Arquivos de tags: ecstasy

Droga: Ecstasy modificado combateria câncer

São Paulo- Pesquisadores ingleses anunciaram hoje que uma forma modificada da droga MDMA, conhecida como Ecstasy, possui grande poder de combate a certos tipos de câncer – como leucemia, linfoma e mieloma.

A equipe da Universidade de Birmingham afirma que, em alguns anos, uma medicação segura poderia ser desenvolvida para pacientes – e aguarda a liberação dos testes clínicos para avaliar seus resultados em pessoas.

O estudo, publicado na Investigational New Drugs, se baseia em uma pesquisa de seis anos atrás. Nela, os cientistas notaram que mais da metade dos cânceres das células brancas do sangue  tinham seu crescimento interrompido com aplicação de drogas psicotrópicas. Em laboratório, as células respondiam bem a derivados de anfetamina, como Ecstasy e pílulas para emagrecimento, ou antidepressivos, como Prozac.

Na época, no entanto, os pesquisadores não conseguiram testar os resultados, obtidos em células isoladas em laboratório, em pessoas: a dose necessária de MDMA para combater o câncer mataria um paciente.

Durante todo esse tempo, os pesquisadores trabalharam em parceria com a Universidade Western Austrália para isolar as propriedades anti-câncer da droga e retirar as toxinas nocivas. O resultado foi um composto mais atraído à gordura que compõe a parede celular e, por isso, capaz de penetrar mais facilmente na célula cancerígena e dissolvê-la. Essa nova fórmula aumenta a eficiência da droga em 100 vezes, se comparada ao Ecstasy comum, mas não possui o mecanismo tóxico nocivo.

Mais importante, os pesquisadores dizem ter compreendido os mecanismo por trás da ação do MDMA no câncer – o que pode levar ao desenvolvimento de outros tratamentos.

Info

Austrália apreende 15 mi de pílulas de ecstasy

A polícia australiana anunciou a apreensão de 15 milhões de pílulas de ecstasy no que considera o maior carregamento da droga já apreendido no mundo. As pílulas foram encontradas em junho de 2007 por oficiais alfandegários em Melbourne. A droga estava escondida dentro de latas de tomate em conserva em um contêiner vindo da Itália.

De acordo com a polícia, o valor comercial da droga apreendida é estimado em US$ 400 milhões. Depois de uma investigação que durou mais de um ano, a polícia disse ter desmantelado a rede internacional de tráfico e prendeu 16 pessoas na Austrália.

Os policiais também devem realizar operações para deter outros suspeitos na Bélgica, Holanda e Itália. Alguns jornais locais sugerem que, entre os suspeitos perseguidos pela polícia, estão australianos conectados à máfia calabresa na cidade de Griffith, no estado de New South Wales.

Filho de cantor sertanejo é preso com ecstasy

O filho do cantor João Batista Bernardo, da dupla sertaneja Matogrosso e Matias, foi preso por tráfico de drogas em Barueri, na Grande São Paulo. João Batista Bernardo Júnior, de 25 anos, foi detido no início da noite desta quinta-feira no residencial Alphaville. Ele dirigia uma picape quando foi preso por investigadores da Delegacia de Repressão a Fraudes Contra Seguros do Deic.

Apurando denúncia, os policiais pararam a picape na avenida Alphaville e encontraram, no banco do passageiro, 34 comprimidos de ecstasy. Júnior se apresentou como assessor artístico do pai, João Batista Bernardo, o Matogrosso da dupla sertaneja. Ele confessou ser proprietário da droga e foi autuado em flagrante por tráfico, na 4ª Divecar.

O sertanejo Matogrosso chegou no final da noite à sede do Deic, na zona norte de São Paulo, e apenas disse aos jornalistas que seu filho é inocente. Composta originalmente por João Batista Bernardo e Anísio Roberto de Carvalho, hoje substituído por Isaac Júnior, a dupla Matogrosso & Mathias tem mais de 30 anos de carreira e de 20 álbuns lançados, sendo conhecida como a mais romântica do Brasil.

JP

Número de usuários de cocaína aumentou 75%

Relatório divulgado ontem pela Organização das Nações Unidas (ONU) aponta um crescimento de 160% no número de usuários de maconha e de 75% no de consumidores de cocaína no Brasil entre 2001 e 2004.

O documento, elaborado pelo Escritório da ONU contra Drogas e Crime (UNODC), indica que o país tem hoje cerca de 870 mil usuários de cocaína. Em 2001, os usuários da droga equivaliam a 0,4% da população en$12 e 65 anos de idade. Em 2004, o percentual subiu para 0,7%. O mercado de consumo da cocaína no Brasil é o segundo do continente. Só fica atrás dos EUA, onde mais de seis milhões assumiram o uso da droga pelo menos uma vez ao ano.

Segundo o UNODC, o país tem mais de três milhões de consumidores de maconha. Em 2001, eles eram 1% da população entre 12 e 65 anos. Três anos depois, eram 2,6%. Os autores do relatório informam, sem citar números, que $á havendo aumento no consumo de ecstasy, crack e merla, entre outras drogas no país. O quadro é considerado preocupante. Segundo Giovanni Quaglia, representante do UNODC, é possível que a próxima pesquisa apresente números ainda mais elevados sobre tráfico e uso de drogas.

O Globo

%d blogueiros gostam disto: