IGREJA: Vaticano é dono oculto de imóveis caros em Londres


0,,6316470,00[1]Poucos turistas em visita a Londres imaginariam que as instalações da refinada joalheria Bulgari em New Bond Street têm qualquer conexão com o papa. O mesmo vale para a sede do próspero banco de investimento Altium Capital, na esquina de St. James’ Square e Pall Mall.

Mas esses edifícios de escritórios em um dos bairros mais caros de Londres são parte de um surpreendente império secreto de imóveis comerciais do Vaticano.

397388_527879377242649_443220372_n[1]Por trás de uma estrutura disfarçada por companhias de paraísos fiscais, a carteira internacional de imóveis da igreja foi expandida ao longo dos anos, com o uso de dinheiro pago originalmente por Mussolini em troca do reconhecimento do regime fascista pelo papa, em 1929.

Desde então, o valor internacional desse patrimônio criado com a ajuda de Mussolini vem crescendo até atingir os 500 milhões de libras.

Em 2006, no auge da mais recente bolha imobiliária, o Vaticano investiu 15 milhões de libras desse dinheiro para adquirir o imóvel do nº 30, St. James’ Square. Outros imóveis britânicos controlados pela igreja ficam em 168 New Bond Street e na cidade de Coventry. O Vaticano também controla edifícios de apartamentos em Paris e na Suíça.

O aspecto surpreendente da história, para alguns, será o esforço do Vaticano para preservar o sigilo sobre os milhões de Mussolini. O edifício da St. James’ Square foi adquirido por uma empresa chamada British Grolux Investment, que detém outros imóveis no Reino Unido.

O registro de empresas britânico não revela os verdadeiros proprietários da empresa e não menciona o Vaticano.

O “Guardian” enviou cartas a ambos perguntando a quem eles representavam, mas não recebeu respostas. A lei britânica permite que os verdadeiros proprietários de uma empresa sejam protegidos por sócios nominais.

 

The Guardian

Post a comment or leave a trackback: Trackback URL.

Comentários

  • Fernando Pontes Milano  On fevereiro 24, 2013 at pm:56 pm

    Frases de Julius Fritzemberg:
    “Mistérios maiores que os nossos próprios nunca acharemos.”
    “É na liberdade que percebemos o quanto somos dependentes.” “Querer o sucesso é comum, mas buscar o sucesso somente para alguns.” “Na contra-mão da paixão, o homem que se liberta do caos ao repartir o pão.”
    “Sem receio de ser feliz, nós buscamos o mesmo que o suposto feliz.” “A justiça se faz pelas mãos do justo que acolhe o anseio dos justos.” “Nas montanhas, assim como entre as ovelhas, nem todos os canários são pardos.” “In the mountains, as well as among the sheep, not all canaries are gray.” “Em frente sempre, não ferir, nunca ausente.” “Nas lembranças do passado nos perdemos do presente.”

    Julius Fritzemberg (07 de Fevereiro de 1727 — 17 de Maio de 1804)

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: