Arquivos de tags: Aécio neves

Vox Populi Minas: Anastasia abre dez pontos sobre Hélio Costa

O governador e candidato à reeleição Antonio Anastasia (PSDB) abriu dez pontos de vantagem sobre o principal concorrente, Hélio Costa (PMDB), de acordo com pesquisa Vox Populi divulgada neste sábado. O candidato tem 42% da preferência do eleitorado e venceria no primeiro turno se as eleições fossem neste sábado. Hélio Costa aparece com 32%, uma queda de quatro pontos em relação ao último levantamento do instituto, divulgado em agosto. Na pesquisa espontânea, Anastasia tem 28% e Costa, 21%.

Vanessa Portugal (PSTU) manteve 1% das intenções de voto. Os candidatos Zé Fernando (PV), Edilson Nascimento (PT do B), Professor Luiz Carlos (PSOL) e Fabinho (PCO), não pontuaram. Os brancos e nulos somam 6% e os indecisos 19%.

Na disputa pelo Senado, Aécio Neves permanece como o favorito, com 71%, seguido por Itamar Franco (PPS), que tem 42%. Fernando Pimentel (PT) aparece com 30% das intençõesde voto. A pesquisa, encomendada pela Band e Portal Ig, ouviu 1.000 pessoas entre os dias 18 e 21 de setembro e pesquisa foi registrada no Tribunal Regional de Minas Gerais (TRE-MG) sob o número 74.029/10.

PSDB tenta convencer Aécio Neves

Mesmo após ter feito declarações públicas afirmando que não tem mais interesse em disputar a Presidência da República e que prefere disputar uma vaga no Senado, o governador de Minas Gerais, Aécio Neves, ainda continua sendo cotado e até mesmo sendo pressionado pelo PSDB para ser pelo menos candidato à vice na chapa encabeçada pelo governador de São Paulo e pré-candidato presidencial do partido, José Serra.

As novas investidas do PSDB em Aécio ocorrem num momento em que a diferença entre Serra e a candidata do PT, ministra Dilma Rousseff, vem caindo nas últimas pesquisas eleitorais. O fato dominou o cenário político em Brasília neste começo de semana.

Partidos da base de oposição ao governo federal, como o DEM e PPS, pretendem entrar em contato com o governador mineiro para tentar convencê-lo a entrar na disputa em nível nacional. O deputado federal Antônio Carlos Magalhães Neto (DEM-BA) disse que vai se reunir com Aécio na próxima quinta-feira.

“Temos de convencer o governador. Vamos aproveitar as homenagens a Tancredo Neves para conversar mais uma vez com ele”, afirmou o deputado.

Antes de aceitar a ideia de uma chapa “puro-sangue”, era praticamente certo que o DEM indicasse o candidato à vice. Um dos nomes citados era o do governador licenciado do Distrito Federal, José Roberto Arruda (desfiliado do Democratas), mas a divulgação do escândalo conhecido como “mensalão de Brasília” tirou a legenda da disputa.

Dando início à romaria de líderes oposicionistas que tentarão sensibilizar o governador Aécio Neves para que aceite compor como candidato a vice numa chapa encabeçada pelo colega paulista José Serra, o líder do DEM, deputado Paulo Bornhausen (SC), disse hoje que numa eventual vitória tucana, o mineiro seria como um “sócio” do presidente eleito. “Eu diria que seriam dois presidentes tocando o Brasil para frente”, afirmou Bornhausen. “Aécio Neves jamais será um vice, ele será um sócio do presidente”.

Além de Aécio Neves, outro nome comentado para ser vice de Serra é o senador Tasso Jereissati (PSDB-CE).

Paulo Skaf será candidato ao governo de SP

Está mais do que sacramentado: Ciro Gomes sairá mesmo candidato à Presidência da República pelo PSB e Paulo Skaf para o governo de São Paulo. Os socialistas acham que Skaf poderá alavancar mais doações para as duas campanhas e não querem mais ser atrelados ao PT. Do seu lado, o presidente da Fiesp já percorre o interior de São Paulo, inaugurando escolas financiadas pela entidade e acredita em aliança com PDT e PCdoB.

De fora
A decisão de Aécio Neves de desistir de se candidatar à Presidência da República (sujeita a recuo, em diversas circunstancias) e, se mantida, disputar uma cadeira no Senado, barra a intenção de Itamar Franco, que completa 80 anos em 2010, de sair candidato pelo PPS. E as chances do ex-presidente podem ser reduzidas ainda mais, caso o vice-presidente José Alencar também dispute uma vaga no Senado.

PT embolado
Coma desistência de Ciro Gomes de disputar o governo paulista, o PT fica ainda mais embolado em São Paulo: Eduardo Matarazzo Suplicy é pré-candidato, sua ex-mulher Marta Suplicy também quer, há uma forte corrente a favor da candidatura de Antonio Palocci e grande bloco acha que Aloizio Mercadante é o nome que teria mais chance.

Governadores: Aécio lidera Yeda lanterna

Líder nas pesquisas para a sucessão presidencial, o tucano José Serra aparece em quinto lugar em um ranking de governadores, na Pesquisa Data Folha. Aécio Neves, de Minas Gerais, é o melhor avaliado na pesquisa.

O governador de Minas Gerais, Aécio Neves (PSDB), manteve-se na liderança do ranking de avaliação dos governadores elaborada pelo instituto Datafolha. Em uma escala de zero a dez, Aécio ficou com nota 7,6. O governador de São Paulo, José Serra (PSDB), com quem Aécio disputa o direito de concorrer à Presidência em 2010, obteve nota média de 6,6 na pesquisa.

O levantamento foi realizado entre os dias 16 e 19 de março. O Datafolha ouviu 10.664 eleitores nos nove Estados e DF. A margem de erro é de dois pontos, para mais ou para menos, em São Paulo, três pontos nos demais Estados e quatro pontos no Distrito Federal.

Serra caiu da terceira para a quinta colocação em comparação ao ranking elaborado em novembro de 2007, quando obteve nota 6,5. O índice de aprovação do governador, no entanto, aumentou de 49% para 54%.

O governador do Paraná, Roberto Requião (PMDB), alcançou a mesma nota de Serra no ranking deste ano – 6,6. Requião, no entanto, ganha no índice de popularidade, adotado como critério de desempate. O índice de popularidade, criado pelo Datafolha, é calculado subtraindo-se a avaliação negativa (ruim e péssimo) da positiva (ótimo e bom). O resultado é somado a 100.

O governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB) saltou de quarto para o segundo lugar. A nota de Campos em 2007 era de 6,4 e passou para 7,0 neste ano. Também houve aumento na taxa de aprovação do governador, que subiu de 40% para 56%.

O governador do Distrito Federal, José Roberto Arruda (DEM), passou da nona colocação em 2007 para o sexto lugar de hoje – a taxa de aprovação de seu governo passou de 38% para 59%. O governador da Bahia, Jaques Wagner (PT), permaneceu em sétimo lugar, mas obteve crescimento da taxa de aprovação de seu governo: de 30% para 44%.

Em oitavo lugar, aparece o governador de Santa Catarina, Luiz Henrique Silveira (PMDB) e, em nono, Sérgio Cabral Filho, do Rio de Janeiro. A governadora do Rio Grande do Sul, Yeda Crusius, é a mais mal avaliada, com nota 4,3 e índice de popularidade de 49%.

%d blogueiros gostam disto: