela conselheira da agência Emília Ribeiro e foi aprovado hoje na reunião do conselho diretor da Anatel.

O aumento deverá entrar em vigor no próximo domingo (28) e será aplicado nos interurbanos e nas ligações internacionais. Antes de conceder o aumento, a Embratel tem que publicar os novos valores por dois dias seguidos em jornais de grande circulação do País.

Para conceder o reajuste, a Anatel levou em conta a variação de 5,32% do Índice de Serviços de Telecomunicações, de maio de 2007 a junho de 2008, sobre o qual foi aplicado um redutor de produtividade que tem o objetivo de transferir para as tarifas os ganhos de eficiência obtidos pela empresa.

Em julho deste ano, a Anatel já havia concedido aumento de 2,76% para as tarifas da Oi e de 3,01% para as da Telefônica, Brasil Telecom, Sercomtel e CTBC Telecom.

Telefonemas fixos mais caros a partir de quinta

– Agência Nacional de Telecomunicações autoriza reajuste de 3,01% nas ligações para destinos próximos e de até 9,8% nos interurbanos

A partir de quinta-feira as ligações por telefone fixo, para outro fixo ou móvel, ficarão 3,01% mais caras em Brasília. A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) autorizou ontem o reajuste para o setor e apenas a área da Oi (ex-Telemar) teve índice de 2,76%. Nas demais — Brasil Telecom, Telefônica, CTBC e Sercomtel — prevalece o percentual maior.

Para o consumidor, a mudança vale a partir de quinta porque os novos valores só podem ser cobrados 48 horas depois da divulgação, pelas operadoras, das novas tabelas corrigidas conforme autorizou a Anatel. O aumento de 3,01% vale para a assinatura e para o minuto de ligação do plano básico.

O índice, porém, pode chegar a 9,68% nas chamadas de longa distância, pois esse serviço tem tarifas diferenciadas por horário e, como o nome sugere, distância. O percentual de 3,01% vale para a média da cesta de tarifas. Caso a operadora decida aumentar mais a chamada de um determinado horário, terá que compensar em outros. O aumento chega, também, aos telefones públicos. O valor do crédito para uso do orelhão passou de R$ 0,11 para R$ 0,12, inclui impostos e contribuições e representa uma correção de 2,53%. Vale para todo o território nacional.

O reajuste da telefonia é calculado com base no Índice de Serviços de Telecomunicações (IST), apurado nos últimos 12 meses, que no período foi medido em 4,46% e ficou abaixo da inflação oficial (IPCA, do IBGE), de 5,58%. Sobre ele, no entanto, incide um redutor de produtividade — como se as empresas dividissem parte dos ganhos com os clientes. Chamado de Fator X, o redutor foi de 1,621% para a Oi e de 1,386% para as demais.

Segundo o gerente de Tarifas e Preços da Anatel, Wanderlei Campos, a agência não aprovou reajuste para as tarifas da Embratel porque a empresa não entrou com pedido na agência.

CB/Anatel

Embratel tem TV por assinatura

Leia  também: Anatel quer ter TV paga em todo país

Embratel lança TV por assinatura via satélite

A Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) aprovou nesta quinta-feira a concessão de uma licença para que a Embratel ofereça o serviço de TV por assinatura via satélite em todo o Brasil.

A agência, porém, estabeleceu algumas contrapartidas. A Embratel terá que doar 2.000 conjuntos de televisão, decodificador e antena receptora para escolas públicas.

Além disso, a empresa terá que oferecer, gratuitamente, o sinal de um canal educativo para todas as escolas do país e incluir em seu pacote básico os canais da TV Justiça, TV Câmara, TV Senado e um canal educativo.

Essas mesmas exigências haviam sido feitas pela Anatel para aprovação da compra da TVA pela Telefônica.

Atenção: para fazer uma parceria com eles (empresas de instalações e vendas) é só ir no site http://www.embratel.com.br

lá tem um link Seja nosso Parceiro.

A Via Embratel já está funcionando em todo páis, a única diferença é que em algumas regiões a antena tem que ser de 90 cm e outras 60 cm, mas no mais é só isso. Os preços da Via Embratel em média são bem mais baratos do que os da concorrência por que a idéia era essa, criar um produto mais inchuto possível de qualidade tanto com relação a tecnologia quanto a relação a atendimento. Algumas regiões ainda estão com alguns problemas com relação a instalção mas isso, segundo algumas fontes está sendo sanado o mais rápido possível.
Os planos do Via Embratel estão descritos na seguinte página:

http://www.viaembratel.com.br/conteudo/pacote_medida/

Esta outra página é a de dúvidas mais frequentes:

http://www.viaembratel.com.br/conteudo/faq/index.jsp

Embratel lança serviço de banda larga sem fio

A Embratel lançou hoje em Brasília serviços com a rede WiMax, tecnologia de banda larga e telefonia sem fio. O foco será nas pequenas e médias empresas, com pacotes que variam de R$ 129 a R$ 189 e incluem entre duas e quatro linhas de telefone fixo e banda larga 1 Mbps (Megabite por segundo).

Até o fim de abril, o serviço estará disponível em 12 capitais, entre elas São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília. A empresa investiu R$ 175 milhões nesta primeira fase.

Com o WiMax, a internet chega à casa ou empresa do cliente por ondas de rádio. Lá, ele terá um receptor que conecta o computador e os telefones. O cliente poderá acessar a internet a até 1 km do aparelho.

Até o fim do ano, os pacotes serão oferecidos em 61 cidades. A expectativa é chegar a 200 até o fim de 2009. O investimento total previsto é de R$ 600 milhões.

O diretor-executivo de Tecnologia e Qualidade de Rede da Embratel, Ivan Campagnolli, disse que, como a importação do aparelho receptor é muito cara, a empresa negocia com a Motorola a criação de uma linha de montagem no Brasil.

FolhaonLine

%d blogueiros gostam disto: