Arquivos da Categoria: Dança

SITES BACANAS PARA QUEM TRABALHA COMO FREELANCER

Freelance[1]Muitos profissionais que já têm trabalho fixo prestam serviço extra, sem vínculo empregatício, para reforçar o orçamento. Não é de hoje que essa prática, conhecida como freelance, é adotada em todo o mundo, e pelos mais diferentes profissionais: São fotógrafos, jornalistas, advogados, ilustradores, web designers, cozinheiras, entre outros. Trabalhar como ‘freela’ pode também ser o primeiro passo para aqueles que buscam abrir seus próprios negócios. De uma maneira ou de outra, ser freelancer está em alta.
Para aqueles que estão desempregados, mas querem iniciar o ano com um trabalho engatilhado, ou para quem quer arranjar um trabalho extra e aumentar o seu orçamento, listamos alguns sites que ajudam os profissionais a encontrarem oportunidades de trabalho, gerenciar seu negócio ou encontrar ideias para aprimorar os serviços prestados. Confira:
EscolaFreelancer – O site busca ajudar os leitores a melhorar vários aspectos da sua carreira, produtividade, trabalho, organização pessoal e profissional, entre muitos outros assuntos diretamente e indiretamente relacionados com a vida profissional de freelancer. Traz matérias e artigos sobre esta modalidade de trabalho, como: “Como criar um portfólio online em 7 passos” ou “As maiores dificuldades na gestão de tempo e como superá-las”, entre outros.
Freela.com.br– O site reúne diversas oportunidades de trabalho em diferentes áreas.
BuscaFreelas – Esta é uma rede social voltada para freelancers.
Prolancer– O site traz oportunidades para profissionais das áreas de design e criação, fotografia e audiovisual, publicidade e marketing, redação e conteúdo e web e desenvolvimento.
ComunicaGeral– Oferece oportunidade para freelancer, programador, web designer, profissionais de comunicação, marketing, design gráfico, internet e tecnologia. Os profissionais podem ainda divulgar seu currículo e portfólio e descrever suas necessidades, recebendo as oportunidades de trabalho correspondentes.
ShoeBoxed – Este é um aplicativo que ajuda na organização financeira do profissional, como pagamentos, notas fiscais e outros documentos. A inscrição é gratuita.

EUA lança maior coleção de gravações históricas disponível publicamente

A Biblioteca do Congresso norte americano e agravadora Sony Music Entertainment divulgou hoje um novo site com mais de 10.000 gravações raras e  históricas disponíveis para o público em geral pela primeira vez digitalmente. O endereço de acesso é chamado de “National Jukebox” ( www.loc.gov/jukebox/ ).

O mega projeto foi desenvolvido pela Biblioteca do Congresso, com ativos fornecidos pela Sony Music Entertainment, a Jukebox Nacional  e dá acesso online gratuito a uma vasta selecção de músicas e falas com gravações produzidas nos EUA entre os anos de 1901 e 1925.

“Esta coleção surpreendente é a chance de ouvir a história”, disse o bibliotecário do Congresso James H. Billington “Esta coleção inclui música popular, música, dança, ópera, jazz cedo, famosos discursos, poesia e humor. É o que nossos avós e bisavós ouviu, dançou , cantou junto. O projeto traz uma linha dos períodos mais criativos explosiva na cultura americana e da música e uma das melhores adições de materiais da Biblioteca de memória americanos ” conclui.

Descoberto roteiro inédito de Charlie Chaplin sobre a vida do bailarino Nijisnsky

Vaslav Nijinsky visita Charles Chaplin

A Cinemateca de Bolonha, na Itália, acaba de encontrar um manuscrito inédito de Charles Chaplin (1889-1977) no qual o gênio britânico apresenta um filme baseado na vida do bailarino russo Vaslav Nijinsky (1890-1950), que ele conheceu em Los Angeles, em 1917.

A alegria dos pesquisadores — que procuravam informações sobre “As luzes da cidade”, por conta do seu aniversário de 60 anos — se transformou em nostalgia quando eles notaram que Chaplin havia terminado o argumento para outra grande obra… que ele nunca chegou a filmar.

Ao longo de quatro páginas, amareladas pelo tempo, Chaplin esboça a história.
“O tema principal dessa obra é o fato de que uma carreira não envolve a realização dos desejos do homem, apenas um caminho que conduz ao seu destino”.
Logo, Chaplin traça as características principais do protagonista, que pretende chamar de Naginsky, e seria acompanhada de uma esposa, um velho amigo e um antigo colega de profissão. A íntegra do manuscrito pode ser lida nesse link (em inglês).

“Naginsky”, diz o manuscrito, “o grande gênio do balé russo, era um homem simples, tímido e com dificuldades para se expressar, de origens humildes. Era filho de um sapateiro, pobre, que não pôde dar-lhe a educação que desejava. Com isso, Naginsky se tornou uma pessoa tímida e com dificuldades para se expressar, pois tinha consciência de sua gramática e do som pouco musical de sua voz…”.

A descoberta da Cinemateca de Bolonha surge após uma década de pesquisas nos arquivos e anotações do artista. Todas as informações serão reveladas nesta sexta-feira, mas o jornal La Repubblica adiantou em seu site alguns detalhes, além de quatro fotografias inéditas do cineasta ao lado de Buster Keaton.

Chaplin e Nijinsky se conheceram em 1917, quando o bailarino visitou os estúdios do cineasta em Los Angeles durante as gravações de “Rua da Paz”. De origem polonesa, Nijinsky era também coreógrafo e famoso por ser um dos poucos em sua época que conseguia usar sapatilhas de ponta.

OGLOBO

Morre o carnavalesco Joãozinho Trinta

 

O carnavalesco  Joãosinho Trinta, de 78 anos morreu por volta das 11h deste sábado (17) em São Luís, no Maranhão. Ele está internava desde o dia 3 deste mês, em estado grave.

“Sou a última pessoa que esteve com ele. O aparelho dele parou de funcionar. Apertou a minha mão e se foi. Estava no quarto com ele faz cinco minutos”, afirmou ao G1 Arley Mack, cuidador do carnavalesco.

Segundo o assessor de imprensa de Joãosinho, o sepultamento deve ocorrer às 10h da segunda-feira. O corpo será velado em São Luís.is

Em nota divulgada na manhã desta sexta-feira, o Hospital UDI, em São Luís, havia informado que o carnavalesco estava com um “quadro de insuficiência respiratória e sepse, evoluindo com instabilidade hemodinâmica”. O hospital ainda não confirmou a causa da morte.

Problemas de saúde
Esta era a segunda vez que o carnavalesco é internado no Hospital UDI neste ano.Em maio, ele ficou 37 dias hospitalizado com quadro de pneumonia e insuficiência cardíaca.
G1

Ministro Rebelo defende mais esportes na educação básica

O ministro do Esporte, Aldo Rebelo, lamentou neste sábado o fato de a maioria das escolas brasileiras não ter infraestrutura para a prática de esportes que, no seu entendimento, “são fundamentais para a formação moral” dos jovens. Segundo ele, o esporte deveria ser integrado à formação educacional, até em função do peso pedagógico, mas, infelizmente, muitos veem o esporte apenas como exercício físico.

aldo rebeloO ministro diz que o esporte deveria ser integrado à formação educacional, mas, infelizmente, muitos veem o esporte apenas como exercício físico

Em que pese a questão social em que a falta de atividade esportiva regular torna crianças e adolescentes mais vulneráveis a descaminhos, Aldo Rebelo vê nisso uma preocupação suplementar. Na verdade, diz ele, “a prática do esporte tem um objetivo mais elevado, que é educar e formar a criança de maneria mais completa, de abrir seus horizontes”.

Como o ministro se ressente da falta de infraestrutura nas escolas para o esporte, ele acredita que um dos caminhos para suprir essa lacuna é a promoção de jogos que possam despertar na criança o interesse pelos esportes. Por isso, o ministério tem se empenhado, segundo Rebelo, na organização das Olimpíadas Escolares, e agora, também, dos Jogos dos Povos Indígenas, que vão começar no domingo na Ilha Real, município de Porto Nacional, no Tocantins.

De acordo com números divulgados pelo Comitê Intertribal Memória e Ciência Indígena, organizador dos Jogos, mais de 1,4 mil atletas de 38 etnias participarão da competição, que envolve práticas esportivas comuns a todas as tribos e outras com participação parcial, além de atividades esportivas que não são de origem indígena, como futebol, que são bem aceitas por eles.

Aldo Rebelo entende que além do caráter propriamente esportivo, os Jogos Indígenas, que ocorrem de dois em dois anos, são também uma celebração cultural, uma forma de os indígenas cultivarem suas tradições e protegerem a identidade de seus povos. O ministro disse que Marcos Terena, diretor do Conselho Intertribal, levantou a hipótese de internacionalizar os jogos indígenas. Ele gostou da ideia e prometeu que, como ministro do Esporte, fará o possível pela concretização do torneio internacional. Garantiu também que “o Brasil acolheria com muita simpatia e honra” a realização dos primeiros jogos indígenas em caráter internacional.

Morre Germano Meneghel do grupo Olodum

O cantor e compositor Germano Meneghel, de 49 anos, morreu na manhã desta segunda-feira, em Salvador. Ele era um dos principais nomes do bloco afro Olodum, e fez sucesso cantando músicas como Avisa lá, Vem, meu amor e Alegria geral. A causa da morte ainda é desconhecida. O corpo teria sido encontrado na própria casa do músico, no Centro Histórico da capital baiana. De acordo com amigos, ele teria conversado com uma de suas filhas durante a manhã. Germano sofria de pressão alta e passou mal no domingo. .

Queer Tango Festival: um tango para dois

Mais de mil pessoas de cinco continentes participam esta semana do Festival Queer Tango em Buenos Aires, um evento destinado à comunidade gay, mas aberto a todos os amantes deste subúrbio de dança popular que querem desafiar a seus papéis tradicionais.

“O lema da festa é para dançar tango sem papéis determinados pelo sexo da pessoa que dança. Ou seja, duas mulheres podem dançar juntas, e dois homens também” sem motivo de zombaria ou rejeição, disse  à Agência Efe um dos diretores do evento, Mariana Docampo.

O festival visa romper com “a relação de dominação”, que sobrevive desde as origens do tango no final do século XIX, que o homem é sempre a condução e a mulher é orientada, um link que perde o sentido quando dança são casais do mesmo sexo.

O “termo” queer, que significa “estranho” ou “estranho”, em Inglês, originalmente utilizado para desprezar a comunidade gay, mas na década de noventa do século passado, este grupo se apropriou do termo para dar um significado de novo protesto .

Para Docampo “a” queer “é sobre todo um modo de pensar, uma filosofia ou mesmo uma teoria, onde as identidades estão pensando diferente e comovente”, um conceito que sustenta a essência do festival, que este ano foi declarado de interesse cultural pelo Ministério da Cultura da Argentina.

Mario Weis, Buenos Aires 47, homossexual, vivendo na Austrália há quinze anos, mas desde que abriu o festival em 2007, retorna a cada ano para a capital Argentina, diz, “a partir dos melhores professores do mundo se aprende não só levar mas, para ser conduzido.

“Não há nada mais bonito do que no meio da dança, os papéis do interruptor e deixe-se levar”, disse ele.

“É bom ter a oportunidade de ser eu mesmo quando eu danço tango. Posso ser quem eu quero ser, e ninguém vai incomodar ou reagir negativamente,” diz Cathy, uma drag queen da Austrália  e este ano, pela segunda vez no evento.

Australianos, americanos, japoneses e europeus, principalmente moradores do bairro vão participar das aulas e desfrutar do entretenimento oferecido pelo festival que começou na última segunda-feira e vai até o próximo domingo nas escolas da cidade.

O evento, patrocinado pelo governo de Buenos Aires e no Instituto Nacional Contra a Discriminação e  Xenofobia, tem este ano Berlim como convidado de honra “com o objetivo de trocar experiências entre as duas capitais.

UNO

Morre a coreógrafa Roseli Rodrigues

A arte da dança perdeu ontem uma das mais destacadas coreógrafas brasileiras. Roseli Rodrigues ( foto) morreu de madrugada, em São Paulo. Ela tinha 54 anos. Em janeiro, descobriu um câncer no sistema linfático. Estava em tratamento e não resistiu. Era diretora e coreógrafa da Raça Cia. de Dança, de São Paulo, uma das mais destacadas na formação de bailarinos na área clássica e contemporânea.

Figura constante no Festival de Dança de Joinville e ex-conselheira do evento, Roseli esteve na cidade no ano passado acompanhando a filha Izabela Rodrigues numa apresentação de balé clássico. Em outras edições do evento, a coreógrafa ministrava cursos sobre a arte e também acompanhava as turmas da companhia paulista nas apresentações.

O presidente do Instituto Festival de Dança, Ely Diniz, lamentou a morte e destacou a figura doce e carismática que ela era:

– Roseli é uma das figuras mais emblemáticas da história do Festival. O jazz deve muito a ela a importância que conquistou junto ao público de dança.

O Grupo Raça tem 30 anos de história. Foi criado por Roseli como uma companhia de jazz e tem esse estilo como principal referência.

Professora e crítica de dança, Sílvia Soter ficou abalada com a morte da amiga:

– Era uma pessoa muito entusiasmada com o trabalho. Foi uma educadora da dança. A escola atravessou o tempo e se modificou com trabalhos de muita qualidade. Perdemos uma grande pessoa, parceira da dança.

Coreógrafo brasileiro acusado de agressão sexual

O dançarino e coreógrafo brasileiro Alex da Silva ( foto), de 41 anos, foi detido e acusado de tentativa de agressão sexual a quatro de suas alunas de dança, no sábado (4), em Los Angeles, nos Estados Unidos.


O brasileiro, que participa do programa ‘So you think you can dance’, do canal Fox, foi detido e liberado ainda no sábado e passou a ser investigado, segundo contou o detetive John Eum para a agência de notícias “Associated Press” (AP).

Silva foi liberado após pagar uma fiança de US$ 3,8 milhões. Ele voltará à Corte nesta terça-feira (7).

Conforme Eum, Silva chegou a ser acusado de estupro por três mulheres em 2003, 2004 e 2005, mas ele não sabe as razões que os promotores não levaram o caso adiante.

O ultimo caso, segundo a mídia americana, aconteceu em 28 de março, quando uma mulher disse que o brasileiro a atraiu para a casa dele onde ele teria tentado estuprá-la.

“Estas quatro mulheres não se conhecem, mas o que disseram é praticamente o mesmo”, disse o detetive. “Nós temos quase certeza de que há outras vítimas. Nós esperamos que elas apareçam”, completou.

Em sua página na internet, Silva diz que começou a dançar salsa aos 20 anos. Diz ele ter ensinado mais de 15 mil pessoas a dançar o ritmo, entre elas celebridades como Salma Hayek, Jennifer Love Hewitt, Will Smith, Vin Diesel, entre outros.

Gaúchos preocupados com influência gay nos CTGs

Está se multiplicando nos meios gauchescos, mais do que fofoca em boca de comadre, um artigo alertando contra o que chamam de “avanço assustador do homossexualismo”, inclusive nos Centros de Tradições Gaúchas (CTGs).

O texto, publicado no dia 6 pelo tradicionalista Ademir Canabarro no site www.coxixogaucho.com.br, é polêmica em estado puro com as ONGs que defendem os direitos dos homossexuais. O autor, um comerciante gaúcho radicado em Santa Catarina, diz que a liberdade de escolha sexual “invadiu” o tradicionalismo.

Apesar de se afirmar favorável à livre expressão da sexualidade, Canabarro critica muitos peões que dançam nos CTGs como se “disputando com a prenda doçura e meiguice”, a tal ponto que parecem “duas prendas dançando”.

— Os peões mais delicados, por assim dizer, não devem se esquecer que neste momento estão interpretando um homem heterossexual que prefere mulher — argumenta Canabarro.

Nascido em Santo Ângelo (RS), o “cataúcho” Canabarro vive há 22 anos em Navegantes (SC) e ressalta que não é porta-voz do MTG, sequer ligado ao movimento, “apenas um tradicionalista”. Ele acredita que o “jeito de ser gaúcho” só sobrevive porque os CTGs criaram regras, ao ponto de o MTG ser “o maior movimento cultural regional do mundo”.

— O que não pode é descaracterizar. Tempos atrás, um CTG de Brasília sediou um baile gay. Ora, aquilo é lugar para tradição gaúcha, não para cultura homossexual — diz Canabarro.

Ele não teme ser taxado de preconceituoso, até porque não está isolado em sua opinião. O artigo que ele escreveu tem sido reproduzido em correntes de e-mails Brasil afora e em outros sites.

Ao saber do artigo o coordenador-geral do Grupo Gay  Somos, o advogado Gustavo Bernardes, mostrou-se “perplexo, mas não surpreso” com a postura do tradicionalista.

— Não entendo o medo deles, se são tão machos. A homossexualidade não é contagiosa. Não é doença nem perversão, já provado pelo Conselho Federal de Medicina e pela Organização Mundial da Saúde. Se fosse contagiosa ou capaz de influenciar, não haveria gays, porque eles vêm de um casal hétero — afirma.

Bernardes avalia que o preconceito com gestos femininos dentro dos CTGs deve-se a uma visão machista, que vê a mulher como um ser inferior ao homem. Segundo ele, as práticas sexuais entre pessoas do mesmo sexo não são recentes:

— Há casos desde a Grécia antiga. Nos CTGs, isso também não é de agora, só está aparecendo mais.

Para o presidente do Movimento Tradicionalista Gaúcho (MTG), Oscar Gress, o artigo de Canabarro é um alerta para a preservação dos costumes gaúchos e contra os “excessos de maneirismos” de alguns homens nos CTGs. O líder maior dos tradicionalistas diz que ninguém é contra os gays, “desde que não tentem transformar os CTGs num mundo cor-de-rosa”.

Mas Bah!

Humberto Trezzi/Zh

%d blogueiros gostam disto: