Arquivos de tags: brinquedos

Barbie negra tá chegando


No ano em que comemora seu aniversário de 50 anos, a Barbie ganha finalmente uma versão com traços negros. Até agora, as bonecas negras comercializadas pela Mattel, fabricante do brinquedo, desde 1980, eram apenas uma versão pintada do modelo da clássica loira. Agora, a boneca ganhará feições realmente negras, com lábios mais cheios, nariz mais grosso e bochechas mais pronunciadas.

A designer responsável pela boneca, Stacey McBride-Irby, que é negra, disse que ela queria criar uma linha para inspirar sua filha de seis anos e milhões de outras crianças afro-descendentes. “Eu quero que elas se vejam nas bonecas e que saibam que ser negra é bonito”, disse ela ao jornal britânico Daily Mail.

As bonecas criadas, Grace, Kara e Trichelle, têm cada uma um estilo diferente e inspiram suas irmãs menores: Courtney, Janessa e Kianna. As Barbies terão como motivação temas de formação acadêmica e carreira, fugindo do estereotipo do hip hop e dos esportes.

 Divulgação

Coleção desenhada por Stacey McBride-Irby (ao fundo)

A coleção de bonecas virá nas cores marrom claro, chocolate e caramelo e chegará ao Brasil em maio do ano que vem. No exterior, o brinquedo chegará a tempo do Natal.

A Mattel não se arrisca em divulgar expectativas de venda, mas diz que a boneca está tendo uma boa recepção entre garotas de todas as idades e cores.

A empresa já prevê a expansão da linha em 2010, com as novas bonecas Chandra e sua irmã menor, Zahara, além de Darren, jovem negro que também terá um irmão mais novo.

Época

Barbie tem 57 mas esconde idade

Na 2a feira, dia 9, a Barbie completa 50 anos. Foi em março de 1959 que a boneca foi apresentada pela primeira vez ao mercado americano, em uma feira de brinquedos. Porém, como muitas mulheres, a Barbie também tem o seu segredinho. Sua idade real, acredite, é um pouquinho maior – ela tem na verdade 57 anos.

A moça loura de pernas longas foi criada de fato em junho de 1952, pelo cartunista alemao Reinhard Beuthien, que trabalhava para uma revista de Hamburgo. Originalmente ela se chamava Lili.

Lili fez tanto sucesso com os leitores, que a revista resolveu fazer uma boneca, inspirada no desenho, para dar de brinde aos seus clientes. Em 1959, a boneca foi vendida para a empresa americana Mattel. Em homenagem a sua filha Bárbara, Ruth Handler, dona da Mattel, rebatizou a boneca como Barbie. E o resto é história.

Nesses anos todos, a Barbie acompanhou a evoluçao dos hábitos e preferências das meninas dos 4 cantos do planeta. Mas apesar de ainda ser um ícone, as vendas da Barbie nao sao mais as mesmas. Afinal, as meninas estao enjoando de bonecas cada vez mais cedo. Mesmo assim, Barbie, um dos maiores cases de marketing do mundo moderno, resiste bravamente e continua presente nas casas de muitas meninas e na lembrança de milhoes de mulheres que um dia já carregaram essa boneca debaixo do braço.

Luiz Alberto Marinho/Blue Bus

Barbie faz 50 anos com festas

Sempre acusada de deformar a imagem da mulher entre as meninas e favorecer a anorexia, ameaçada pela concorrência e pela queda brutal de suas vendas, a boneca Barbie chega aos 50 anos em meio a muitas dificuldades.

Nascida Barbara Millicent Robert em 9 de março de 1959 em Willows, em Wisconsin (norte), a boneca-manequim de 29 centímetros de altura, pernas longas e seios salientes para parecer natural, bateu todos os recordes depois de ter causado polêmica numa Feira de Brinquedos naquele ano em Nova York.

Com 300 mil exemplares vendidos em 1959, este brinquedo –hoje o mais vendido no mundo, segundo pesquisas de mercado– inspirou mais de 70 estilistas, entre eles os mais famosos. Seu fã-clube tem 18 milhões de membros, ela se socializa no Facebook e no MySpace, além de ter revolucionado o mundo das crianças e também dos pais que tentaram em vão resistir a ela.

Muitas mulheres sonharam em ter uma Barbie até a idade adulta e muitas mães de família se orgulham de sua coleção.

“A Semana da Moda, que será inaugurada em Nova York, em 12 de fevereiro, programou um evento em que 50 estilistas comemorarão os 50 anos da Barbie como ícone da moda, e apresentarão um desfile de gerações (passado, presente e futuro)”, segundo um comunicado.
O desenhista de calçados francês Christian Louboutin estará presentes para falar dos sapatos da boneca.

A criadora Vera Wang desenhou um vestido de noiva que será vendido por US$ 15 mil em sua versão para mulheres de verdade. A boneca com o mesmo vestido custa US$ 159,99 na “Toys”R”Us”, a loja da Times Square onde a Barbie tem um espaço inteiro, transformado em palácio onde o rosa domina.

O fabricante de brinquedos Mattel, pai da Barbie, acaba de assinar um contrato com a Associação dos Estilistas americanos. Sua presidente, Diane von Furstenberg, vê na Barbie uma mulher independente e confiante, dotada de uma enorme capacidade para se divertir sem perder a elegância.

A editora Assouline está publicando uma obra chamada “Barbie”, que será vendida a 500 dólares e mostrará a boneca loira de Prada, Karl Lagerfed e Alexander McQueen.

Para suas 108 profissões, a Barbie teve todas as roupas e acessórios combináveis, 1 bilhão de roupas segundo seu site oficial, principalmente um uniforme aprovado pelo Pentágono para seu alistamento no exército americano em 1989.

Depois de seus “looks” à la Grace Kelly dos anos 1960, ela se vestiu de Woodstock nos anos 1970, se tornou mulher de negócios nos anos 1980 e chegou à Casa Branca em 1992. Em seguida, chocando o público, ela rompeu o relacionamento com seu noivo Ken, em 2004.

Mas além de sua vida de casal, a própria Barbie está em perigo. Suas vendas caíram em 2008, pelo sétimo ano consecutivo depois do surgimento de sua concorrente Bratz, uma boneca que mostra o umbigo, o que a Barbie só passou a ter em 2000.

A Mattel considera ter os direitos deste produto, criado por um antigo funcionário e lançado em 2001 pela MGA Entertainement.

Morre o criador do Playmobil

AFP

O criador dos bonecos Playmobil, Hans Beck, morreu na sexta-feira aos 79 anos, anunciou nesta segunda-feira (2) a empresa alemã que fabrica os brinquedos.

Beck, cuja invenção vendeu 2,2 bilhões de exemplares desde que começou a ser produzida em série, em 1974, morreu na sexta-feira, após um longo período doente, em sua casa nas margens do lago de Konstanz, na fronteira entre Suíça, Alemanha e Áustria.

O primeiro Playmobil, boneco de plástico de 7,5 centímetros de altura, foi comercializado em 1974, segundo a Geobra, empresa baseada na cidade alemã de Zirndorf.

Nascido em 1929 no estado da Turíngia, ele começou a carreira com carpinteiro e especializou-se em 1958, na fabricação de brinquedos, principalmente carrinhos e aviões.

Treze anos depois, foi para o departamento de brinquedos, com a tarefa de desenvolver uma nova linha de produtos para crianças, com bonecos e automóveis.

Seu primeiro protótipo do Playmobil tinha 7,5 centímetros, movia braços e pernas e era facilmente manipulável pela mão de uma criança.

Então, surgiu a idéia de converter esse protótipo em uma criatura totalmente versátil, que pudesse se adaptar a qualquer situação e profissão.

Inicialmente, o brinquedo era direcionado para crianças até quatro anos. Mas, depois, ele foi conquistando as crianças maiores e até colecionadores adultos.

Hoje, a Geobra é uma empresa de 3.000 empregados, que exporta seus bonecos para 70 países do mundo todo.

Agencias

%d blogueiros gostam disto: