Arquivos de tags: biocombustíveis

Brasil é exemplo em potência energética

Com cenário energético mundial acusando aumento dos preços dos combustíveis fósseis e do petróleo, atrelado com a preocupação ambiental pelas emissões de gases de efeito estufa (GEE), há necessidade de aumentar a participação de energias renováveis na matriz energética mundial e, ao mesmo tempo, promover o acesso universal às energias.

As projeções da Agência Internacional de Energia ainda indicam uma tendência de aumento no consumo de combustíveis fósseis, mas o papel das fontes renováveis, como a bioenergia, é crescente na matriz energética global. Uma indicação dessa contra-tendência, conforme indicou a sub-secretária Geral de Meio Ambiente, Energia, Ciência e Tecnologia do Departamento de Energia (MRE), Embaixadora Mariângela Rebuá, está no relatório “Ren21 – Renewables Global Status Report”, que registra aumento de 17% no investimento global em energias e combustíveis renováveis, alcançando 257 bilhões de dólares. “Se considerarmos os investimento em hidroeletricidade, o investimento líquido em energia elétrica em fontes renováveis ultrapassa os investimentos em fósseis”, afirma.

O Brasil busca promover o desenvolvimento sustentável e possui 86% de participação energética com renováveis. O sucesso do programa “Luz para todos” tem atraído atenção do mundo em desenvolvimento, em especial países sul-americanos e africanos, que querem conhecer o exemplo de ampliação do acesso à energia para replicá-los em seus contextos nacionais. O uso da bioenergia permitiria atingir os “Objetivos do Desenvolvimento Sustentável”, consagrados na Conferência Rio + 20, em junho de 2012. “O tema da energia, negligenciado nos Objetivos do Desenvolvimento do Milênio, passou a ser central. Não há desenvolvimento sem energia e o desenvolvimento sustentável passa pelo fomento a fontes de bioenergia”, completa Rebuá.

Ainda segundo a Embaixadora, o desafio do país é quebrar o paradigma tecnológico. “O Brasil é o país da biomassa e pode produzir e co-gerar bioenergia de forma sustentável. Muito se fala que somos produtores da matéria-prima, que pode ser exportada. Porém, se houver investimento tecnológico, podemos fornecer ao mundo conhecimento e energia renovável em sua plena forma”, finaliza.

Confira o vídeo >> Mariângela Rebuá fala sobre bioenergia

 

Novos cursos são reconhecidos pelo MEC

Na noite do dia 25 de março de 2009, foi assinada a portaria de inclusão de quatro novos cursos ao Catálogo Nacional dos Cursos Superiores de Tecnologia: produção cultural, mecânica de precisão, biocombustíveis e agroecologia. Estes cursos emitirão o título de tecnólogo e deverão apresentar carga horária mínima de 2,4 mil horas. O curso é, portanto, de nível superior.

Este catálogo foi lançado em 2006 e serve de guia de informações sobre o perfil de competências do tecnólogo. É possível acessar o catálogo diretamente do site do portal do MEC, que conta agora com 102 graduações tecnológicas organizadas em dez eixos tecnológicos. O oferecimento dos cursos fica a cargo da rede federal de educação profissional, universidades e instituições privadas.

Conheça um pouco sobre os novos cursos:

Tecnólogo em produção cultural – Atua na produção, organização e promoção de eventos, projetos e produtos artísticos e culturais, esportivos e de divulgação científica, desenvolvendo ações que perpassam todas as etapas desse processo: pesquisa, planejamento, marketing, captação de recursos, execução, controle, avaliação e promoção de qualquer evento ou produtos de interesse da área, tais como shows, espetáculos de teatro, de música, de dança, artes visuais, produções cinematográficas, televisivas e de rádio, festivais, mostras, eventos e exposições, entre outros, tanto em instituições públicas como privadas.

Tecnólogo em mecânica de precisão – Projeta, desenvolve, monta, instala, avalia, supervisiona e mantém sistemas mecânicos de precisão, utilizando técnicas que integram sistemas mecânicos e eletrônicos de elevado grau de complexidade e precisão, com a informática. Atua no controle de qualidade da produção, realiza testes de avaliação de sistemas automatizados, controla a qualidade, a confiabilidade e a segurança de produtos, com limites de tolerância dimensional, de forma, posição e textura compatíveis com as especificações e normas técnicas, aliadas à consciência ambiental. São as competências desse profissional que pode atuar de forma autônoma ou em empresas.

Tecnólogo em biocombustíveis – Atua na cadeia de produção, comercialização e uso de biocombustíveis sólidos, líquidos e gasosos, planejando, dirigindo, monitorando, gerenciando e controlando matérias- primas, produtos, processos e fatores de produção utilizados nessa cadeia produtiva.

Tecnólogo em agroecologia – Planeja, analisa, executa e monitora sistemas de produção agropecuária, considerando os aspectos de sustentabilidade econômica, ambiental, social e cultural de modo integrado, atuando em propriedades rurais, cooperativas, associações, órgãos governamentais e não-governamentais. Manejo ecológico de sistemas de produção e da agrobiodiversidade, processos de certificação de sistemas agroecológicos, gestão, processamento e comercialização da produção agropecuária ecologicamente correta, utilização de metodologias participativas na organização da produção e da pesquisa. Esta são algumas das atividades do tecnólogo em agroecologia.

%d blogueiros gostam disto: