Arquivos da Categoria: Copa do Mundo

Claro lança 4G em 11 cidades brasileiras

20130301122459[1]A Claro lançou oficialmente nesta terça-feira, 16, seu serviço de banda larga móvel nas cidades-sede da Copa das Confederações. O 4G também está disponível para contratação a partir de hoje em Porto Alegre, Curitiba, Campos do Jordão, Paraty e Búzios.

A cobertura do 4G Max terá variações de 20Mbps à 60Mbps – a média atual do 3G Max é de 6Mbps -, e estará disponível em 90% das cidades-sede da Copa das Confederações, superando meta do governo de oferta em pelo menos 50% da áreas do torneio, afirmou a companhia.

O pacote mais barato da operadora sai por R$ 207, com 100 minutos de voz e franquia de 5G de dados. Já os modems de 2 GB, 5 GB e 10 GB custam, respectivamente, R$ 79, R$ 119 e R$ 199.

Nove aparelhos compatíveis com a rede 4G Max estão disponíveis na Claro: Nokia Lumia 820, Samsung Galaxy Express, Motorola Razr HD, LG Optimus G, Galaxy S3 LTE, Lumia 920, Xperia ZQ, Galaxy Note 2 e Galaxy S4.

Em dezembro último, a operadora lançou seu serviço de  4G em Recife (PE), Campos do Jordão (SP), Paraty (RJ) e Búzios (RJ). Na ocasião, a empresa informou que a banda larga móvel teria o o dobro de frequência das conexões disponíveis no mercado.
Projeções

A IDC prevê que neste ano devem ser vendidos no Brasil cerca de 600 mil smartphones habilitados para conexão 4G, volume quase quatro vezes maior do que em 2012. Isto representa apenas 2% dos cerca de 28 milhões de smartphones estimados para 2013.

Os analistas da consultoria afirmam, no entanto, que o 4G deve demorar a decolar no país. Para entender os obstáculos da implementação da banda larga móvel leia aqui uma matéria completa.

via Olhar Digital

Diário Oficial traz vetos de Dilma à Lei Geral da Copa

 

O texto da Lei Geral da Copa está publicado na edição de hoje (6) do Diário Oficial da União. A norma estabelece as regras para os jogos do Mundial de 2014 no país. A presidenta Dilma Rousseff vetou seis pontos, mas manteve um dos aspectos mais polêmicos: a venda de ingressos pela metade do preço para estudantes, pessoas com mais de 60 anos e beneficiários de programas sociais de transferência de renda, entre eles, o Bolsa Família.

No texto, não há referências sobre a liberação ou proibição da venda de bebidas em estádios durante a Copa do Mundo de 2014. No mês passado, o ministro dos Esportes, Aldo Rebelo, informou que a decisão sobre a comercialização de bebidas alcoólicas nos estádios ficará a cargo dos nove estados onde ocorrerão os jogos.

A norma estabelece as regras oriundas do acordo feito pelo governo brasileiro e a Federação Internacional de Futebol (Fifa). No capítulo cinco, o texto assegura que 50 mil ingressos serão colocados à disposição para a venda de bilhetes a preços de meia-entrada. Os bilhetes serão personalizados com a identificação do comprador e classificados em quatro categorias – de 1 a 4.

Indígenas e os que contribuírem com a campanha do desarmamento também poderão obter descontos, mas o percentual ainda será definido pelas autoridades. No texto da lei, há ainda a regulação da propaganda e a exploração das imagens e sons referentes aos jogos.

O Instituto Nacional de Propaganda Industrial (Inpi) será o órgão federal responsável pelo controle e cadastramento do material de marketing sobre os jogos. O Inpi atuará em parceria com a Fifa, de acordo com a legislação. Porém, o uso indevido de símbolos será criminalizado.

Os jogadores das copas do Mundo de 1958, 1962 e 1970 receberão benefícios, de acordo com o texto. Eles ganharão dinheiro e auxílio especial mensal, no caso dos que estão em dificuldades financeiras. Segundo o texto, o auxílio poderá ser pago à mulher do jogador e aos filhos menores de 21 anos.

Os vetos da presidenta se referem ao pagamento de outros benefícios a atletas mais velhos, à venda de ingressos, ao serviço voluntário em atividades que ameacem a segurança.

Há, também, a ordem para que os sistemas de ensino ajustem os calendários escolares de tal forma que os estudantes possam acompanhar os jogos. A ordem vale para os ensinos público e privado.

Na parte final do texto, a legislação determina prisão até três anos para os que burlarem a lei no que se refere ao uso da imagem da Copa do Mundo de 2014. Todos os produtos comercializados sobre o evento devem ter autorização da Fifa, reitera o texto em vários artigos.

Em maio, o texto da Lei Geral da Copa foi aprovado pelo Congresso Nacional sob controvérsias e uma série de divergência envolvendo, inclusive, a Fifa. Os temas mais polêmicos se referiam à venda de bebidas alcoólicas e à meia-entrada para estudantes e idosos.

Agência Brasil/Renata Giraldi

Rainha Elizabeth condecora fundador de time gay

O fundador de um dos primeiros times de futebol gay da Grã-Bretanha, Aslie Pitter, receberá uma honraria da rainha Elizabeth 2ª, um título de MBE (Membro da Ordem do Império Britânico).

Pitter, de 50 anos, foi reconhecido por ajudar a lutar contra a homofobia depois de estabelecer em Londres o time Stonewall FC, há 20 anos.

O time, que disputa o campeonato de uma liga amadora da região de Londres, foi batizado em homenagem ao bar novaiorquino que abrigou os confrontos entre os frequentadores homossexuais e a polícia em 1969 considerados como a “fundação” do movimento gay nos Estados Unidos e no mundo.

O fundador do Stonewall FC (foto acima) disse à BBC que foi difícil ser um dos primeiros times abertamente gays a “se aventurar publicamente” e começar a participar de jogos oficiais de domingo.

No entanto, Pitter contou também que, durante as duas décadas desde sua fundação, poucas vezes o time foi alvo de abusos.

“Como sou negro e sou gay, achei que encontraria muita resistência. Em nosso primeiro jogo, dividimos um banheiro coletivo com outros sete times e foi muito tenso. Mas realmente nunca foi um problema”, afirmou.

“É triste que nenhum dos meus pais possa ver (a condecoração)”, acrescentou Pitter, se referindo à morte de seu pai, ocorrida dias antes do anúncio da condecoração.

Atualmente Pitter gerencia o segundo time do Stonewall FC.

Tradicionalmente, a rainha distribui uma série de condecorações no Ano Novo e também no mês de junho, na data oficial do seu aniversário.

Além de Aslie Pitter, a rainha Elizabeth 2ª também vai condecorar um policial, uma designer de moda, atores, a cantora Annie Lennox e a figurinista Sandy Powell, que ganhou o Oscar por filmes como Shakespeare Apaixonado e O Aviador.

BBC/UK

Futebol: copa derruba receita dos jogos

Reforma de estádios para a Copa foi o principal motivo para o recuo de 13% na arrecadação das bilheterias.

Após 38 rodadas e sete meses de duração, o Fluminense venceu o Campeonato Brasileiro, competição que foi marcada pela queda de arrecadação e de média de público nos estádios em relação ao ano passado, e que teve sua credibilidade colocada em xeque para as próximas temporadas por conta do sistema de disputa por pontos corridos.

Em valores disponíveis até domingo (5/12), o torneio deste ano movimentou cerca de R$ 50 milhões a mais que a edição de 2009, alcançando R$ 605,9 milhões, graças aos recursos obtidos com patrocínios e venda de direito de transmissão.

O Brasileirão deste ano chega ao seu final com uma média de público de 14,7 mil torcedores nos estádios por partida, uma queda de 17% em relação ao ano passado.A arrecadação total foi de R$ 109,4 milhões, uma baixa de 13% ante os R$ 125,7 milhões de 2009.

Adversários

Curiosamente, o principal fator para a queda na média do público nos jogos do Brasileirão deste ano foi o torneio de futebol que mais atrai a atenção dos torcedores: a Copa do Mundo. Para receber o Mundial em 2014, dois dos maiores estádios do país estiveram fechados durante grande parte do campeonato nacional por causa das obras para atender as exigências da Federação Internacional de Futebol (Fifa).

Mas outros fatores também impactaram a arrecadação. A Copa da África do Sul, por exemplo, gerou perda de interesse nos torcedores durante as rodadas próximas ao Mundial. Além disso, houve a má campanha do Flamengo, time de maior torcida do país, que arrecadou este ano apenas R$ 7,3 milhões ante R$ 14,5 milhões de 2009.

Clubes de grandes torcidas como Vasco, Internacional, Santos e Atlético Mineiro também ficaram abaixo da média de renda do torneio, que de R$ 289 mil por jogo.

Direitos de transmissão

Além da verba arrecadada com os ingressos, o torneio movimentou outros R$ 476,5 milhões com os direitos de transmissão dos jogos pela Rede Globo, sendo R$ 250 milhões pela TV aberta, R$ 50 milhões na TV por assinatura, R$ 170 milhões com os pacotes de pay-per-view e US$ 3,8 milhões (o equivalente a R$ 6,5 milhões) com os direitos internacionais.

Além desses montantes, o Campeonato Brasileiro deste ano teve o contrato de R$ 20 milhões com a Petrobras para a empresa estatal associar seu nome ao da competição.

 

Fábio Suzuki/BrasilEconômico

Morre Paul, o polvo da Copa

O polvo Paul, que se tornou famoso por “prever” os resultados de diversos jogos da Copa do Mundo, morreu na noite desta segunda-feira. Os responsáveis pelo aquário de Oberhausen (Alemanha), onde o molusco morava, confirmaram a informação nesta manhã.

O animal tinha em torno de dois anos e nove meses de idade, um pouco menos do que o tempo médio de vida de um polvo – estimado em três anos. Como ele nunca se reproduziu, o “vidente da Copa” não deixa herdeiros.

Paul ganhou fama ao acertar o vencedor das partidas disputadas pela Alemanha no Mundial. Além disso, o polvo também acertou que a Espanha se tornaria campeã da Copa. No total, foram oito palpites – todos corretos.

“A administração e a equipe do Oberhausen Sea Life Center ficaram arrasados ao descobrir que o polvo Paul, que alcançou a fama mundial durante a última Copa do Mundo, morreu na última noite”, informou a empresa, em comunicado oficial.

As “previsões” de Paul eram feitas da seguinte maneira: duas caixinhas com as bandeiras dos dois países envolvidos eram colocadas no aquário; cada uma delas continha um pouco de comida. A seleção do recipiente escolhido era considerada a “vencedora” do jogo.

“Seu sucesso fez dele quase uma história maior do que a própria Copa do Mundo, e para cada uma de suas previsões nos estágios finais do torneio mal havia espaço para uma folha de papel em meio às câmeras. Todos nós ficamos muito apegados a Paul, e sua falta será muito sentida”, disse o gerente do aquário, Stefan Porwoll.

De acordo com o aquário de Oberhausen, Paul teria morrido “de forma natural”. O corpo do animal está guardado em uma geladeira até que se defina se haverá algum tipo de evento especial. Segundo Porwoll, há a possibilidade de se construir um túmulo para o polvo dentro do aquário ou se criar uma espécie de santuário. Um animal mais jovem, também chamado Paul, substituirá o “polvo profeta.”

A popularidade de Paul durante a Copa pode ser medida pelos números. Até 600 emissoras de TV em todo o mundo retransmitiram as imagens do “polvo profeta”. De acordo com levantamento realizado pelo grupo de comunicação Image Group, houve mais notícias na internet sobre o molusco do que os principais protagonistas da seleção espanhola campeã mundial.

Como nasceu na Inglaterra, Paul se tornou embaixador da candidatura inglesa para sediar a Copa do Mundo-2018. Após o sucesso no Mundial, o molusco “se aposentou” da carreira, mas se tornou uma espécie de ícone pop.

No início deste mês, a Sea Life Deutschland GmbHo, empresária responsável pelo aquário de Oberhausen, iniciou o procedimento para proteger o nome do polvo Paul como marca comercial nos 27 países da União Europeia. Diversos produtos alusivos ao molusco foram lançados, como bichinhos de pelúcia, chaveiros e camisetas.

Paul se tornou estrela de um filme de suspense na China, tornou-se cidadão ilustre da cidade espanhola de Carballiño e até ganhou um “empresário”. Após a fama conquistada com as previsões no Mundial, o polvo atraiu cerca de 2 mil visitantes diários ao aquário de Oberhausen, que pagavam um ingresso de aproximadamente R$ 36 para vê-lo.

A Copa das Pessoas chega para emocionar

A Copa Das Pessoas

 

Para inspirar o Brasil para 2014, a Olympikus convidou 32 cineastas para produzir um filme sobre futebol. Só que ao invés jogadores, gramados e bola, ele mostra gente.

O projeto “A Copa das Pessoas” acompanhou as torcidas de 32 países – justamente os que participaram da última Copa do Mundo – e passando por 59 cidades

O projeto, criado pela agência Boca, reúne 32 cineastas de 32 países diferentes. As cenas foram captadas por jovens talentos em cada um dos países que participaram do último Mundial, na África do Sul. A emoção do torcedor é o foco do documentário.

Os cineastas receberam orientações diferentes de acordo com a fase da Copa do Mundo e do perfil da nação. Entre elas, estavam a de captar emoções como amor, raiva, superação, fé, esperança, alegria, tristeza, nervosismo e compaixão.

Com mais de 300 horas de material reunido, o equivalente a cerca de 500 DVDs, o corte final do curta-metragem envolveu um grupo de produtores, um roteirista, um montador e um jornalista.

No Brasil, as imagens foram captadas no Rio de Janeiro e em Recife pelos diretores Renato Martins, Guga Rocha, Gabriel Santucci e André Markwald.

A íntegra do filme estreia nesta quinta-feira (21), no site e no domingo (24), numa exibição inédita de 20 minutos sem cortes na ESPN Brasil, às 19h30, com reprises nos dias 26 e 28.

O documentário “A Copa das Pessoas” também será lançado simultaneamente em todos os países participantes do projeto.

A campanha de mídia impressa de divulgação do filme tem participação do ilustrador islandês radicado na Alemanha Siggi Eggertsson.

Siggi também preparou uma ilustração exclusiva para uma série limitada de 200 camisetas produzidas para o projeto, que não estarão à venda.

Além disso, no site, o internauta poderá construir seu próprio filme por meio de uma ferramenta exclusiva. Basta digitar em um campo as palavras que desejar, em português ou inglês – como gol, vuvuzela e Brasil, por exemplo – e o próprio site montará uma versão de aproximadamente 30 segundos com as imagens captadas pelos cineastas e cadastradas no site. O filme poderá ser compartilhado com amigos por meio de redes sociais, como Twitter, Facebook e Orkut.

O internauta que montar seu próprio filme ou que assistir de forma online ao curta-metragem da Olympikus ficará marcado em um grande mapa no site.

Os últimos filmes criados estarão disponíveis para todos que acessarem o site ao redor do mundo.

Ficha Técnica (“A Copa das Pessoas”):

Realização: Olympikus
Produção: BOCA
Argumento Original: Eduardo Menezes e Everson Klein
Roteiro: Everson Klein
Direcão: Daniel Marvel e Everson Klein
Direção de Producão: Biah Werther, Gabriel Rosemberg e Luísa Bettio
Direcão de Arte: Rodrigo Pereira
Produtores: Eduardo Menezes, Everton Behenck, Rodrigo Pereira

Bases Aéreas da FAB servirão de aeroportos na Copa 2014

Base Aérea de Anápolis

As bases aéreas da FAB e aeroportos alternativos de estados e de municípios deverão ser utilizados durante o período da Copa para receber voos excedentes e evitar congestionar os aeroportos comerciais.

A informação foi dada pelo ministro da Defesa, Nelson Jobim, após reunião com os órgãos oficiais da aviação civil.

Segundo Jobim, o objetivo da reunião foi discutir a programação para a Copa de 2014, a partir dos dados mais atualizados sobre o setor. Participaram do encontro dirigentes da Infraero; da Anac; da Secretaria de Aviação Civil (SAC), do Ministério da Defesa; e do Departamento de Controle do Espaço Aéreo (Decea), do Comando da Aeronáutica.

O ministro determinou uma avaliação da demanda para 2014, levando-se em conta o crescimento atual da demanda doméstica, que chegou a 27% em setembro, e a demanda específica gerada pela Copa, que dura dois meses e tem como centro o mês de julho de 2014.

A oferta terá que ser dimensionada para atender à demanda com uma folga de 10%. Dessa forma haverá margem para acomodar eventos inesperados. “Por exemplo, se um presidente da República resolver ir ?”, comentou Jobim. Com essa folga, o voo extra poderá ser recebido sem maiores transtornos para os demais passageiros.
Entre as medidas administrativas que serão estudadas, estão :

Uso de slots (autorizações para pouso e decolagem) em horários vagos para receber voos fretados (charter). Os observadores da Infraero e da Anac que foram enviados à África do Sul durante a Copa constataram um grande aumento do número de voos charter durante os dias de jogos; Uso de Bases Aéreas da FAB para receber voos de delegações esportivas e de autoridades, desafogando os aeroportos comerciais; Uso de aeroportos alternativos para os aviões da aviação geral (taxi aéreo, aviões executivos, etc.). Uma possibilidade é eles pararem em bases aéreas, que são mais centrais, deixarem seus passageiros, e decolarem imediatamente para estacionar nesses aeroportos alternativos, inclusive de estados e municípios.

CBF multada por descumprir contrato e permitir jogos na Globosat

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) terá que pagar multa de US$ 312,5 mil para a TVA Sistema de Televisão S/A por descumprir um contrato que garantia à empresa os direitos de transmissão exclusiva dos jogos dos campeonatos brasileiros de 1997 a 2001, que também chegaram a ser exibidos pela Globo. A decisão é da 3ª Turma do Superior Tribunal de Justiça.

Em 2003, a CBF firmou contrato com a TVA. Em 1997 outros dois contratos envolvendo o Clube dos Treze e a Globo, dona da Globosat. O acordo garantia a exclusividade na transmissão dos campeonatos brasileiro nas temporadas de 1997 a 1999.

Logo que os jogos foram exibidos pela Globosat, a TVA entrou com ação cautelar contra a CBF, para garantir o cumprimento do primeiro contrato, e também tentou impedir a transmissão dos jogos pela Globo. A TVA tentou que a justiça decretasse a nulidade do contrato entre CBF e Globo.

A Globo, também ingressou com medida cautelar para impedir a TVA de exibir os jogos de 97. A emissora carioca venceu a TVA e em primeira instância o contrato entre a TVA e a CBF foi declarado extinto e a empresa não pôde exibir os jogos. No entanto, a CBF, o Clube dos Treze e os clubes foram condenados ao pagamento da multa contratual de US$ 312,5 mil solidariamente.

Segundo o TJ-RJ, que analisou as apelações, os dois contratos têm validade. Para o órgão, apenas a CBF deveria ser responsável por ter feito promessa em nome de terceiro, sem a devida autorização dos clubes.

As informações são do Conjur.

FIFA discute nova tecnologia no futebol

Joseph Blatter confirma que a FIFA quer debater a introdução de tecnologias que permitam validar ou não golos numa reunião em outubro.

FIFA vai discutir tecnologia no futebol em outubro

A introdução de tecnologias no futebol, à semelhança do que acontece noutras modalidades, tem sido discutida há muito tempo, mas sempre sem efeitos práticos.

O responsável máximo pela FIFA admite que “se tivermos um sistema simples e preciso, este será aplicado. O problema é que ainda não encontrámos um sistema destes”. O tema será abordado na próxima reunião do International Football Association Board, organismo responsável que define as regras do desporto.

A discussão aumentou de tom depois do último Mundial, quando, entre outros lances, a Inglaterra viu ser invalidado um lance em que a bola claramente ultrapassa a linha do gol.

Entre as tecnologias disponíveis, há o sistema Hawk Eye, mostrado em Inglaterra, que recorre a câmaras sobre a baliza e a chips na bola, para determinar a validade dos lances.

Seleção da Coréia do Norte humilhada em público pela eliminação na Copa

Na Coreia do Norte, a eliminação da seleção ainda na primeira fase da Copa do Mundo da África do Sul custou aos jogadores muito mais do que críticas do público e da imprensa. No país do ditador Kim Jong-Il, a punição aos atletas e ao técnico, Kim Jong-hun, foi uma humilhação pública de seis horas comandada pelo ministro dos Esportes, Pak Myong-chol.

Em uma reunião no Palácio da Cultura, em Pyongyang, os jogadores e o técnico tiveram de se apresentar perante uma plateia de 400 integrantes do governo, estudantes e jornalistas para ouvir Pak falar por seis horas a respeito da fraca atuação do time na África do Sul. O discurso incluiu acusações de traição não só a Kim Jong-Il, mas também a seu futuro sucessor, Kim Jong-un, e a seu pai, Kim Il Sung – o fundador e oficialmente presidente eterno da Coreia do Norte, morto em 1994.

Em 2 de julho, os jogadores já haviam sido submetidos uma “conversa” por terem falhado na “luta ideológica” do país. Na ocasião, os atletas foram obrigados a acusar o técnico pelo fracasso. Como punição, Kim Jong-Hun foi excluído do Partido dos Trabalhadores da Coreia do Norte.

O país não disputava uma Copa do Mundo desde 1966, e acabou perdendo todos os três jogos disputados na primeira fase, com direito a uma goleada de 7 a 0 para Portugal justamente no dia em que a televisão estatal do país realizava sua primeira transmissão ao vivo da história. Transmissões do tipo haviam sido censuradas justamente para evitar vergonha nacional diante de possível derrotas, mas foram liberadas pelo governo após a partida em que os norte-coreano perderam de 2 a 1 para o Brasil.

Na vizinha Coreia do Sul, a imprensa classifica como “branda” a punição aos jogadores – para os padrões norte-coreano, claro. “No passado, os atletas norte-coreanos e os treinadores que não conseguiam bons desempenhos em suas competições eram enviados para campos de prisioneiros”, disse uma fonte da inteligência sul-coreana ao jornal Chosun Ilbo.

%d blogueiros gostam disto: