Arquivos de tags: Carteiros

Greve no Brasil pode prejudicar eleições na Itália

A greve dos Correios iniciada nesta terça-feira (01) em 14 estados do Brasil e no Distrito Federal poderia colocar em risco o voto dos italianos residentes no país, a menos de duas semanas das eleições legislativas na Itália.

A votação no exterior foi um dos principais temas deste início de semana na Itália, com especulações de que essa modalidade de sufrágio poderia produzir fraudes.

A greve atinge importantes estados como São Paulo, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul e Bahia, que concentram muitos imigrantes e descendentes italianos.

Diante das eleições italianas antecipadas (em 14 e 15 de abril) e das perspectivas de um resultado muito apertado, o candidato a primeiro-ministro Silvio Berlusconi lançou um alerta sobre a possibilidade de fraudes nas urnas, dentro e fora do país. “Nas eleições passadas, perdemos um milhão de votos por causa de fraudes e sobre o voto dos italianos no exterior, nos chegou a notícia de que 150 mil cédulas foram impressas a mais na Argentina”.

Em 2006, foram os italianos fora da Itália que fizeram a diferença para a vitória da centro-esquerda. A coalizão de Prodi venceu por menos de 1%.

Ansa

Correios: Gov. oferece abono para encerrar greve

O governo propôs aos funcionários dos Correios que estão em greve a prorrogação do acordo que garante o pagamento de 30% do salário dos carteiros como adicional de periculosidade.

De acordo com o senador Paulo Paim (PT-RS), que participou de reunião com ministro Hélio Costa (Comunicações), a diretoria dos Correios e representantes dos funcionários, a proposta é que no período de 90 dias sejam negociadas as outras reivindicações da categoria, como maior participações nos lucros e criação de plano de carreira.

“O acordo vale por mais 90 dias e, neste período, vamos estabelecer uma negociação em relação a outras questões. Foi garantido o que eles estavam ganhando e tinham deixado de receber”.

Paim informou ainda que o abono que não foi pago neste mês será recebido na sexta-feira caso a categoria aceite a proposta do governo. O senador disse que o comando da greve recebeu a proposta e irá apresentá-la em assembléia as funcionários.

Participam do movimento funcionários de 20 Estados mais o Distrito Federal. Os servidores reivindicam adicional de periculosidade de 30% do salário por mês, aumento no percentual da PLR (Participação nos Lucros e Resultados), mais contratações, implementação de plano de carreira e a retomada do antigo plano de pensão, Postalis, que está sendo substituído pelo Postalprev.

P PAIM

Funcionários dos Correios em greve 14 estados e DF

Os funcionários da Empresa de Correios e Telégrafos (ECT) começam uma greve a partir desta terça-feira, 1, em 14 estados e no Distrito Federal. A decisão foi tomada em uma assembléia realizada no início da noite de segunda-feira no ginásio do CTMC Clube, na capital paulista.

Segundo a Federação Nacional dos Trabalhadores em Empresa de Correios e Telégrafos e Similares (FENTECT), aderiram à greve São Paulo, Alagoas, Pernambuco, Goiás, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Mato Grosso do Sul, Rio Grande do Norte, Pará, Paraná, Amazonas, Maranhão, da Bahia e Paraíba.

A categoria, que já havia realizado outra paralisação no ano passado, reivindica o prometido pagamento, por parte da ECT, do adicional de 30% de periculosidade para os carteiros, além do aumento no percentual da Participação nos Lucros e Resultados (PLR), e a implementação de um plano de cargos, carreiras e salários. A paralisação conta com a adesão principalmente dos carteiros.

Os serviços Sedex 10, Sedex Hoje e Disque Coleta foram suspensos pelos Correios na manhã desta terça-feira por causa da greve anunciada pela Federação Nacional dos Trabalhadores em Empresas de Correios e Telégrafos e Similares (Fentect).

Segundo a assessoria dos Correios, esses serviços são considerados “de hora certa” e a paralisação dos funcionários pode prejudicar a entrega. A assessoria informou que, até o meio-dia, deve ser realizado um balanço da paralisação. Dependendo desse resultado, os serviços podem ser retomados normalmente.

De acordo com o sindicato, o acordo de pagamento do adicional, intermediado pelo presidente Lula, foi assinado pelo ministro Hélio Costa, pelo senador Paulo Paim e pelo próprio presidente da ECT. O pagamento, em forma de abono emergencial, seria feito primeiramente em três parcelas e vinha sendo pago desde dezembro, mas deveria se tornar definitivo em março, no valor de 30% do salário dos carteiros, o que não ocorreu.

AE

Carteiros em greve justa

O diretor do Sindicato dos Trabalhadores dos Correios do Rio Grande do Sul e representante da região sul, Henrique Torales, diz que sem adicional de Risco e Planos de Cargos Carreiras e Salários (PCCS) a única alternativa para os carteiros é a greve.

Até hoje a Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (ECT) não deu um retorno em relação ao PCCS, a Participação dos Lucros e resultados (PLR) ou ao Adicional de Risco e ao Postalis. “A empresa não está cumprindo, também, o termo de compromisso firmado em dezembro de 2007, o que garantia o pagamento do Adicional de Risco em definitivo neste mês”, salienta.

A greve começa a 0h do dia 1º de abril, caso a empresa decida pelo não-pagamento do Adicional de Risco nos contracheques de março.
O adicional de risco, o PCCS, a PLR e o PostalPrev são lutas antigas da categoria. Por isso, o Sintect/RS declara que na segunda-feira haverá um assembléia para a deflagração da greve.

Segundo a coluna de hoje de Claudio Humberto, a direção dos Correios decidiu ficar com a “parte do leão” na distribuição dos lucros de 2007, que somaram R$ 833 milhões: em vez de repartir o bolo igualmente, como todos os anos, a cúpula da estatal ganhará mais. Os carteiros, que recebiam até R$ 600 no Plano de Lucros e Resultados, terão só R$ 220. O presidente da estatal, Carlos Henrique Custódio, vai levar R$ 48 mil; diretores de departamento, mais de R$ 16 mil, cada

Os Correios cortaram o “adicional de risco” dos carteiros alegando falta de dinheiro. Inconformados, eles iniciam greve na terça, dia 1º.

Jornal Agora/CH

%d blogueiros gostam disto: