Arquivos da Categoria: Arte

ARTE: Mona Lisa com café




Famosa pintura de Leonardo Da Vinci, “La Giaconda” (comumente referida como a Mona Lisa), foi recriada usando 3.604 xícaras de café e 564 litros de leite. Cada copo é enchido com quantidades variáveis ​​de café e leite, a fim de alcançar as mudanças tonais necessárias para descrever profundidade e forma. A obra de arte mede 20 pés x 13 pés (6m x 3m) e foi criado para as rochas Aroma Festival, em Sydney, Austrália.

Descoberto roteiro inédito de Charlie Chaplin sobre a vida do bailarino Nijisnsky

Vaslav Nijinsky visita Charles Chaplin

A Cinemateca de Bolonha, na Itália, acaba de encontrar um manuscrito inédito de Charles Chaplin (1889-1977) no qual o gênio britânico apresenta um filme baseado na vida do bailarino russo Vaslav Nijinsky (1890-1950), que ele conheceu em Los Angeles, em 1917.

A alegria dos pesquisadores — que procuravam informações sobre “As luzes da cidade”, por conta do seu aniversário de 60 anos — se transformou em nostalgia quando eles notaram que Chaplin havia terminado o argumento para outra grande obra… que ele nunca chegou a filmar.

Ao longo de quatro páginas, amareladas pelo tempo, Chaplin esboça a história.
“O tema principal dessa obra é o fato de que uma carreira não envolve a realização dos desejos do homem, apenas um caminho que conduz ao seu destino”.
Logo, Chaplin traça as características principais do protagonista, que pretende chamar de Naginsky, e seria acompanhada de uma esposa, um velho amigo e um antigo colega de profissão. A íntegra do manuscrito pode ser lida nesse link (em inglês).

“Naginsky”, diz o manuscrito, “o grande gênio do balé russo, era um homem simples, tímido e com dificuldades para se expressar, de origens humildes. Era filho de um sapateiro, pobre, que não pôde dar-lhe a educação que desejava. Com isso, Naginsky se tornou uma pessoa tímida e com dificuldades para se expressar, pois tinha consciência de sua gramática e do som pouco musical de sua voz…”.

A descoberta da Cinemateca de Bolonha surge após uma década de pesquisas nos arquivos e anotações do artista. Todas as informações serão reveladas nesta sexta-feira, mas o jornal La Repubblica adiantou em seu site alguns detalhes, além de quatro fotografias inéditas do cineasta ao lado de Buster Keaton.

Chaplin e Nijinsky se conheceram em 1917, quando o bailarino visitou os estúdios do cineasta em Los Angeles durante as gravações de “Rua da Paz”. De origem polonesa, Nijinsky era também coreógrafo e famoso por ser um dos poucos em sua época que conseguia usar sapatilhas de ponta.

OGLOBO

CULTURA: São Paulo sedia comemorações do tricentenário de Rousseau

Entre os eventos, organizados pela PUC-SP e USP, haverá opereta e concerto na Sala São Paulo.

 

São Paulo será uma das únicas cidades do mundo a sediar oficialmente as comemorações do tricentenário de nascimento de Jean-Jacques Rousseau (28 de junho de 1712). A programação tem apoio da Prefeitura de Genebra, cidade-natal do filósofo, e da Société Jean-Jacques Rousseau.

Os departamentos de Filosofia da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC) e da Universidade de São Paulo (USP) organizarão a programação cultural que fará parte das celebrações na cidade. Entre os eventos haverá a opereta O Adivinho da Aldeia, a ser encenada no Tuca no dia 17 de setembro, além de coquetel e concerto na Sala São Paulo, dia 21 de setembro.

Segundo a professora da PUC-SP Maria Constança Pissarra, uma das coordenadoras dos eventos, além da cooperação entre pesquisadores e instituições brasileiras e estrangeiras, haverá espaço para debate sobre as ideias do filósofo pela perspectiva da cultura e da política. “O grande público terá também o contato com uma obra cujo conteúdo contribui para a reflexão sobre diversas questões contemporâneas”, explica.

Para o colóquio internacional, de 17 a 21 de setembro, convidados estrangeiros já confirmaram presença. Entre eles, Alain Grosrichard e Ghislain Waterlot (Universitè de Génève), Bruno Bernardi (Agregé de Philosophie e Directeur de Recherche), François Jacob (Institut et Musée Voltaire – Génève), Jacques Berchtold (Universitè Paris IV – Sorbonne), Gabrielle Radica (Universitè de Picardie Jules Verne) e Jacqueline Waeber (Duke University).

Os eventos terão a colaboração também do Departamento de Filosofia da Unesp e da Unifesp, da Osesp e do Tuca, além do apoio dos consulados da Suíça e da França em São Paulo, da Aliança Francesa, Fondation ProHelvetia e GT Rousseau da Anpof. [ http://www.pucsp.br/rousseau300anos%5D.

Twitter simplifica passarinho e elimina a letra “t”

Twitter revela novo logo: simplifica passarinho azul e elimina a letra

 O Twitter decidiu simplificar o famoso passarinho azul de seu logo e eliminar a letra “t” para representar seu nome, considerada desnecessária pela empresa.”Nos últimos seis anos, o mundo se familiarizou com o passarinho azul. Está em todas as partes, e é constantemente associado com o serviço Twitter e com a empresa Twitter”, afirmou o diretor artístico Doug Bowman, ao lançar o novo logotipo.

“A partir de agora, o usuário notará um pássaro Twitter simplificado. Este será o el símbolo universalmente reconhecido do Twitter e qualquer outro esclarecimento textual será supérfluo”, incluindo a letra “t” em um pequeno quadrado azul, informou Bowman no blog do grupo.

Na nova versão do logo, o passarinho mantém sua cor e forma, mas possui algumas alterações: ele olha mais para o céu como se fosse empreender voo e perde algumas penas na parte superior da cabeça.

O logo foi desenhado com base nas três séries de círculos que se superpõem, para representar “a forma que, nas redes, os interesses e as ideias se entrecruzam”, explicou Bowman, acrescentando que “um pássaro em voo é a última representação de liberdade, esperaná e um sem-fim de possibilidades”.

Fotos: mães amamentando com uniforme militar geram polêmica nos Estados Unidos

Fotos de amamentação estão causando polêmica de novo. Desta vez, porém, o problema envolve militares americanos. Um grupo do Facebook chamado Mom2Mom Breastfeeding Support Group postou na semana passada a foto acima, de duas mulheres uniformizadas amamentando. Agora, as mães que aparecem na imagem e o grupo da rede social estão sendo fortes alvos de críticas.

Um artigo do Huffington Post conta que, em entrevista ao Today Show, a militar da Guarda Aérea Nacional americana Terran Echegoyen McCabe – que aparece amamentando suas filhas gêmeas de 10 meses – afirmou não ser novidade o ato da amamentação com uniforme militar.

A mulher disse que amamenta a todo tempo e em todo lugar. A novidade foi ter tornado a foto pública. “Estou orgulhosa de estar usando um uniforme enquanto amamento. Estou orgulhosa da foto e eu espero que isso leve outras mulheres ao conhecimento de que elas podem dar de mamar, sejam elas oficiais, guardas ou civis”, disse Terran.

Mas não teve jeito: ela e a outra mãe da foto, Christina Luna, foram criticadas depois que as fotos começaram a circular na internet. “Como um combatente aposentado das Forças Armadas, eu acho que essas imagens estão completamente fora de sintonia por conta do uniforme militar. O que se tornaram as Forças Armadas?” comentou o usuário Jimmie L. Zawacki na foto publicada na rede social.

Até mulheres julgaram as mães: “Se algum de meus filhos sentir fome, eu vou alimentá-los, com o meu peito, mas eu não tiro fotos de mim fazendo isso… Há certo nível de responsabilidade em vestir aquele uniforme… Cubra-se caso você vá ficar parcialmente nua em um uniforme militar por respeito ao seu país e ao uniforme”, escreveu a militar Tish Karhoff no site do Mom2Mom.

Por outro lado, um ou outro militar apoiou a causa. No mesmo site, o militar Eric Hobard escreveu: “Eu saúdo as duas, como soldadas e mães americanas livres. Tenho lutado por pessoas que não conheço, em países que nada têm em comum comigo e por razões que nossos políticos não podem justificar. Considerando esse fato, eu lutaria para defender os direitos dessas duas americanas todos os dias da semana”.

A atenção do mundo pegou o Mom2Mom de surpresa, mas seus membros disseram estar de consciência tranquila. “Nós não fizemos nada de errado e esperamos que isso traga mudanças que protejam todas as mulheres que querem amamentar em público, com uniforme ou fora dele”, escreveram no site.

E você, o que achou da imagem?

Érika Kokay

MODA: A comoditização da subversão

Tá no Blog da TRIP:

Na semana passada, uma loja da grife Marc Jacobs amanheceu pixada em Nova York. O grafitti foi feito em tinta rosa com letras garrafais onde se lia a mensagem ART. Em menos de um dia, antes do fim do expediente da mesma loja, a marca se apropriou da pixação em suas vitrines e criou uma camiseta customizada da marca que não saia por menos de US$ 600. E adivinha só? O produto vendeu que nem água.

A fachada pixada da Marc Jacobs

A fachada pixada da Marc Jacobs (foto do site Jeremiah’s Vanishing New York)

Na hora do almoço, Marc Jacobs se apropriou do graffiti, apresentando-o como obra de Art Jacobs no Twitter:

Reprodução

O tweet de Jacobs provocou a resposta do principal suspeito, o grafiteiro francês Kidult, que assumiu a autoria do graffiti uma hora depois de “Art Jacobs”:

 

Camiseta produzida pela Marc Jacobs

Camiseta produzida pela Marc Jacobs

No dia 11, um estúdio de design anuncia sua meta-camiseta por US$ 35:

Divulgação

 

 

No dia 15, Kidult anunciou sua camiseta com tipologia Jacobsiana por US$ 10 e uma foto onde aparece grafitando, provando a autoria da pixação:

Divulgação

A versão de Kidult para a camiseta

A versão de Kidult para a camiseta

***

Arte: um grito de US$ 120 milhões

O grito (Foto: Divulgação)

Com US$ 119,9 milhões, a obra “O Grito”, de Edvard Munch (1863-1944), tornou-se a pintura mais cara da história a ser vendida em um leilão, nesta quarta-feira (2), caso se cumpram as previsões de que o quadro arrecade até 150 milhões de dólares.

Em um texto publicado em seu perfil no Facebook, a Sotheby’s – casa onde aconteceu o leilão, em Nova York – conta que houve uma “disputa” pela compra do quadro. “Sete candidatos lutaram por mais de 12 minutos antes de o martelo descer e estabelecer o novo recorde mundial”,  diz a nota.

Antes do leilão, estimava-se que a pintura, uma das quatro versões produzidas pelo artista escandinavo e a única de propriedade privada, pudesse alcançar US$ 80 milhões.

Embora não tenha atingido as previsões mais otimistas, que batiam na casa dos US$ 150 milhões, “O Grito” chegou a valor suficiente para se colocar à frente do quadro “Nu, folhas verdes e busto”, de Pablo Picasso, vendido por 106,5 milhões de dólares em 2010.

Antes do leilão, a Sotheby’s foi longe para proteger a pintura. Ela ficou sob vigilância 24 horas por dia na sede da instituição, em Nova York, onde fica abrigada em uma minigaleria especialmente construída para isso, atrás de cercas elétricas.

Duas das quatro telas “O Grito” foram roubadas de museus, em 1994 e 2004, mas ambas foram recuperadas depois. O proprietário do exemplar vendido nesta quarta era Petter Olsen, cujo pai foi amigo e vizinho de Munch. Ele afirmou que, com o dinheiro conseguido com essa sua versão, de 1895, planeja fundar um museu.

G1

Assistente de Portinari,aos 93 anos, inaugura exposição no Rio

Enrico Bianco – exposição aos 93 anos /Foto: Reprodução

O artista plástico Enrico Bianco, que chegou ao Brasil em 1937, fugido do regime de Mussolini na Itália e seis meses depois conheceu Cândido Portinari, tornando-se seu amigo e assistente, faz no próximo dia 24 uma exposição na galeria Colecionador, no Shopping Cassino Atlântico, em Copacabana, no Rio de Janeiro.

Aos 93 anos, Bianco vai mostrar uma coleção inédita de desenhos e pinturas com linguagem gráfica inspirada em temáticas regionais brasileiras. Em plena atividade, ele produziu mais de 40 obras para a mostra, que vai até dezembro. Para Rafael Peixoto, curador da mostra, um dos destaques é o trabalho de óleo sobre papel. “Não só pela possibilidade de ser ter uma obra de arte com a mesma riqueza de composição de uma tela, mas também por ter um preço mais acessível que uma tela”, diz Rafael.

Frida Kahlo tem exposição em Lisboa

Uma seleção com 257 fotografias do acervo pessoal da pintora Frida Kahlo (1907-1954) irá compor uma nova exposição sobre essa enigmática artista mexicana em Lisboa, Portugal.

Com o título Frida Kahlo – As suas fotografias, a primeira apresentação internacional da exposição permanecerá aberta ao público português de 4 de novembro a 29 de janeiro de 2012, no Pavilhão Preto do Museu da Cidade.

A Casa da América Latina, organizadora da mostra, explicou que a maioria de fotos é desconhecida. Para facilitar a compreensão dos espectadores, as imagens serão dividas em seis blocos temáticos: Os Pais: Guillermo e Matilde, A Casa Azul, O Corpo Acidentado, Os Amores de Frida, A Fotografia e A Luta Política.

A mostra, que apresenta recortes da vida pessoal e do lado íntimo da artista, também “revela novas facetas de uma das personalidades do século 20”, afirmaram os organizadores. Historiador da fotografia mexicana e curador da exposição, Pablo Ortiz Mosteiro explicou que Frida Kahlo – As suas fotografias exalta os interesses que a pintora teve durante “sua atormentada vida”. A admiração pelo pintor mexicano Diego Rivera e outros amores, a família, o corpo acidentado, a ciência médica, os amigos e inimigos, a luta política e a arte, além do passado pré-hispânico estarão nas fotos dessa exposição.

“São fotografias que Frida colecionou por razões familiares, sentimentais e estéticas, muitas delas utilizadas como instrumento de trabalho”, sustentou. “Tudo é marcado pela sua grande paixão pelo México e pelos mexicanos”, concluiu Ortiz Mosteiro.

Frida Kahlo morreu em 1954 e o arquivo documental permaneceu encerrado durante quase cinquenta anos, até ter sido revelado ao público no verão de 2007, no âmbito das comemorações do centenário do nascimento da pintora, em 1907, e do cinquentenário da morte do marido, o muralista mexicano Diego Rivera (1886-1957).

EFE

Clássicas capas de disco em versão Lego

Nada mais pop do que as capas de discos de vinil, algumas chegando aos estatus de obras de arte, outras simplesmente se revelando como ícones da cultura pop. O Lego brinquedo de montar lançado há décadas e que passou pela infância de todos nós também faz parte dessa mesma cultura. O que tem haver lego com capas de discos? Confira abaixo a fusão dos dois.

 

Essas são apenas algumas das recriações/covers que você pode conferir no site: http://www.thetoyzone.com/20-album-covers-recreated-in-lego/

Via Blog Sonar

%d blogueiros gostam disto: