Morre o blueseiro americano Magic Slim


Artista ganhou destaque por misturar elementos do blues do Mississippi / Foto: Guga Matos/JC Imagem

Artista ganhou destaque por misturar elementos do blues do Mississippi

Foto: Guga Matos/JC Imagem

O mundo do blues está se despedindo de um de seus grandes mestres, o guitarrista e cantor Morris “Magic Slim” Holt, 75 anos, faleceu agora à tarde em num hospital da Filadélfia, costa leste dos Estados Unidos, em consequência de complicações por causa de sangramento causado por úlcera. A informação foi confirmada pelo baterista, produtor e radialista argentino Adrian Flores, que a recebeu do empresário de Slim.

Magic Slim ganhou destaque por misturar elementos do blues do Mississippi (mais tradicional) com a eletricidade do blues elétrico de Chicago. O guitarrista chegou a realizar quatro memoráveis apresentações em Pernambuco. As duas primeiras no Oi Blues by Night de 2007 e 2008. “Na sua segunda vinda, ele tocou no Teatro de Santa Isabel junto com o baixista Stanley Jordan. Foi o encontro de um mestre do blues com um do jazz”, relembra Giovanni Papaléo, baterista e produtor do festival.

Papaléo também incluiu o artista na programação do Garanhuns Jazz Festival de 2010, onde ele realizou uma jam session com Andreas Kisser, guitarrista do Sepultura. No mesmo ano e período, ele tocou no Rec-Beat Carnaval.

“Ele era um dos caras mais simpáticos, autênticos e simples com quem já trabalhei. Facilitava tudo pra gente. Para Slim, tocar em lugares chiques ou muito simples era a mesma coisa”, revela Giovanni. O baterista integra a Uptown Band, grupo recifense que acompanhou o bluseiro em seus shows no Estado.

Giovanni Papaléo destaca a pegada firme de Magic Slim, considerando-o um mestre do hard blues. “Sua principal alegria era estar no palco. Além do blues, suas outras grandes paixões eram o uísque Jack Daniel´s, pudim e mulheres”, relembra Papaléo, com bom humor.

“Antes de um dos shows que fizemos com Slim, ele agarrou uma garrafa de Jack como se fosse uma criança louca por sua mamadeira. Mas, quando o líquido acabou, Magic muito triste. Bastou trazer outra garrafa para que ele se animasse novamente”, diz Giovanni.

Além de álcool, Magic Slim costumava usar outras drogas ainda mais pesadas. Esse vício, somado à vida sedentária e o sobrepeso provavelmente o fizeram ser internado no final do mês passado. Nota publicada no dia 8 de fevereiro em seu webiste oficial informava que o bluseiro estava com sagramento de úlcera, além de problemas nos pulmões e rins.

Post a comment or leave a trackback: Trackback URL.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: