Arquivos de tags: elis Regina

Nova biografia e dvd de Elis Regina

Por Fabian Chacur/MondoPop

Dois novos produtos serão lançados em homenagem a Elis Regina, que nos deixou prematuramente em janeiro de 1982, aos 36 anos. São eles uma nova biografia e um DVD que será gravado por sua filha, Maria Rita.

Viva Elis, o livro, tem 173 páginas e foi escrito por Allen Guimarães. O trabalho aborda de forma cronológica os momentos mais importantes da carreira da Pimentinha, concentrando-se no lado artístico da intérprete.

A publicação será distribuída para escolas e bibliotecas públicas de todo o país, em elogiável tentativa de aumentar o conhecimento do público em relação a uma das carreiras mais brilhantes da história da nossa música popular.

O projeto envolvendo Maria Rita teve início no fim de 2011, envolvendo ampla pesquisa, seleção de repertório e pelo menos um mês de ensaios entre a cantora e sua banda de apoio, composta por Thiago Costa (piano e teclados), Sylvinho Mazzuca (baixos acústico e elétrico), Davi Moraes (guitarra) e Cuca Teixeira (bateria).

A primeira turnê do show envolveu cinco apresentações realizadas nos meses de março e abril em Porto Alegre, Recife, Belo Horizonte, São Paulo e Rio, em apresentações gratuitas que reuniram mais de 270 mil pessoas, segundo os organizadores.

Vem aí o filme sobre Elis Regina

 

 

Segundo a coluna de Ancelmo Gois, do jornal Diário de S.Paulo, Nelson Motta já começou a escrever o roteiro do filme sobre a vida de Elis Regina. Andreia Horta (foto abaixo), da novela Amor Eterno Amor é cotada para viver a estrela na telona.

A produção será de Paula Barreto e a direção de Hugo Prata, que fará sua estreia em um longa-metragem. O título ainda não foi definido e a família da cantora já autorizou a ideia.

De acordo com o colunista, os filhos de Elis já autorizaram o projeto. A cantora era mãe do produtor João Marcelo Bôscoli, fruto do casamento com o músico Ronaldo Bôscoli; e dos cantores Pedro Camargo Mariano e Maria Rita, da união com o pianista César Camargo Mariano.

ELIS REGINA: governo apoia eventos dos 30 anos da morte da cantora

Às vésperas de completar trinta anos de sua morte, Elis Regina está sendo efetivamente apoiada pelo Ministério da Cultura. Primeiro, a pasta aprovou a captação de 2,2 milhões de reais via Lei Rouanet para sua filha, Maria Rita, cantar músicas que consagraram a mãe.

Agora, deu o o.k. para a Companhia de Dança Artesofia conseguir cerca de 760 000 reais, também pela Rouanet, para montar o espetáculo itinerante Fascinação. O projeto prevê a realização de quinze apresentações em cinco capitais: Belo Horizonte, Curitiba, Salvador, Recife e Brasília.

João Marcello Bôscoli, produtor musical e um dos filhos da cantora, a gravadora Universal já tem acertado para 2012 o relançamento dos 21 álbuns que Elis gravou pela companhia. Eles sairão em CDs individuais remasterizados e em duas caixas de luxo, com mais um CD de raridades cada.

“Já estamos bolando uma série de coisas em conjunto com o João Marcello: site exclusivo com toda a discografia, relançamento dos álbuns em grande estilo e tudo mais que algo dessa magnitude mereça”, diz José Eboli, presidente da Universal.

 

Como éramos Elizes…

Grande, mas só o começo. Uma ‘operação Elis’, com um documentário de seis horas de duração, exposição, biografia e shows da filha de Elis, Maria Rita, por cinco cidades do País, compõem um projeto maior, chamado Redescobrindo Elis. Uma captação aprovada pelo Ministério da Cultura permite a João Marcello captar até R$ 5,8 milhões com patrocinadores para as investidas, programadas para o segundo semestre de 2012. “Assim que fiz 40 anos resolvi que deveria realizar algo maior pela minha mãe. E no ano que vem serão completados 30 anos da morte de Elis.”
Ambicioso, mas não esgota o assunto. O fotógrafo Paulo Kawall, ‘apadrinhado’ por Elis aos 21 anos e que se tornou uma espécie de retratista oficial da cantora, anda por São Paulo com dois livros pesados em busca de patrocínio. São fotos exclusivas que Paulo tirou da artista, muitas vezes a pedido da própria, entre 1976 e 1982, em formatos gigantes para os padrões de livros assim – 30 cms por 40 cms. Em busca de patrocínio, Kawall não quer ceder às exigências da Lei Rouanet, pelas quais ele teria de mudar o formato e a feitura do livro para barateá-lo.
O mergulho mais profundo de Redescobrindo Elis está nas mãos do paulista Allen Guimarães, 44 anos. Em 2005, o então estudante de cinema em Uberlândia passou a seguir os rastros de quem quer que tivesse algo interessante a dizer sobre Elis Regina. Entrevistou quase 50 pessoas, dentre elas Gal Costa, Gilberto Gil, Marília Pera, André Midani, Milton Nascimento, Nelson Motta e Jair Rodrigues. Uma cena retirada daqui, uma fala a menos ali, e restaram ainda seis horas de imagens, nas quais ele se recusou a mexer. “Chegou uma hora em que falei: ‘Vou fazer do jeito que eu quero’.”

Radar/ e Estadão

Maria Rita fará show em homenagem a Elis Regina

Maria Rita irá fazer shows previstos para o ano que vem, dentro de um projeto que irá homenagear a mãe, Elis Regina, morta há 30 anos.

Denise Andrade/AE
foto Denise Andrade/AE

As apresentações acontecerão ao final de exposições itinerantes em várias capitais brasileiras como Rio, São Paulo, Recife, Belo Horizonte e Porto Alegre.

“O projeto todo envolve exposições, documentário, site – tudo em homenagem a Elis”, conta a assessora de Maria Rita, Piky Candeias.

Segundo Piky, esses shows ainda não estão formatados. “Só o que ocorreu foi a liberação da verba de incentivo à Cultura pela Lei Rouanet”, disse.

Ainda será preciso captar o patrocínio autorizado pelo governo, afirma Piky. À frente do projeto está João Marcelo Boscoli. A verba autorizada para captação do projeto está orçada em R$ 5,8 milhões.

Elis Regina ganha estátua em Porto Alegre

elis-estatua1

No dia do aniversário de 237 anos de Porto Alegre, a prefeitura inaugurou na tarde de hoje, 26, junto à Usina do Gasômetro, uma estátua em homenagem à cantora Elis Regina.

Após a solenidade, houve show do músico Geraldo Flach com a cantora Lúcia Helena, interpretando canções do repertório de Elis. Instrumentista e compositor, Geraldo Flach era amigo de Elis e  teve músicas suas incluídas em discos da cantora.

Confeccionada em bronze, a obra reproduz a intérprete porto-alegrense em tamanho natural, sobre uma base formada por círculos em granito verde e preto, lembrando um LP, com estrelas de metal aplicadas em diversos tamanhos. De autoria do artista plástico José Pereira Passos, a estátua foi doada à prefeitura pela Companhia Zaffari.

A discussão envolvendo o destino da homenagem resultou na demora da instalação. Alguns grupos defendiam a ideia de levar o monumento para a Vila do IAPI, no bairro Passo da Areia, local onde a estrela viveu antes de seguir a carreira no centro do país. Porém, as câmeras de segurança e os guardas do Gasômetro pesaram na decisão final.

A Procempa vai garantir o videomonitoramento 24 horas da estátua em homenagem à cantora. A empresa adquiriu e instalou uma câmera que ficará focada na peça, transmitindo as imagens pela Infovia Procempa à Guarda Municipal, responsável pelo monitoramento do local. Os monumentos são monitorados por câmeras para evitar vandalismo e danos ao patrimônio público.

ZHONLINE

Elis Regina e Tim Maia grátis na web

A gravadora Trama pretende disponibilizar legalmente na internet todo o seu acervo musical, e de graça. Discos de Elis Regina e o cultuado álbum “Racional 1”, de Tim Maia, devem ser colocados online até o final do ano. As datas só dependem de questões jurídicas que estão sendo resolvidas.

Segundo a assessoria de imprensa da gravadora, trata-se de um novo projeto chamado Álbum Virtual, cuja idéia principal é lançar trabalhos inéditos primeiro na internet. No próximo dia 20, o disco “Danç-êh-sá – Ao vivo”, de Tom Zé, já estará disponível para download gratuito.

A banda de Cuiabá Macaco Bong e o sobrinho do síndico, Ed Motta, serão os próximos a ter seus novos álbuns lançados de graça no site da empresa. Lá o fã vai encontrar também links para baixar capa, encarte, vídeos e extras, disponíveis por um período a ser determinado.

Quem ainda prefere o formato CD não precisa se preocupar. A Trama pretende lançar os álbuns nas lojas depois.

50 anos da bossa: Beco das Garrafas de volta

O Beco das Garrafas, em Copacabana, berço da bossa nova nos anos 50 e 60 – onde Elis Regina começou no Rio de Janeiro- será revitalizado. A reformulação será comandada pelo produtor e diretor musical Luiz Carlos Miéle. Ele adiantou que os três inferninhos que existem no lugar hoje vão voltar a ser templos da boa música.

As obras já estão em andamento. A previsão inicial é de que em outubro a revitalização já esteja concluída, com as casas abertas ao público.

– Fiquei muito entusiasmado com a revitalização e com o resgate do “templo da bossa nova”, como era conhecido o Beco das Garrafas na época – disse.

O “templo da bossa nova”, como era conhecido o Beco das Garrafas na época, era composto por três boates Bottle’s, Little Club e Baccara. Segundo o produtor, a Bottle’s e a Baccara vão virar um único ambiente, onde serão realizados dois espetáculos por noite, de jazz e bossa nova. Às 20h30 o show será voltado para turistas e às 23h, para o público em geral.

A Little Club vai ser reservada para músicos instrumentais, que relembram shows de Sérgio Mendes e Luiz Carlos Vinhas, compositores que integraram o movimento da bossa nova na década de 60.

– Vamos trazer também de volta os pocket-shows das tardes de domingo – contou Miéle, sem esconder o entusiasmo.

O novo dono do estabelecimento, um empresário que prefere ficar no anonimato, não quer apenas promover shows no ambiente. O objetivo é que o Beco das Garrafas também sirva como mais uma referência turística na cidade.

%d blogueiros gostam disto: