Arquivos de tags: Crise da Ulbra

Felipão arremata terrenos da Ulbra

A Justiça do Trabalho de Canoas realizou na manhã desta sexta-feira o leilão de quatro dos seis imóveis penhorados na execução judicial de um acordo salarial descumprido pela Ulbra com os professores em março.

As áreas de terra, no total de 105 hectares, foram arrematadas no único lance do leilão por R$ 38 milhões. No dia anterior, a Justiça do Trabalho negou oferta de compra direta feita por Felipão, o ex-técnico da Seleção, que quis pagar R$ 40milhões.

Os compradores que pertencem ao grupo financeiro de Felipão, pagarão R$ 26 milhões à vista e mais dez parcelas de R$ 1,2 milhão. A entrada, conforme decisão judicial, será destinada ao pagamento dos salários atrasados dos professores.

Os débitos salariais da Ulbra com os professores somam R$ 26 milhões. Nesse montante estão incluídos 82% do 13º salário e 10% do salário de dezembro de 2008, os vencimentos integrais de janeiro e um terço constitucional das férias, além da cláusula penal de 20% por descumprimento.

Os recursos serão repassados pela Justiça do Trabalho ao Sinpro/RS para depósito nas contas dos professores a partir de planilhas com valores individualizados elaborada pela universidade.

Ulbra tem novo reitor

Nota atualizada as 23,30hs de 17/04/09

A Comunidade Evangélica Luterana São Paulo (Celsp) anunciou há pouco que o novo reitor da Universidade Luterana do Brasil (Ulbra) será Marcos Fernando Ziemer, atual diretor geral do Centro Universitário Luterano de Palmas (Ceulp), conhecido como Ulbra/Palmas, em Tocantins. Ziemer também é pró-reitor adjunto de Graduação da universidade.

Ele disputou o cargo com Mauro Roll, diretor do colégio uruguaio Liceo San Pablo da Ulbra, candidato do ex-reitor Ruben Eugen Becker, que deixou o cargo depois de 36 anos à frente da instituição.

Na votação, havia 62 aptos a votar. Como seis se abstiveram, foram 56 votantes. No total, foram 46 votos para Ziemer e 10 para Roll.

………

(abaixo notas mais antigas)

O reitor da Universidade Luterana do Brasil (Ulbra), Ruben Becker, renunciou ao cargo nesta sexta-feira (17), em razão da crise financeira enfrentada pela universidade.

A crise é resultado de má gestão, segundo o ministro da Educação, Fernando Haddad, afirmou na quinta-feira (16), em reunião com deputados federais e estaduais do Rio Grande do Sul. O novo reitor da universidade será escolhido na noite desta sexta-feira (17), em assembléia da Comunidade Evangélica Luterana São Paulo, mantenedora da universidade.

Segundo o diretor jurídico da Ulbra, Reginaldo Bacci, a carta foi entregue ao presidente da Celsp, Delmar Stahnke.

— Vou fazer o seguinte: como o acervo do museu pertence à minha família e nunca tive tempo de cuidar disso aí, vou cuidar dele pessoalmente. Vou me colocar um turno do dia pelo menos para resolver uma série de coisas que não tínhamos como resolver — disse em carta o ex-reitor.

O ex-reitor afirmou que já entrou na Justiça contra o ministro da Educação, Fernando Haddad, que disse ontem, durante audiência com parlamentares gaúchos, que se depender do governo federal, a solução para a crise financeira da Ulbra tem como pré-requisito a substituição da atual direção da universidade.

— O ministro disse várias coisas que não correspondem com a verdade. Ele se intromete no ministério da Fazenda. Ele não tem nada de falar sobre o ministério da Fazenda. Já ingressamos com o pedido judicial — revelou Becker.

Hoje à noite, na assembleia extraordinária da mantenedora, está prevista a eleição de um novo reitor. Para Becker, isto é impossível pois os compromissos da universidade são incontáveis e o novo administrador não saberia por onde começar. Becker disse ainda que o restante da reitoria, incluindo o filho, vice-reitor Leandro Becker, deverão permanecer.

— Eu estava preparando o meu filho para ser o futuro reitor, mas quem decide é ele e não o pai dele. A Celsp vai ter a assembleia e eles devem tomar algumas medidas. Vão fazer um tal de conselho transitório — concluiu o ex-reitor.

O Ministério da Educação acompanha com atenção os desdobramentos da situação da Ulbra. Contudo, só manifestar-se-á sobre o assunto depois da nomeação oficial do novo reitor e da nova equipe, segundo nota do ministério.

(atualizada na tarde de sexta-feira)

…………………….

Notas anteriores:

A Justiça do Trabalho de Canoas liberou R$ 6 milhões bloqueados em contas da Universidade Luterana do Brasil (Ulbra) para que sejam colocados em dia os salários de março apenas dos professores da instituição.

O dinheiro será transferido hoje para os docentes, por determinação do juiz Volnei de Oliveira Mayer. Os professores decidiram em assembleia nesta quinta manter a greve, e só devem voltar à sala de aula após o afastamento do reitor de universidade Rubem Becker, apontado pelos funcionários como grande responsável por inúmeras irregularidades administrativas, que resultaram na crise da instituição.

Às 20h de hoje, uma reunião extraordinária da Comunidade Evangélica Luterana São Paulo (Celsp), mantenedora da Ulbra, colocará em xeque o reinado de 36 anos de Becker.

Na quinta-feira, a Celsp decidiu interromper, por tempo indeterminado, os serviços em toda a rede de saúde da instituição, cerrando as portas dos três hospitais — Independência e Luterano, na Capital, e o Universitário, em Canoas. A medida vai sobrecarregar outras instituições na Capital e da Região Metropolitana. O secretário de Saúde de Porto Alegre, Eliseu Santos, viajou a Brasília na tentativa de aumentar o teto do repasse de verba do Ministério da Saúde ao município, o que lhe permitiria redistribuir atendimentos e aliviar a sobrecarga.

Dezenas de professores e funcionários da Universidade Luterana do Brasil (Ulbra) protestaram, no final da manhã desta sexta-feira, pedindo a saída do reitor Ruben Becker. Reunidos em frente à prefeitura, na Praça Montevidéu, no centro de Porto Alegre, os manifestantes apitam e carregam faixas, com o objetivo de chamar a atenção da população para a crise vivida pela instituição.

RÁDIO GAÚCHA/Fernando Zanuzo

……………….

Governo quer saída do Reitor

Após reunião com a bancada gaúcha da Câmara e do Senado, quarta-feira em Brasília, o ministro da Educação Fernando Haddad afirmou que a salvação para a Ulbra pode estar na substituição do reitor.

De acordo com o ministro, há vários mecanismos legais que podem postergar a cobrança das dívidas, “mas para haver essa espécie de anistia é necessário que haja uma troca no comando da universidade”.

— O MEC está trabalhando há 120 dias neste assunto, infelizmente, sem o apoio da direção da instituição. Tivemos uma única audiência com o reitor, que se recusou a voltar ao ministério. Nesse encontro, o reitor assegurou que a situação estava sob controle e que ele tinha como superar o momento financeiro que a Ulbra estava passando.

Uma minuta de projeto de lei ou de medida provisória deve ser apresentada a partir de amanhã (sexta) para que os benefícios da lei de falência sejam estendidos às instituições sem fins lucrativos.

— A federalização está descartada porque não é política do MEC acolher instituições com gestões temerárias.

O ministro ressaltou que mesmo que o salário deste mês seja pago, dificilmente a credibilidade da instituição perante à comunidade será recuperada. Na próxima semana, o MEC marcou uma reunião com o Ministério Público Federal (MPF).

Ulbra: exigida saida do Reitor

Ulbra exige saida do Reitor   Foto: Claiton Dornelles/GES

Ulbra exige saida do Reitor Foto: Claiton Dornelles/GES

Professores, funcionários e alunos da Ulbra promoveram um Ato Público em frente à sede da Comunidade Luterana São Paulo na manhã desta terça-feira, em Canoas.

A categoria reivindica o recebimento de mais de 3 salários atrasados e o afastamento da atual reitoria, responsabilizada pela crise da universidade.

Um documento assinado pelos trabalhadores, exigindo a regularização salarial e a remoção da atual Reitoria, foi entregue hoje à mantenedora da Ulbra, aos deputados da Comissão de Educação da Assembleia Legislativa e ao Ministério da Educação.

Os professores da Ulbra também decidiram continuar a greve por tempo indeterminado e formalizar junto ao Ministério Público Federal um pedido de intervenção na instituição.

A crise na Ulbra também se estende aos hospitais. Com o objetivo de avaliar a situação em que se encontra a instituição é que o auditório do Sindicato Médico do Rio Grande do Sul vai reunir os médicos dos hospitais e unidades de saúde da Ulbra hoje, a partir das 7 horas da noite.

Na ocasião serão traçadas ações que garantam condições de trabalho à categoria e buscar informações sobre a realidade enfrentada pelos profissionais. Ainda hoje, o SIMERS e os demais sindicatos que defendem os direitos dos trabalhadores da Ulbra estão realizando um ato público no centro de Canoas para exigir o afastamento do reitor Rubem Becker.

Diáriode Canoas/Rádio ABC 900

Justiça lacra carros do Museu da Ulbra

O juiz da Vara Federal Cível de Canoas, Guilherme Pinho Machado, determinou que os veículos que fazem parte do Museu da Tecnologia da Ulbra sejam lacrados.

Os automóveis foram penhorados em uma ação de execução fiscal, na qual a União cobra débitos fiscais da universidade. O magistrado salientou que, pela regra, os bens até poderiam ser recolhidos ao depósito judicial, mas, por enquanto, a opção foi o lacre. Porém, não está proibida a visitação ao local.

Ao tomar essa medida, foram analisados dois aspectos: o primeiro é a informação dos oficiais de Justiça de que a Ulbra possui oficina própria onde os carros são constantemente levados, possibilitando modificações no seu caráter original; a outra questão diz respeito ao transporte desses veículos para outros locais, como utilização em filmagens, o que pode causar prejuízo ao patrimônio que está penhorado para garantir o pagamento dos tributos federais devidos.

Em sua sentença, Machado ordenou, também, a anulação da venda de um terreno da Ulbra para uma construtora. O contrato foi firmado em novembro. Ele requereu ao Ministério Público Federal uma investigação sobre a existência de crime de fraude à execução.

A Ulbra informou, via Assessoria de Imprensa, que acatará a decisão judicial e ressaltou que, nos últimos anos, só em ocasiões especiais – como exposições de veículos antigos – os carros foram retirados do museu. Sobre a questão de venda do terreno, a Ulbra não recebeu nenhum ofício de decisão, mas deve se manifestar em breve.

O Museu de Tecnologia da Ulbra é o maior da América Latina e um dos maiores do mundo em quantidade e diversidade de acervo automobilístico. Em 9.346 metros quadrados, abriga 270 veículos. O mais antigo é o Oldsmobile 1904, do acervo da GM do Brasil. Há ainda Rolls-Royce, Mercedes, BMW, Cadillac e Jaguar, além de veículos Chevrolet, Ford, VW e Fiat.

Além de carros antigos, há um espaço destinado ao piloto Émerson Fittipaldi e exposições de relógios, máquinas de escrever e projetores cinematográficos.

CP

Ulbra: sai listão dos aprovados

Imagem meramente ilustrativa

Imagem meramente ilustrativa

A Ulbra divulgou na noite deste domingo o listão dos aprovados no vestibular 2009 no Estado. A relação está disponível no site da universidade.

As matrículas dos classificados serão nos dias 8 e 9 de dezembro 2008, das 9h às 21h, e dos suplentes no dia 10 de dezembro 2008, também das 9h às 21h.

A crise na Universidade Luterana do Brasil (Ulbra) repercutiu no
vestibular de verão. Desde às 9h deste sábado, são realizadas as provas para 70 cursos nos nove campi do Rio Grande do Sul. Neste ano, são 5,551 mil inscritos, número 30% menor que o registrado no mesmo período de 2007.
Os problemas envolvendo salários atrasados e dívidas que podem ultrapassar R$ 2 bilhões também preocupam os pais e familiares dos alunos.  O curso mais procurado é o de Medicina. Por recente determinação do Ministério da Educação, o número de vagas diminui de 70 para 65. Elas estão sendo disputadas por 505 candidatos.

ULBRA

%d blogueiros gostam disto: