Arquivos de tags: Câmara dos Deputados

Simon pede que Sarney se retrate por afirmações sobre Ulysses

O senador Pedro Simon (PMDB-RS) sugeriu, em discurso na tribuna nesta segunda-feira (18), que o senador José Sarney (PMDB-AP) peça desculpas à família de Ulysses Guimarães (1916-1992) por afirmação publicada no livro Sarney – a Biografia, de que Ulysses seria “um político menor”.

O livro, escrito pela jornalista Regina Echeverria, foi lançado no mês passado. Simon disse que abordava o assunto a pedido da enteada de Ulysses, Celina Campello, filha de d. Mora, também falecida no acidente que vitimou o então presidente do PMDB.

– Eu tenho certeza, Celina, de que o dr. Sarney vai telefonar para ti. Vai lamentar e vai dizer que, num livro de 600 páginas, isso escapou. Ele não vai deixar, dentro da sua biografia, permanecer uma frase como essa, uma frase menor. O dr. Sarney voltará a ter o respeito de todos nós se disser: ‘Houve um equívoco, houve um erro, houve um vazio e eu peço desculpas’ – disse Simon na tribuna.

O livro reproduz trecho de diários escritos por Sarney na época em que foi presidente da República – entre 1985 e 1990 – em que o senador responsabiliza Ulysses por causar problemas ao governo. Sarney diz que Ulysses “não tem grandeza nem espírito público. É um político menor, que tem o gosto da arte da política, puro gosto do jogo, nada mais”.

Grandeza de Ulysses

Pedro Simon lembrou a importância histórica de Ulysses Guimarães e disse que ele, que na época era presidente da Câmara dos Deputados, é quem deveria ter assumido a Presidência da República em 1985, quando Tancredo Neves adoeceu, e não José Sarney, vice de Tancredo, que não havia ainda tomado posse. Ele frisou que Ulysses abriu mão dessa possibilidade para garantir a sucessão a um civil.

– Não são muitas as pessoas na história da humanidade que têm esse gesto que o dr. Ulysses teve – afirmou.

Simon ressaltou que Ulysses, em vez de se preocupar em assumir a Presidência, orientou e coordenou todas as forças para que o senador José Sarney assumisse o cargo.

– A atitude de Ulysses foi uma atitude de grandeza. E o dr. Sarney devia ser grato – disse.

Simon leu em Plenário o email em que a filha de Ulysses, Celina, pede sua intervenção no caso. Celina relembra a admiração e amizade de Simon por Ulysses e pede que o senador, “com a sua inteligência e capacidade de comunicação”, lembre o legado político do deputado, fazendo um comentário sobre a afirmação do senador José Sarney sobre Ulysses.

Da Redação / Agência Senado

Deputado devolve dinheiro das passagens de Galisteu

O deputado Fábio Faria (PMN-RN) devolveu hoje (14) à Câmara dos Deputados R$ 21.343,60. A quantia corresponde à verba de passagens aéreas a que o parlamentar tinha direito, mas foi usada na compra de bilhetes para terceiros.

Faria devolveu o dinheiro depois que o site Congresso em Foco publicou denúncias de que foram pagas com essa verba sete viagens da ex-namorada, Adriane Galisteu, e de sua mãe, Emma, nos anos de 2007 e 2008, imnclusive para Miami. Ele custeou também com dinheiro da Câmara passagens para mais três atores.

Segundo o deputado, foram identificadas “falhas pontuais”, mas o erro já foi corrigido e o dinheiro, devolvido.

O presidente da Câmara, Michel Temer (PMDB-SP), informou que a resolução da Casa que trata do uso de passagens aéreas não proíbe o repasse de bilhetes a terceiros. Temer disse que cabe ao deputado Fábio Faria julgar se agiu corretamente nesse caso. Segundo ele, poderão ser colocadas em discussão na Mesa da Câmara alterações nas regras atuais do uso das passagens aéreas pelos parlamentares.

De acordo com a assessoria de imprensa da Câmara, um deputado do Rio Grande do Norte tem direito mensalmente a R$ 16.010,83 para compra de passagens aéreas, e o valor é cumulativo até um ano. A quantia a que cada deputado tem direito varia conforme a distância entre Brasília e o estado que ele representa.

%d blogueiros gostam disto: