Category Archives: Carro

GASOLINA terá mais álcool a partir de maio

gasolina-e-alcool[1]A quantidade de álcool na gasolina subirá para 25% em maio. A portaria do Ministério da Agricultura foi publicada no Diário Oficial da União, divulgado há pouco. Atualmente, é 20%.

O aumento começa a valer no dia primeiro de maio. Já terá passado o fim da safra da cana de açúcar, que ocorre agora em março. A ideia é usar a oferta de etanol nas usinas, a partir de abril.

A Agência Nacional do Petróleo aguardava os dados da safra para tomar a decisão. Caso os números não alcançassem o que o Governo Federal projetava, a elevação da mistura na gasolina ocorreria mais tarde.

O aumento do álcool na mistura era planejado para aliviar o impacto na inflação da elevação no preço da gasolina. O governo diminuiu para 20% em outubro de 2011 devido a uma quebra da safra de cana-de-açúcar.
Para saber com qual combustível vale a pena abastecer, é preciso multiplicar o preço da gasolina por 0,7. Se o valor for superior ao do etanol, é hora de optar pelo álcool.

Os combustíveis têm rendimento diferente nos veículos. Por isso, é necessário fazer o cálculo e não comparar os preços da bomba diretamente.

RDGaucha

Os carros mais roubados ou furtados no Brasil de janeiro a novembro de 2012

carro

De acordo com ranking divulgado pela CNseg, com base em dados do Denatran, o VW Gol foi o veículo mais roubado ou furtado no Brasil entre os meses de janeiro a novembro de 2012.

Além de ser o automóvel mais vendido do Brasil, o VW Gol também é o veículo mais roubado ou furtado do país. De acordo como ranking divulgado pela Confederação Nacional das Empresas de Seguros Gerais, Previdência Privada e Vida, Confederação Nacional de Seguros Gerais de janeiro a novembro de 2012 foram roubadas ou furtadas 39.086 unidades do modelo.

O segundo lugar do ranking dos dez veículos mais roubados ou furtados ficou com o Fiat Uno (18.005 unidades), seguido pelo Fiat Palio (13.448 unidades). O destaque da lista é a presença de dois modelos já “aposentados” há um bom tempo. O GM MONZA  e o VW Fusca apareceram no ranking em 7º (4.849 unidades) e 9º (4.468 unidades) lugares respectivamente.

Para fazer o levantamento, a CNseg baseou-se em dados do Denatran e não considerou as categorias: ciclomotores, motonetas e motocicletas.

Confira o ranking dos dez veículos mais roubados ou furtados de janeiro a novembro de 2012 no Brasil:

Posição – Modelo – Quantidade de roubados/furtados
1 – VW Gol – 39.086
2 – Fiat Uno – 18.005
3 – Fiat Palio – 13.448
4 – GM Corsa – 10.119
5 – GM Celta  – 7.221
6 – Ford Fiesta – 6.935
7 – GM Monza – 4.849
8 – VW Parati – 4.577
9 – VW Fusca – 4.468
10 -Fiat Sienna – 3.966
Outros 120.485
Total: 233.159

 

Fonte; Pense carros

CARRO: Fiesta fica com a maior nota em teste de batida

O Ford Fiesta Hatch foi considerado o carro mais seguro para adultos e crianças dentre os oito modelos avaliados no teste de batida feito neste ano pela organização europeia Latin NCAP, em parceria com a Proteste (associação de consumidores).

Nas simulações, os veículos eram submetidos a uma colisão frontal a 64 km/h contra um obstáculo.

A Proteste constatou que só o airbag não basta para a segurança.

No caso do Fiesta, durante a batida, a cabeça do motorista afundou na parte de baixo do airbag. Porém, o peito dele ficou bem protegido.

Um ponto negativo é que as estruturas do painel poderiam machucar os joelhos de um adulto.

Segundo o teste, a carroceria do Fiesta suporta o impacto e as cadeirinhas protegeram as crianças no banco de trás.

Resposta

A Jac Motors disse que, quando tiver acesso aos resultados da pesquisa, encaminhará à engenharia da empresa, na China, para formular os seus comentários.

Em nota, a Renault informou que os resultados do Sandero “se devem ao fato do veículo testado não ter airbag e que ele está em conformidade com as leis e regulamentos locais”.

via Juliano Moreira/ Agora

CARRO: NOVO CLIO E PEUGEOT 208

Peugeot 208 chega no primeiro semestre de 2013.

Peugeot e Renault divulgaram as primeras imagens de seus novos carros, o 208 nacional e o Cluo reestilizado. A Peugeot confirmou que o hatch compacto 208 será apresentado no Salão do Automóvel de São Paulo, que acontece entre os dias 24 de outubro e 4 de novembro. Sucessor do 207, o novo hatch compacto começará a ser fabricado em 2013, na fábrica da PSA em Porto Real (RJ), e chegará às concessionárias ainda no primeiro semestre do ano que vem. As vendas estavam previstas para o primeiro trimestre, mas podem demorar um pouco para acontecer.

208: interior atual e tela touch screen.

A montadora francesa não divulgou dados técnicos do 208, e informou apenas que o modelo terá teto solar panorâmico e sistema multimídia com tela de LCD touch screen integrada ao painel. O recurso oferecerá funções como GPS, rádio, Bluetooth e entradas auxiliar e USB. O visor é na parte superior do painel. O modelo 207 brasileiro continuará em produção por enquanto, como opção de entrada da marca.

A Renault nao vai inovar tanto, mas também mostrou algumas imagens oficiais do Clio renovado. As fotos demostram que a montadora quer deixar o seu velho hatch com visual mais atual, e vem com faixas adesivas aplicadas na pintura, tendencia mundial de personalização que tem se espalhando nos modelos mais baratos das marcas.

Novo Clio: frente nova e personalização.

As maiores mudanças do novo Clio estão na dianteira, com nova grade, faróis, pára-choque e tomadas de ar, enquanto a traseira recebeu apenas retoques e as lanternas redesenhadas. Nada foi falado sobre a parte interna, mas as mudanças não serão grandes. O motor, ao que tudo indica, será o mesmo conhecido 1.0 16V Hi-Flex de 77 cv.

Na traseira, poucas mudanças.

Este Novo Clio será fabricado na Argentina, e a produção anual deve atingir 70 mil unidades, grander parte dela destinada ao Brasil. Neste ano, a pesar de esquecido, o hatch teve 13.906 unidades emplacadas.

 

FONTE http://www.autoetecnica.com.br

BMW terá fábrica em Santa Catarina ou São Paulo

A montadora alemã BMW planeja investir em uma nova fábrica no Brasil, buscando ampliar sua presença no crescente mercado de carros de luxo na maior economia d

a América Latina, disse à Reuters o vice-presidente financeiro da empresa, Friedrich Eichiner.

“Vamos submeter o plano de investimento ao governo brasileiro”, disse ele em comentários feitos por e-mail nesta quinta-feira,
A decisão põe fim a meses de incertezas sobre a instalação de uma fábrica da BMW no Brasil, depois que o governo federal levantou barreiras para a importação de veículos. recusando-se a dar detalhes sobre o montante do investimento, que ainda depende de negociações com o governo.

Os planos atuais comtemplam a construção de uma fábrica em São Paulo ou em Santa Catarina.

Reuters

ULBRA desenvolve carro que faz 60 km/l de combustível

Um projeto do curso de Engenharia Mecânica Automotiva da ULBRA está desenvolvendo um veículo capaz de percorrer 60 quilômetros consumindo apenas um litro de combustível no percurso. A iniciativa pode modificar a maneira que os veículos atuais são produzidos, além de possibilitar que novos consumidores acessem esta fatia de mercado, embora os criadores não tenham a intenção de produzir o carro em escala industrial.


O desafio, que é comandado pelo responsável pelo Grupo de Tecnologia Automotiva (GTA), e vinculado ao curso de Engenharia Mecânica Automotiva e a Pós-graduação em Engenharia da Universidade, Luiz Carlos Gertz, está em fase de elaboração, com um protótipo já construído. Este protótipo foi batizado de Gogo. A equipe não é novata na empreitada de desenvolver veículos automotores, tanto que em um passado recente criou, com sucesso, o Camelo e o Avus.


Pa
ra iniciar o projeto de construção do Gogo, assim como nos outros protótipos, o corpo docente apresenta uma proposta na disciplina de Protótipos e os acadêmicos determinam, durante um semestre, como será o veículo. “Os alunos decidem em conjunto na própria sala de aula todas as características, desde a localização do motor, as soluções para o câmbio, a velocidade máxima e outros aspectos. Entretanto, durante cada uma das etapas existe a orientação dos professores”, enfatizou Gertz. Desta forma, o carro acaba se tornando a principal ferramenta para preparar o acadêmico para a atividade profissional. “Buscamos iniciar o processo criativo dos alunos, incentivando o desenvolvimento de protótipos, fazendo com que pensem em todos os aspectos na construção de um veículo. E claro, buscamos também provar que é possível fazer um carro muito econômico utilizando a tecnologia disponível atualmente”, destacou o docente.


A mecânica do protótipo Gogo é basicamente a mesma de um Corsa 1000, porém com redução significativa da massa do veículo. Como o carro ainda não está pronto, é estimado que seu peso gire em torno de 600 kg. A diminuição da massa acarreta em redução de consumo por causa da diminuição de resistência a rolagem. “Outra modificação considerável ocorre na forma, tornando o coeficiente de arrasto aerodinâmico gerado muito inferior ao original. Houve ainda redução na área frontal do carro, fazendo com que ele disponha de apenas dois lugares. Um ocupante fica na frente e o outro atrás. Nosso veículo tem apenas duas grandes diferenças em relação a um carro original: a forma da carroceria e o peso. Toda mecânica restante corresponde a de um carro 1000, sem alteração nenhuma”, afirmou Gertz.


Em construção, o Gogo utiliza do Corsa o sistema motopropulsor, bancos, eixo traseiro, suspensão, uma parte do painel e pedais. O chassis do protótipo, construído no laboratório da Universidade, foi feito em tubos de aço, que proporciona boa rigidez, associada à pequena massa. A parte externa será feita em fibra de vidro.


O veículo será extremamente ecológico, pois vai emitir menos gases poluentes no comparativo com os automóveis atuais, devido à característica de consumir uma pequena quantidade de combustível, já que a proposta é fazê-lo percorrer 60 quilômetros com apenas um litro. Especificamente sobre esse assunto, o professor do curso de Engenharia Ambiental da ULBRA, Emerson Prochnow, entende que o grande diferencial está no consumo. “Este veículo percorrendo 60 quilômetros com um litro de combustível, irá emitir seis vezes menos gases poluentes no comparativo a um carro que percorra a mesma distância consumindo 10 litros”, enfatizou Emerson.

Outros informações sobre os cursos de Engenharia da Universidade podem ser obtidas através do e-mailengmecancia.canoas@ulbra.br ou pelo fone (51) 3462.9505.

VW compra fatia restante da Porsche por 4,46 bilhões de euros

A Volkswagen e a Porsche fecharam hoje o acordo de integração que vai transferir ao grupo Volks a totalidade das ações da adquirida. A operação está prevista para ser finalizada em 1º de agosto.

Pela compra, a Porsche vai receber, além de 4,46 bilhões de euros, um ação ordinária da Volkswagen. A montadora já tinha, indiretamente, a gigante alemã como acionista majoritária — a fatia no capital social era de 49,9%.

A aquisição será realizada por meio de uma holding intermediária. O valor da transação, por sua vez, une a avaliação de 3,88 bilhões de euros dos papéis da Porsche que restavam, mais dividendos e metade das sinergias previstas para o negócio. No total, é esperado uma economia de custos no patamar de 320 milhões de euros.

Renato Rostás | Valor

Preço da gasolina tem que subir, diz presidente da Petrobras

A Petrobras ainda está em discussões com o governo a respeito do aumento do preço dos combustíveis, medida necessária para aliviar o caixa da empresa e permitir que ela cumpra seu plano de negócios, disse a presidente da estatal, Maria das Graças Foster, nesta quinta-feira.

Ela disse que o percentual da alta e data do reajuste ainda estão em negociação, e que nada está definido.

Anteriormente a  equipe econômica prometeu à direção da Petrobras definir, até julho, o percentual de reajuste de combustíveis reivindicado pela estatal e quando ele entrará em vigor, estimando em 10% o aumento para a gasolina na refinaria, mesmo valor do reajuste de outubro de 2011.

“Nós não temos nenhum percentual de aumento da gasolina e nenhuma data específica para que aconteça qualquer percentual”, afirmou a jornalistas na Rio+20.

Ela, no entanto, defendeu a necessidade de um aumento. “Houve uma variação do Brent, que desceu, mas o câmbio está subindo. Então a paridade de preço está bastante defasada dos preços internacionais”, disse. Anteriormente, ela afirmou que empresa precisa de reajuste nos preços para cumprir um plano de investimentos de US$ 236,5 bilhões de 2012 a 2016.

Nesta quinta-feira, o petróleo Brent caiu ao menor patamar nos últimos 18 meses, com a piora do cenário econômico global.

A presidente da Petrobras disse na semana passada que a defasagem de preços atual é a mesma de quando o Brent era cotado a US$ 125 (o barril) e o dólar valia cerca R$ 1,70.

Mais cedo, o ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, afirmou que o governo segue avaliando eventual aumento no preço dos combustíveis e seu impacto na inflação, negando que Brasília já tenha tomado uma decisão sobre o assunto.

Crise se alastra na cadeia automotiva e atinge autopeças

 

A queda nas vendas de caminhões e ônibus no primeiro quadrimestre de 2012 atingiu a indústria de autopeças vinculadas à cadeia de veículos pesados.

Enquanto montadoras como Ford, Volkswagen/Man, Mercedes-Benz, Scania e Volvo anunciam paralisações das linhas de produção, as autopeças anunciam antecipação de férias e, em alguns casos, demissões.

A Seeber Fastplast, fornecedora de componentes plásticos para veículos Mercedes, Ford e Man, já fez um corte de 180 trabalhadores, a maior parte da unidade de Diadema, na Grande São Paulo.

As demissões sacrificaram o terceiro turno, criado em 2011 para atender a forte demanda de caminhões no ano passado.

“Custa caro montar um turno e custa caro fechar um turno. Mas as perspectivas a partir de abril não eram boas. E até agosto, não vemos nenhuma perspectiva diferente. Foi difícil, mas foi a única solução”, diz Nelson da Costa, 54, gerente de Recursos Humanos da Seeber.

Agora, de 920 trabalhadores, entre próprios e terceiros, ao menos 200 operários entram em férias coletivas a partir da próxima semana. A previsão é que em julho, com os estoques das montadoras ajustados, a produção volte ao nível normal.

A MWM Internacional, empresa afiliada a norte-americana Navistar Engine Group, apelou para um acordo inusual com os sindicatos dos metalúrgicos de Canoas (RS) e São Paulo: redução de jornada com redução de salário.

O acordo promete evitar 900 demissões entre as duas unidades industriais. Em Canoas, o acordo prevê a paralisação de 12 dias ao longo de três meses, um dia para cada semana do mês. Em troca, poderá cortar 15% dos salários.

Volkswagen do Brasil condenada a pagar R$ 1,6 milhão a ex-gerente

A Volkswagen do Brasil deve pagar indenização de R$ 1,6 milhão a um gerente executivo da empresa que foi transferido para a Alemanha. A 3ª Vara Cível de São Bernardo do Campo, na Grande São Paulo, acatou a alegação de assédio moral e mandou a empresa indenizá-lo em cem vezes o seu último salário. Só a condenação por dano moral foi arbitrada em quase R$ 600 mil. A decisão é de abril e cabe recurso.

O gerente trabalhava no setor de exportação da montadora. Ficou por 35 anos na empresa. Depois de aposentado, apresentou a reclamação com uma série de alegações, como a falta de reajustes salariais previstos em norma coletiva e o cumprimento de jornada extraordinária.

O trabalhador também alegou que, em maio de 2011, foi demitido depois de sofrer assédio moral. Antes disso, passou dois anos na Alemanha, trabalhando como autônomo. De acordo com ele, houve fraude na contratação e, no período, sua remuneração em moeda alemã foi inferior ao que receberia no Brasil, em reais. Além da indenização, a Volks terá de pagar convênio médico no formato vitalício tanto para o trabalhador quanto para seus dependentes.

O gerente executivo foi admitido pela empresa brasileira em 1976. Dezenove anos depois, foi transferido para a Europa, onde, segundo os autos, passou a prestar serviços a empresa subsidiária da reclamada, a Volkswagen Aktiengesellschaft (VWAG).

De acordo com a juíza Roseli Yayoi Okazava Francis Matta, “o contexto revela que a fraude foi praticada pelo empregador em relação aos direitos do autor. Isto porque a própria reclamada garantiu ao reclamante, durante a sua permanência na VWAG, a contribuição à Previdência Social (INSS), em dobro, como autônomo e, ainda, destacou que seriam mantidas as contribuições da Companhia ao Plano de Aposentadoria da Volkswagen do Brasil, ou seja, este último implemento somente afeto aos empregados dos quadros da reclamada”.

A juíza concluiu: “Foge à razoabilidade que a reclamada tenha concordado com a suposta admissão do reclamante na empresa subsidiária alemã e tenha garantido a readmissão daquele na ré, após o término do contrato com aquela empresa”.

Ela lembrou, ainda, que no contrato deve prevalecer o princípio da primazia da realidade. “A relação objetiva evidenciada pelos fatos define a verdadeira relação jurídica estipulada pelos contratantes, ainda que sob capa simulada, não correspondente à realidade.”

Processo: 0000880-96-2011-5-02-0463

Por Marília Scriboni/Consultor Juridico

%d blogueiros gostam disto: