Category Archives: Curso

SITES BACANAS PARA QUEM TRABALHA COMO FREELANCER

Freelance[1]Muitos profissionais que já têm trabalho fixo prestam serviço extra, sem vínculo empregatício, para reforçar o orçamento. Não é de hoje que essa prática, conhecida como freelance, é adotada em todo o mundo, e pelos mais diferentes profissionais: São fotógrafos, jornalistas, advogados, ilustradores, web designers, cozinheiras, entre outros. Trabalhar como ‘freela’ pode também ser o primeiro passo para aqueles que buscam abrir seus próprios negócios. De uma maneira ou de outra, ser freelancer está em alta.
Para aqueles que estão desempregados, mas querem iniciar o ano com um trabalho engatilhado, ou para quem quer arranjar um trabalho extra e aumentar o seu orçamento, listamos alguns sites que ajudam os profissionais a encontrarem oportunidades de trabalho, gerenciar seu negócio ou encontrar ideias para aprimorar os serviços prestados. Confira:
EscolaFreelancer – O site busca ajudar os leitores a melhorar vários aspectos da sua carreira, produtividade, trabalho, organização pessoal e profissional, entre muitos outros assuntos diretamente e indiretamente relacionados com a vida profissional de freelancer. Traz matérias e artigos sobre esta modalidade de trabalho, como: “Como criar um portfólio online em 7 passos” ou “As maiores dificuldades na gestão de tempo e como superá-las”, entre outros.
Freela.com.br– O site reúne diversas oportunidades de trabalho em diferentes áreas.
BuscaFreelas – Esta é uma rede social voltada para freelancers.
Prolancer– O site traz oportunidades para profissionais das áreas de design e criação, fotografia e audiovisual, publicidade e marketing, redação e conteúdo e web e desenvolvimento.
ComunicaGeral– Oferece oportunidade para freelancer, programador, web designer, profissionais de comunicação, marketing, design gráfico, internet e tecnologia. Os profissionais podem ainda divulgar seu currículo e portfólio e descrever suas necessidades, recebendo as oportunidades de trabalho correspondentes.
ShoeBoxed – Este é um aplicativo que ajuda na organização financeira do profissional, como pagamentos, notas fiscais e outros documentos. A inscrição é gratuita.

EDUCAÇÃO: Fundo agora quer ensino de qualidade

Os fundos de private equity, que nos últimos dez anos investiram pesadamente em instituições de ensino no país, estão mudando de estratégia. Depois de ganhar escala, planejam melhorar a qualidade dos cursos para atrair e reter alunos.

São dez fundos que compraram participações em 14 grupos de ensino superior, básico e de idiomas. Antes desse processo começar, em 1996, o valor médio das mensalidades cobradas pelas faculdades era de R$ 950. Desde então, caiu 43% em termos reais, para R$ 538, utilizando-se o IPCA como deflator.

Executivos de sete desses fundos, ouvidos pelo Valor, falaram da importância de melhorar a qualidade do ensino para expandir os negócios. No setor, os fundos costumam ser olhados com certa desconfiança e receio de que vão mercantilizar a educação. “As pessoas custam a acreditar que os financistas olham para a questão da qualidade”, diz Eduardo Alcalay, sócio do GP e maior acionista da Estácio.

Valor

RS: Tribunal de Justiça abre concurso para 2.460 vagas

O Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sulabriu concurso público para 2.460 vagas de conciliador e juiz leigo. Os salários chegam a  R$ 2.967,43 para conciliador e a R$ 5.549,79 para juiz leigo. As vagas são para todo o estado.

São 1.500 vagas para conciliador, sendo 960 para conciliador cível e 540 para conciliador criminal. Para participar da seleção, os candidatos devem ter nível médio completo. O conciliador cível vai conduzir audiências de conciliação nos Juizados Especiais Cíveis, sob supervisão do juiz. O conciliador criminal desempenhará as suas atribuições na audiência preliminar sob a orientação e supervisão do juiz.
Já para juiz leigo são 960 vagas. É preciso ter nível superior em direito, inscrição na Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), e pelo menos 2 anos de experiência jurídica. O juiz leigo vai presidir as audiências de conciliação, de instrução e julgamento, podendo, inclusive, colher provas, e proferir parecer.

As inscrições podem ser feitas até o dia 5 de novembro pelos sites www.tjrs.jus.br ou www.faurgsconcursos.ufrgs.br. A taxa é de R$ 56 para conciliador e R$ 129 para juiz leigo.

A seleção será feita por meio de prova escrita objetiva e prova de títulos para conciliador, e por meio de prova escrita objetiva, redação e de títulos para juiz leigo.

A prova escrita será aplicada no dia 9 de dezembro, nas cidades de Alegrete, Caxias do Sul, Passo Fundo, Pelotas, Porto Alegre e região metropolitana, Santa Maria e Santo Ângelo. A prova para conciliador terá duração de 3 horas, e para juiz leigo, de 4 horas. As provas serão realizadas no mesmo turno.

 

Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul
Inscrições
Até 5 de novembro
Vagas
2.460
Salário
R$ 2.967,43 e R$ 5.549,79
Taxa
R$ 56 e R$ 129
Provas
9 de dezembro

Inscrições para o Enem terminam nesta sexta-feira (15)



As inscrições para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2012 terminam nesta sexa-feira (15). Os interessados devem acessar o site da prova até as 23h59 (horário de Brasília) desta sexta-feira. Na terça-feira (12), o número de inscritos chegou a 4 milhões e a expectativa do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep) é que a demanda aumente nos dois últimos dias.
O exame será aplicado nos dias 3 e 4 de novembro. No ano passado, cerca de 6 milhões de estudantes se inscreveram no Enem e pouco mais de 5 milhões pagaram a taxa que confirma a inscrição. Desde 2009, a prova ganhou mais importância porque passou a ser usada por instituições públicas de ensino superior como critério de seleção em substituição aos vestibulares tradicionais.
A participação no exame também é pré-requisito para quem quer participar de programas de financiamento e de acesso ao ensino superior, como o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies), o Programa Universidade para Todos (ProUni) e o Ciência sem Fronteiras.

TRT: Curso pela Internet vale como hora efetiva de trabalho

 

Em acórdão da 8ª Turma do Tribunal Regional do Trabalho da 2ª Região, o desembargador Adalberto Martins entendeu que, nos casos em que o empregador exigir a realização de cursos, ainda que por intermédio da internet, o tempo despendido deve ser considerado como efetivo horário extraordinário.

O magistrado não aceitou a tese do banco-reclamado no sentido de que tais cursos, por poderem ser feitos em casa, ficam totalmente à mercê da vontade do empregado, não devendo o tempo gasto, portanto, ser computado como horas extraordinárias revertidas pecuniariamente em favor do trabalhador.

No caso analisado pela turma julgadora, ficou comprovado que o conteúdo dos cursos realizados pelo empregado, ainda que por intermédio da web, referia-se à área financeira, e, dessa forma, o empregador, como entidade bancária que é, certamente se beneficiou do conhecimento adquirido pelo trabalhador.

Nesse passo, o recurso do reclamante foi provido nesse particular, sendo-lhe deferido o tempo gasto com cursos pela internet como se horas extras fossem. A informação foi disponibilizada pelo site Internet Legal- http://www.internetlegal.com.br

Fonte:Convergência Digital

Curso para atuar em indústrias do mercado veterinário e agronegócio

 

A Quiron Comunicação & Conteúdo (www.quironcomunicacao.com.br), empresa especializada em desenvolver soluções em comunicação e marketing para os mercados veterinário, de saúde humana e agronegócio,  acaba de lançar em São Paulo o Curso Preparatório para Atuação na Indústria Veterinária e Agronegócio. O conteúdo e formato do curso tem a chancela e aprovação do Sindicato Nacional da Indústria de Produtos para Saúde Animal – SINDAN – e contam com o apoio da Sociedade Paulista de Medicina Veterinária.

O curso  tem por objetivo orientar e preparar estudantes e recém-formados em Medicina Veterinária para os desafios do mercado de trabalho, capacitando-os para o ingresso e  atuação na esfera corporativa, em indústrias ou laboratórios farmacêuticos. “Atualmente, o mercado oferece ao profissional alternativas ao atendimento clínico ou ao trabalho no campo. No entanto as empresas ainda encontram grandes dificuldades na hora de contratar jovens para ocupar cargos administrativos e de gerência de produtos”, diz Ricardo Oliveira, diretor presidente da Quiron, idealizador do curso e mestre em parasitologia veterinária pelo ICB-USP (Instituto de Ciência Biomédicas da Universidade de São Paulo) e em marketing pela Escola de Propaganda e Marketing de São Paulo (ESPM).  Para André Prazeres, gerente de marketing da König do Brasil, indústria fabricante de medicamentos e suplementos nutricionais veterinários, essa dificuldade é um entrave para o desenvolvimento do setor. “Apesar de todo o crescimento do mercado pet, temos dificuldades para encontrar médicos veterinários capacitados a trabalharem nas empresas. As faculdades não preparam os alunos para a área corporativa, que está em ascensão”, diz ele.

Segundo Ricardo Oliveira, o curso vai ao encontro dessa necessidade ao  mostrar como as empresas do setor estão estruturadas  e abordar temas como planejamento de carreira, tendências do mercado brasileiro e mundial, competências necessárias por área, capacitação em vendas e liderança, comunicação, marketing e administração. “Essa iniciativa preenche essa lacuna ao oferecer um excelente treinamento inicial, facilitando a colocação desses profissionais”, diz Milson da Silva Pereira, Diretor do Sindan.

O curso terá uma carga horária de 93 horas/aula, sendo 100% presencial. As aulas serão ministradas 2 vezes por semana à noite, na sede do Instituto Quallitas em São Paulo, com duração de  4 meses. Os melhores alunos terão seus currículos encaminhados para o banco de talentos do Sindan.

Mais informações no site www.quironcomunicacao.com.br/cursos ou no telefone (11) 3722-6448.

Curso intensivo de Jornalismo Esportivo em TV

Craques da telinha trazem a Porto Alegre o curso intensivo de Jornalismo Esportivo em TV
Como o jornalista esportivo pode se diferenciar em uma atividade tão concorrida?

O mercado prefere profissionais especializados ou conhecedores de vários esportes?
Existe um preparo específico de voz, locução, postura ou condicionamento físico?
Qual a relação ideal entre repórteres e atletas?
Mídia, dirigentes e empresários podem influenciar natividade?
Em meio a um clássico, o repórter deve ser mais ponderado ou incisivo?
Como é a dinâmica de trabalho antes e após a transmissão?
Que perguntas não devem ser feitas?
De que forma colaborar com programas tipo mesa-redonda?
Onde buscar boas pautas?

Estas e outras tantas questões estão na pauta dos jornalistas Sidney Garambone (Rede Globo),
Renato Peters (Rede Globo), Felipe Diniz (SporTV), Paulo Brito (RBS TV/Rede Globo)
e Débora Oliveira (RBS TV/TVCOM), escalados para entrar em campo no mês de junho.

É o curso ”Jornalismo Esportivo em TV” que desembarca em Porto Alegre, em uma iniciativa
da cooperativa Cursos em Rede em parceria com o Unificado Concursos e com o apoio
da Associação Riograndense de Imprensa (ARI).

Esse time vencedor traz na bagagem informação, experiência e credibilidade para incrementar

o aprendizado acadêmico e aperfeiçoar o trabalho dos profissionais já atuantes na mídia.
São quatro encontros nas manhãs de sábado (2, 16, 23 e 30 de junho), das 9h às 13h.
O curso será realizado nas salas do Unificado Concursos, uma das mais bem conceituadas
instituições de ensino do Sul do país.

A carga horária total (16h) poderá ser aproveitada como atividade complementar para acadêmicos

de Jornalismo (a confirmar junto a cada Faculdade). Estudantes contam ainda com desconto
de 10% no valor da inscrição. Já para os sócios da Associação Rio-Grandense de Imprensa (ARI),
o desconto é de 15%.

Cursos em Rede é uma cooperativa multisciplinar de profissionais experientes e renomados
que atuam nos principais veículos de imprensa do País, realizando cursos e palestras na área
de Comunicação.

 _____________________________________

Carga horária total:
• 16 horas, com possibilidade de aproveitamento como atividade acadêmica
(a confirmar junto a cada Faculdade • PUCRS, IPA e Unisinos já autorizaram)

• Fornecimento de certificado, mediante frequência mínima de 75%.

Vagas:
Limitadas, com possibilidade de abertura de turma adicional. O curso é aberto a estudantes, profissionais e demais interessados, sem exigência de pré-requisito.
Infra-estrutura:
Salas de aula dotadas de ar-condicionado, recursos audiovisuais e disponibilidade de estacionamento, restaurantes, lancherias e hotéis nas imediações do prédio, além de fácil acesso a transporte público (ônibus, lotação, táxi).

 

Palestrantes confirmados: • SIDNEY GARAMBONE (REDE GLOBO) • RENATO PETERS (REDE GLOBO)
• FELIPE DINIZ (SPORTV) • PAULO BRITO (REDE GLOBO/RBSTV) • DÉBORA DE OLIVEIRA (RBSTV/TVCOM)

Valor: R$ 600, parcelável em até 3X nos cartões Visa e Mastercard (via Unificado), com descontos de 10% (R$ 540) para estudantes e de 15% (R$ 510) para sócios da Associação Riograndense de Imprensa (ARI).

Informações adicionais:

Coordenação no RS • Marcello Campos (51) 9833-0162 / regiaosul@cursosemrede.com.br

www.cursosemrede.com.br • twiter.com/cursosemrede • facebook.com/cursosemrede

Inscrições no local:
Unificado Concursos

(51) 3414-2233, das 8h às 22h

Praça Dom Feliciano 78 / 3º andar
Centro – Porto Alegre/RS

(próximo à Santa Casa) —

Faça curso de ponta no exterior e pago pelo governo

Dica do Blog da Estela Benetti

Um dos apelos do ministro da Ciência e Tecnologia, Aloizio Mercadante, sexta, em Florianópolis, foi para os jovens darem atenção ao Programa Ciência sem Fronteiras, lançado pelo governo federal em julho deste ano para melhorar a formação profissional em ciência e tecnologia. São oferecidas bolsas para graduação, doutorado e pós-doutorado, com o compromisso de o aluno retornar e trabalhar no Brasil, afinal, vai estudar com o dinheiro do povo brasileiro.

Serão 75 mil vagas em quatro anos, a maioria em universidades do Primeiro Mundo como Grã-Bretanha, EUA, Alemanha e França. Há, também, universidades da China e outros países da Ásia. Segundo o ministro, está sendo difícil fazer acordo com algumas universidades importantes dos EUA, entre as quais Harvard.

Temas e áreas de interesse

  • Engenharias e demais áreas tecnológicas;
  • Ciências Exatas e da Terra: Física, Química, Biologia e Geociências
  • Ciências Biomédicas e da Saúde
  • Computação e tecnologias da informação;
  • Tecnologia Aeroespacial;
  • Fármacos;
  • Produção Agrícola Sustentável;
  • Petróleo, Gás e Carvão Mineral;
  • Energias Renováveis;
  • Tecnologia Mineral;
  • Biotecnologia;
  • Nanotecnologia e Novos materiais;
  • Tecnologias de Prevenção e Mitigação de Desastres Naturais;
  • Biodiversidade e Bioprospecção;
  • Ciências do Mar;
  • Indústria criativa;
  • Novas Tecnologias de Engenharia Construtiva
  • Formação de Tecnólogos.

Veja todos os detalhes no site da Capes:

http://capes.gov.br/bolsas/bolsas-no-exterior/ciencia-sem-fronteiras

Fórum de Eficiência Energética e a construção sustentável

Evento acontece dia 18 de agosto
A sustentabilidade sócio-ambiental será debatida no I Fórum de Eficiência Energética em Edificações, que acontece dia 18 de agosto, no Teatro do Sinduscon-RS (rua Augusto Meyer, 146). O evento é uma promoção da prefeitura, por intermédio do Gabinete de Inovação e Tecnologia (Inovapoa), em parceria com a Secretaria do Planejamento Municipal (SPM), Ufrgs e Sinduscon.

O Fórum terá diversos palestrantes que irão apresentar, através de cases de eco-arquitetura, a viabilidade da adoção de técnicas e mecanismos de eficiência energética na construção civil. “As construções sustentáveis são agora o grande alvo dos investidores contemporâneos que buscam inovar integrando qualidade de vida e preservação ambiental consciente”, afirmou o diretor da Inovapoa, Newton Braga Rosa.

Fomentar políticas públicas e estratégias que permitam readequar prédios existentes, tornando-os auto-sustentáveis e preparados para as mudanças climáticas do planeta, é um dos objetivos do evento. O Fórum, que terá entrada franca, é dirigido a empresários da construção civil, estudantes de engenharia, arquitetura, pesquisadores, técnicos municipais, representantes de órgãos e entidades de classe.

Inscrições podem ser feitas por e-mail (contato@inovapoa.prefpoa.com.br), ou telefone (51- 3289- 7300).

I Fórum de Eficiência Energética em Edificações
Data: 18 de agosto de 2011
Local: Teatro do Sinduscon-Rs (Rua Augusto Meyer, 146).
Horário: 8:30h às 17:30h

Estudantes poderão ir ao exterior com bolsas de estudo e passagens aéreas pagas

Até 2014, 75 mil estudantes poderão ir ao exterior, com bolsas de estudo e passagens aéreas pagas, além de seguro médico. Alunos que cursam desde o nível médio até o pós-doutorado serão beneficiados por um novo programa de internacionalização, o Ciências sem Fronteira.

O projeto-geral será apresentado à presidenta da República, Dilma Rousseff, no dia 15 próximo, pelos ministros da Educação, Fernando Haddad, e da Ciência e Tecnologia, Aloizio Mercadante. Os primeiros bolsistas devem ser selecionados no primeiro semestre de 2012. – Não se trata de um rompante em que levaremos muitos estudantes ao exterior, mas de um grande projeto, que será institucionalizado pelo governo federal –, explicou Haddad. À Capes, caberá a oferta de 40 mil bolsas, com estimativa de investimento de US$ 936 milhões ao longo de quatro anos.

O CNPq, por sua vez, será responsável por outras 35 mil bolsas. – Para ter ideia da amplitude do programa, basta comparar o número atual de bolsas concedidas em 2010 — 5,3 mil — às 75 mil que serão ofertadas em três anos –, ponderou Mercadante. O novo programa pretende atender áreas consideradas prioritárias para o desenvolvimento do país. Dada a escassez de mão de obra qualificada em engenharia e tecnologia, tais setores serão o ponto central da iniciativa. – São áreas em que o mercado de trabalho está aquecido e há déficit de pessoal.

Para cada 50 formandos no país, temos apenas um engenheiro –, disse Mercadante. Uma das novidades é a concessão de bolsas a estudantes de cursos técnicos de nível médio — serão três mil em três anos.

Além dos estudantes de cursos técnicos, serão beneficiados os de educação profissional. – Teremos 15 mil bolsas: 6 mil para cursos superiores de tecnologia, 3 mil para licenciatura em matemática, física, química e biologia, 3 mil para bacharelado tecnológico e 3 mil para estudantes de nível médio –, afirmou o secretário de educação profissional e tecnológica do Ministério da Educação, Eliezer Pacheco. Ainda na fase preliminar de negociação, o Ministério da Educação manteve conversações com instituições de ensino de vários países.

Nos Estados Unidos, das 97 universidades contatadas, 95% manifestaram interesse em receber estudantes brasileiros. Elas oferecem alojamento gratuito, estágios de pesquisa e treinamento prévio em língua inglesa. O plano de ação da Capes prevê em 338% o crescimento no número de bolsas no exterior em relação a 2010.

MEC

%d blogueiros gostam disto: