Tag Archives: Dilma Rousseff

Irmã de Chico Buarque será Ministra da Cultura

Ana de Hollanda, ex diretora da FUNARTE deve ser Ministra da Cultura

A presidente eleita, Dilma Rousseff, convidou nesta segunda-feira a artista Ana de Hollanda, ex diretora da FUNARTE, irmã do compositor Chico Buarque, para comandar o Ministério da Cultura. Ela aceitou. A conversa ocorreu pela manhã no CCBB (Centro Cultural Banco do Brasil), sede do governo de transição.

A expectativa é de que o nome de Ana e mais seis ministros sejam confirmados ainda hoje. A divulgação de novos ministros pode ser adiada, uma vez que ela ainda conversa com o PSB para definir o espaço do partido em seu governo.

Dilma procurava uma mulher para a Cultura. Cantora, ela foi diretora de Música da Funarte.

Devem ser anunciados os futuros titulares dos ministérios da Saúde, Esporte, Igualdade Racial, Desenvolvimento Agrário e Desenvolvimento Social, além do Advogado Geral da União.

Na Saúde, será confirmado o médico sanitarista Alexandre Padilha, que atualmente ocupa a Secretaria das Relações Institucionais.

Apesar de Padilha ter passado a manhã de sábado reunido com Dilma e o futuro chefe da Casa Civil, Antonio Palocci, o convite oficial para assumir a Saúde veio apenas na manhã de hoje.

Orlando Silva (PC do B) permanecerá à frente do Ministério do Esporte. Dilma cogitou indicar Luciana Santos (PC do B), ex-prefeita de Olinda, para aumentar o número de mulheres no primeiro escalão. A indicação, contudo, não se concretizou.

Outras três mulheres podem ser anunciadas hoje: Maria Lucia de Oliveira Falcón, secretária de Planejamento de Sergipe, no Ministério do Desenvolvimento Agrário; a socióloga Luiza Bairros para a Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial; e Tereza Campelo, economista e mulher do ex-tesoureiro do PT Paulo Ferreira, para o Ministério do Desenvolvimento Social.

Dilma pretende definir todos os nomes de seu ministério até quarta-feira (22).

Matéria sobre Dilma é a notícia mais lida em site britânico em 2010

No site do jornal britânico The Independent, uma matéria sobre a presidente eleita do Brasil, Dilma Rousseff, foi a notícia mais lida durante o ano.

A reportagem publicada em 26 de setembro, uma semana antes do primeiro turno das eleições brasileiras, diz que a petista venceria sem a necessidade do segundo turno, que foi realizado em disputa com José Serra (PSDB), e afirma que ela iria “começar a despontar”.

.

Intitulada como “Ex-guerrilheira Dilma Rousseff pronta para ser a mulher mais poderosa do mundo”, a reportagem do site afirma que a ex-ministra-chefe da Casa Civil é “a mulher mais poderosa do mundo”, além de ser “forte e poderosa aos 63 anos”.

De acordo com o site, com a vitória na disputa pela presidência, a sucessora de Lula deixaria para trás outras líderes femininas, como a chanceler (premiê) da Alemanha, Angela Merkel; e Hillary Clinton, secretária de Estado dos EUA.

“Esta ex-líder da resistência contra a ditadura militar (…) está se preparando para tomar seu lugar como presidente do Brasil”, diz o texto.

A matéria ainda valorizou o momento econômico do País e fez alusão à descoberta do pré-sal em solo nacional: “Seu enorme país de 200 milhões de habitantes está se esbaldando em sua nova riqueza petrolífera. A taxa de crescimento do Brasil, que rivaliza com a da China, é uma que a Europa e Washington podem apenas invejar”.

No ranking de matérias mais lidas do Independent, a reportagem sobre a presidente eleita é seguida pela publicação da autobiografia do escritor Mark Twain um século após sua morte (segunda mais lida) e a notícia de pesquisas que poderiam levar à cura do resfriado comum (terceira colocada).

BBC

Livro: curiosidades pessoais dos politicos

Fernando Henrique Cardoso adora comprar ternos de US$ 400 nas liquidações da Saks Fifth Avenue, loja de departamentos em Nova York, tem um contrato com a Fernando Henrique Cardoso de US$ 70 mil por ano (descontando impostos, cerca de US$ 5 mil por mês), seu instituto começou com US$ 7 milhões em caixa doados por empresários, seu agente para palestras é o mesmo de Bill Clinton (em média, US$ 40 mil por palestras, mas já recebeu US$ 60 mil para falar por menos de vinte minutos em Praga), gosta de malas de viagem de cor berrante e não guarda canhoto de cartão de crédito.

José Serra nunca se sentiu tão bem quanto num palco, como ator, foi o “galã das meninas” e cantava músicas de Nat King Cole no ouvido delas.

A maior tristeza da vida de Dilma Rousseff é de não ser pintora. Por outro lado, José Dirceu fica “louco sem um hidratante” e Marina Silva só escreve com lapiseira e em letra de forma.

Os perfis projetam um foco humano e, por que não, muitas vezes até banal sobre personagens públicos a quem pouco conhecemos na intimidade. Também trazem um levantamento de sua história política e pessoal.

Intimidade política

É quando descobrimos que Serra era um galã bem-sucedido que cantava Nat King Cole aos ouvidos das mulheres, ou como Dilma desmanchou o namoro. O processo de alfabetização de Marina Silva, aos 16 anos, no Acre, antes de se tornar empregada doméstica, com direito a entrevista da patroa.

São detalhes de entrevistas concedidas à revista Piauí, reunidas agora no livro Vultos da República, uma preciosidade que chega às livrarias, comprovando o importância de João Moreira Salles no jornalismo brasileiro.

Escritos por quatro dos melhores jornalistas brasileiros da atualidade — Consuelo Dieguez, Daniela Pinheiro, João Moreira Salles e Luiz Maklouf Carvalho —, os perfis reunidos neste livro certamente ajudam a iluminar as alternativas eleitorais de 2010. Mais do que isso: por sua alta qualidade, são textos sem data de validade, capazes de sobreviver à circunstância e continuar sendo, muito além de outubro próximo, uma leitura fascinante.

Pesquisa: Dilma salta 8 pontos na frente de Serra

Dilma Rousseff disparou na liderança da corrida presidencial, segundo a mais recente pesquisa Vox Populi/Band/iG divulgada nesta sexta. Tanto no primeiro quanto no segundo turno, Dilma abriu 8 pontos de vantagem em relação a Serra, como mostra o levantamento. A margem de erro é de 1,8 pontos. Esta é a primeira pesquisa divulgada após a oficialização das candidaturas à Presidência.

No primeiro turno, na pesquisa estimulada, Dilma aparece com 41% das intenções de voto, seguida por Serra com 33% e Marina Silva (PV) com 8%. Os demais candidatos somaram 1%. Os votos brancos e nulos chegaram a 4%, e 13% dos entrevistados se declararam indecisos. Na pesquisa espontânea, a petista tem 28%, Serra 21% e Marina 4%.

Já na simulação do segundo turno, Dilma também aparece com 8% de vantagem. Segundo o Vox Populi, Dilma venceria Serra em um possível segundo turno por 46% a 38%.

A pesquisa foi feita entre os dias 17 e 20 de julho, e está registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) com o número 19.920/10. Foram feitas 3.000 entrevistas em 219 cidades de todas as regiões do país.

Band/ Tatiane Conceição

Dilma: cabelos curtos, idéias longas

Foto: O Globo

A ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff, pré-candidata do PT à sucessão presidencial em 2010, aposentou a peruca e exibiu, nesta segunda-feira, pela primeira vez, seu novo visual, resultado do tratamento contra um câncer. Com os cabelos mais curtos, a ministra participou, ao lado presidente Luiz Inácio Lula da Silva, do lançamento do Programa Nacional de Direitos Humanos e da entrega do Prêmio Direitos Humanos 2009, no Itamaraty.

O Globo

Lula: Tarso Genro será o candidato no RS

Tarso, Lula e Dilma na cerimônia

Tarso, Lula e Dilma na cerimônia

O presidente Lula esteve nesta sexta-feira no Rio Grande do Sul para implementação da Rodovia do Parque a nova via de 22,34 quilômetros de extensão tem prazo de conclusão de 30 meses e será realizada com R$ 932,6 milhões em recursos do PAC.

A rodovia será dividida em três trechos, que irão do entroncamento da BR-116 com a RS-118, em Sapucaia do Sul, ao entroncamento da BR-116 com a BR-290, em Porto Alegre. Estão incluídos na obra viaduto, pontes e passagens inferiores rodoviárias e ferroviárias.

O presidente Lula se referiu à ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, como candidata à sua sucessão e assumiu a candidatura do ministro da Justiça, Tarso Genro, ao governo gaúcho.

O episódio ocorreu nesta sexta-feira (18) durante entrevista à Rádio Guaíba. “Estamos preparados para lançar Tarso Genro, lançar a Dilma e ganhar a eleição”, afirmou Lula. “É possível que a gente construa um time capaz de ganhar e acho que é possível construir em torno de Dilma esse time”, prosseguiu, referindo-se à necessidade de alianças.

Ao falar da perspectiva da construção de um milhão de casas, o presidente voltou a mencionar a chefe da Casa Civil. Inicialmente disse que esse número cria um paradigma, pois, segundo ele, forçará qualquer governo que venha depois dele a “fazer mais, a fim de não ficar atrás do que um simples torneiro mecânico fez pelo País”. “Espero que a Dilma faça o dobro e faça melhor.”

Em outro trecho da entrevista, Lula descartou a hipótese de uma corrida armamentista na América do Sul, mas justificou os investimentos que o Brasil está fazendo na área militar pela necessidade de proteger suas extensas fronteiras e seu mar.

“O Brasil é País de paz, mas precisamos mostrar os dentes se alguém quiser brigar conosco”, disse, para sustentar que a defesa das riquezas nacionais não pode ser feita só com palavras.

Lula lembrou ainda que, nos anos 70, o Brasil produzia tanques e, hoje, tem dificuldade até para fazer a manutenção de seus equipamentos militares. Ele prometeu recuperar o “poder de defesa” do País.

Camera2

Câncer: “estou curada”, diz Dilma Rousseff


Em entrevista à Rádio Gaúcha, a ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff, pré-candidata do PT à sucessão presidencial, anunciou nesta quinta-feira que, do ponto de vista médico, está curada do câncer linfático, detectado em abril deste ano .

Segundo a ministra, ela já concluiu o tratamento de radioterapia e deve passar por exames na próxima semana.

– Está muito boa (a saúde). Porque concluí o tratamento de rádio(terapia) e semana que vem passo pelos exames. E, até acho que vou dar um anúncio, vou antecipar aqui que, do ponto de vista dos médicos, estou curada. Acredito que será esse (o diagnóstico) que estou com a certeza, esperança e a torcida – afirmou Dilma.

Rádio Gaúcha

IBOPE: Serra lidera, Dilma cresce, Lula sobe

A pesquisa CNI/Ibope que será divulgada hoje tem boas notícias para o governo, para Dilma Rousseff e para José Serra.

Primeiro, Lula. A avaliação do governo Lula voltou a subir, confirmando o que já constataram o Datafolha e o Sensus nas últimas semanas. O governo Lula é considerado “bom” ou “ótimo” para cerca de 59% dos brasileiros – em abril, o mesmo Ibope aferiu que 48% dos brasileiros pensavam dessa forma. Isso significa que Lula voltou ao patamar de avaliação positiva de dezembro.

A aprovação a Lula também melhorou. Está em torno dos 70%. Em abril, este índice ficara em 65%. Em resumo, o modo como Lula lidou com a crise econômica, segundo a percepção dos brasileiros, foi o elemento-chave para a melhora nos índices. Os brasileiros acreditam que o governo e o Brasil enfrentaram a crise – e a derrotaram.

O Ibope também quis saber o que o brasileiro pensa da sucessão de Lula. José Serra continua liderando a corrida, com mais do que o dobro dos votos de Dilma Rousseff, que, no entanto, está subindo. Aos números: Serra aparecerá com 38%  e Dilma com 18%. Depois, surgem Ciro Gomes, com 13%, e Heloísa Helena, com 8% das preferências.

Quando o Ibope apresenta ao eleitor a opção Aécio Neves, Dilma passa a liderar a corrida. O Nordeste é a região em que Dilma aparece com mais apoio.

Assim, como a pesquisa da Sensus, o Ibope constatou que a rejeição de Dilma é mais alta que a de Serra: 33% dizem que não votariam em Dilma; contra 25% que afirmam o mesmo em relação a José Serra. E, para piorar, Dilma tem uma rejeição maior com um nível de conhecimento menor – ou seja, menos entrevistados declaram saber quem é Dilma em comparação com Serra.

A pesquisa foi realizada na semana passada com 2 002 eleitores em 140 municípios de todo os país. A margem de erro é de dois pontos percentuais.

Lauro jardim

Pesquisa: Dilma cresce Serra estaciona

Dilma Rousseff subiu e alcançou 22% do eleitorado, segundo uma pesquisa nacional que o Vox Populi fechou no fim de semana. A pesquisa foi encomendada pelo PT. Em todas as últimas sondagens até agora Dilma aparecia com alguma coisa entre 10% e 13% das intenções de voto.

José Serra, de acordo com a pesquisa Vox, mantém-se na liderança e no seu patamar habitual: na faixa de 40% das preferências dos brasileiros.

Se Dilma cresceu e Serra permaneceu onde sempre esteve, de que quem a ministra tomou votos? A pesquisa da Vox constata que Dilma Rousseff avançou sobre o eleitorado de Ciro Gomes e de Heloisa Helena – em todo o país, mas de modo mais visível no Nordeste.

Desde segunda-feira, a cúpula petista tem conhecimento da pesquisa. A ideia era detalhá-la somente para um núcleo mais fechado. Os planos iniciais, contudo, foram alterados com a internação de Dilma na segunda-feira à noite, por causa de complicações pós-quimioterapia. Como forma de acalmar os aliados, começou a propagação dos números.

José Dirceu ainda na noite de segunda-feira no Rio de Janeiro, deu detalhes da pesquisa para alguns petistas cariocas. Ontem, Gilberto Carvalho fez o mesmo em Brasília com diversos petistas.

A pesquisa cai como uma luva num momento em que Lula quer acalmar petistas e aliados a respeito das chances reais de Dilma chegar à presidência.

Lauro Jardim

Dilma volta ao hospital Sírio Libanês

Foto

Dilma, que já usa peruca, foi levada às pressas para São Paulo.

O Hospital Sírio Libanês informou nesta madrugada que a ministra Dilma Rousseff (Casa Civil) está “dentro da normalidade”, segundo apontou o exame de ressonância magnética.

Ela começou a sentir fortes dores nas pernas após uma  injeção intravenosa, como parte do tratamento contra o câncer. Os médicos descartaram a hipótese de trombose (coágulo em vaso sanguíneo). Ela começou a se queixar de dores por volta do meio-dia, quando despachava em seu gabinete, no Centro Cultural Banco do Brasil, onde funciona provisoriamente a sede da Presidência da República.

Dilma chegou por volta das 3h ao hospital pela entrada de serviço, para evtar a imprensa, e estava em uma cadeira de rodas. Ela está em tratamento contra um câncer no sistema linfático há cerca de 45 dias e permanece internada para exames complementares durante esta manhã.

CH

%d blogueiros gostam disto: