Arquivos de tags: cosméticos

Yakult desiste dos cosméticos e fecha fábrica

A Yakult, fabricante japonesa de leite fermentado, fechou sua divisão de cosméticos no Brasil, depois de quase dez anos de operação malsucedida no país.Com um modelo similar aos de empresas como Natura e Avon, de vendas porta a porta, a Yakult Cosmetics começou a atuar em 1999 com produtos importados do Japão. Depois, passou a fabricar no país, em sua unidade em São Bernardo do Campo, na Grande São Paulo.

Segundo Masahiko Sadakata, diretor-presidente da companhia, em comunicado enviado ao Valor, “boa parte dos profissionais que atuavam na divisão foram remanejados para a área de alimentos ” , sem citar números.

A Yakult obteve receita de vendas de R$ 272,7 milhões no ano passado, 15% acima do ano anterior, e um lucro líquido de R$ 28,1 milhões, 17% acima. Não há dados específicos sobre a divisão de cosméticos.

Em 2006, a Yakult contratou o executivo Alexandre Moraes, com passagens pela L´Oréal e Avon, para levantar a marca. Na época, a empresa reunia apenas 5 mil revendedoras, comparado às 1,5 milhão do setor, das quais 1 milhão só na Avon.

A empresa tinha planos ambiciosos, que incluía uma fábrica exclusiva para cosméticos e a entrada em produtos profissionais, com objetivo de dobrar de tamanho.

Em dez anos, a empresa trocou pelo menos três vezes de modelo de negócio. Começou com o modelo de marketing de rede (quando um revendedor indica o outro, em um esquema semelhante ao adotado pela Herbalife), depois passou a venda por meio de consultoras, a exemplo da Natura, e ainda tentou o modelo de reuniões domiciliares, comum na Avon. A empresa também proibiu as cerca de 15 mil revendedoras do tradicional Yakult de revender os cosméticos da marca.

Valor

Jovem brasileiro inventa filtro solar de urucum

Em maio deste ano, o jovem cientista Bruno Fernando de Oliveira Buzo, 17 anos, vai participar da International Science and Engineering Fair (ISEF), nos Estados Unidos. Durante o evento, ele apresentará o seu invento: um filtro solar feito a base de urucum.

O jovem desenvolveu o produto quando ainda era aluno do Ensino Médio – hoje cursa medicina. O invento foi apresentado na Feira Brasileira de Engenharia e Ciência, no último fim de semana. Por causa do trabalho, Bruno foi premiado com a viagem aos EUA.

“Queria fazer um estudo sobre o aquecimento global e o meu professor sugeriu que eu pesquisasse sobre o câncer de pele”, contou o estudante. Bruno constatou que este tipo de doença é uma das que mais matam no país. Além disso, ele notou que a população indígena era a que menos sofria desse mal. “Associei isso ao urucum e comecei a pesquisar”, comentou Bruno.

O jovem levou cerca de dois anos para concluir a pesquisa. Com a ajuda do professor José Eduardo Diotto, ele conseguiu isolar o princípio ativo do urucum. “O Bruno quis produzir algo que pudesse ter uma participação social”, lembrou Diotto.

De acordo com o professor, se for fabricado, o filtro solar poderá custar R$ 11 para o consumidor final. “A ideia é comprar e distribuir nas escolas para que as crianças já aprendem a cuidar da pele.”

Sabonete terá filtro solar

Chega ao Brasil o primeiro Filtro Solar em forma de sabonete. Aquea SPF tecnologia de origem americana que permite a fotoproteção residual mesmo após o enxágüe. Aquea SPF inaugura uma nova categoria de produtos no Brasil Wash On™ products.

Aquea SPF é um ativo destinado à formulações de uso diário, como sabonetes xampus, etc. Ideal para proteção solar acidental, aquela comum ao nosso dia a dia, como andar na rua, dirigir, etc.

Aquea SPF fornece proteção UVA e UVB (causadores de manchas, queimaduras e câncer de pele), Fator de Proteção Solar (FPS) 15 e possui, ainda, efeito adicional de hidratação e antiidade.

O objetivo da Opção Fênix, empresa responsável pela novidade no Brasil, ” é criar uma campanha nacional de incentivo ao uso do protetor solar para reduzir o crescente número de casos de câncer de pele no país “, comenta Carlos Alberto Silva, Presidente da Opção Fênix importadora de tecnologia de ativos cosméticos e farmacêuticos.

De uma forma simples, como tomar um banho, ou lavar o rosto pela manhã, o novo sabonete forma um filme protetor na pele, criando uma barreira física contra a penetração dos raios solares e a perda de umidade cutânea, favorecendo, assim, a proteção, hidratação.

Aquea SPF foi amplamente testado em laboratórios americanos que seguem as normas do FDA, comprovando sua eficácia na proteção UVA e UVB após enxagüe. O sabonete com filtro solar está disponível em todas as farmácias de manipulação do país, mediante prescrição dermatológica.

O Preço médio de um frasco de 60ml do sabonete será de R$ 70,00.

Sentir Bem/NF

Avon: maior distribuição mundial será em SP

A Avon vai construir no Brasil seu maior centro de distribuição no mundo. Com investimento de US$ 150 milhões, o prédio, de 70 mil m², será erguido na cidade de Cabreúva, a 80km de São Paulo, e será equipado com sistema de busca e embalagem automatizados.

“Será o maior e também o mais moderno centro de distribuição da empresa”, diz o presidente da Avon Brasil, Luis Felipe Miranda. “Ainda não há centros neste modelo em nenhum país do mundo.” A maior parte do investimento será feita na parte de equipamentos. “As obras começam no ano que vem e o centro deve entrar em operação no final de 2010.” 

A necessidade de um novo centro veio da importância do Brasil dentro do cenário mundial para a fabricante de cosméticos. Dentre os 100 países onde a empresa está presente, o Brasil é o 2º maior mercado, atrás apenas dos EUA, e conta com a maior força de vendas: 1,2 milhão de revendedoras. 

O Estado de S. Paulo.

Dono da Natura entre os mais ricos no Reino Unido

Uma lista das 1.000 pessoas mais ricas da Inglaterra preparada pelo “The Sunday Times” incluiu o brasileiro Luiz Seabra, dono da Natura.

O empresário é o número 138. Seabra, que tem dupla nacionalidade, aparece à frente de Mohamed Al Fayed (o 145º), Lily Safra (156º) e Paul McCartney (158º).

A fortuna de Seabra é estimada pelo jornal em 830 milhões de libras (cerca de R$ 3,37 bilhões) e aparece na 84ª posição da lista, que apresenta as mil maiores fortunas do país.

Entre os cem primeiros também aparece o banqueiro e ex-ator Michel de Carvalho, filho de brasileiro com uma inglesa. Ele aparece na 12ª posição da lista em conjunto com a mulher, Charlene de Carvalho, que herdou a cervejaria holandesa Heineken de seu pai, morto em 2002. A fortuna do casal é estimada em 3,05 bilhões de libras (cerca de R$ 12,38 bilhões).

Outra brasileira que aparece na lista, na 109ª posição, é Lily Safra, viúva do banqueiro Edmond Safra, morto em um incêndio provocado por seu enfermeiro em seu apartamento de Mônaco em 1999. Sua fortuna é estimada em 650 milhões de libras (cerca de R$ 2,64 bilhões).

A lista do Sunday Times indica que o número de bilionários vivendo no Reino Unido triplicou nos últimos quatro anos e que suas fortunas cresceram mais do que em qualquer outra parte do mundo.

Segundo a lista, há hoje 68 pessoas vivendo no Reino Unido com patrimônio acima de 1 bilhão de libras (cerca de R$ 4 bilhões).

O magnata do setor siderúrgico Lakshmi Mittal, nascido na Índia, encabeça a lista dos bilionários, com 19,25 bilhões de libras (cerca de R$ 78,15 bilhões).

O russo Roman Abramovitch, dono do time de futebol Chelsea, de Londres, é o segundo maior bilionário no Reino Unido, com 10,8 bilhões de libras (R$ 43,8 bilhões).

A rainha Elizabeth 2ª, com uma fortuna estimada em 320 milhões de libras (R$ 1,3 bilhão), aparece apenas na 229ª colocação da lista.

Dos dez maiores bilionários do país, apenas três são britânicos de nascimento. A maioria dos bilionários são estrangeiros que escolheram se radicar no Reino Unido, principalmente por questões fiscais.

The Sunday Times

O mercado de cosméticos masculinos vai mal

Eles não gostam de cremes – é o que indica uma pesquisa feita recentemente entre os homens britânicos. Apesar do aumento de 21% entre 2005 e 2007 na venda de produtos de skincare (incluindo hidratante, gel de limpeza e esfoliante), os números indicam que esse setor representa somente 6% dos gastos de homens com seus cuidados e higiene pessoal.

“Quantias enormes de dinheiro foram investidas no segmento de skincare masculino. E com esse ‘homem da nova era’ e os metrossexuais, estavam todos esperando que os homens ingleses realmente começassem a cuidar de sua pele – o que ainda não aconteceu”, afirmou Alexandra Richmond, analista de beleza da empresa Mintel, que produziu a pesquisa. Resta saber se ainda é preconceito ou se, simplesmente, os homens não se interessam por cuidados com a pele.

CHICNEWS

%d blogueiros gostam disto: