Arquivo do mês: dezembro 2012

MOTO: Quatro Rodas Moto deixará de circular

Nathália Carvalho/Comunique-se

Há oito anos no mercado, a revista mensal Quatro Rodas Moto deixará de circular. A última edição do veículo rodou na gráfica na sexta-feira, 14, e circula nas bancas em janeiro do próximo ano. Com a decisão da Abril, editora reponsável pelo título, o diretor Marcelo Bretta e outros três jornalistas foram dispensados.

motos1712

Última edição da revista circula em janeiro
(Imagem: Reprodução)

De acordo com a apuração do Comunique-se, há três meses a editora cogitava mudar a periodicidade ou finalizar a publicação. Os motivos ainda não foram revelados, mas fontes afirmam que, embora a revista seja líder do segmento em vendas nas bancas, o retorno publicitário não era positivo. Há possibilidades de que o site da revista também seja fechado.

Alguns profissionais ligados ao impresso foram realocados dentro da Editora Abril. Esses jornalistas, segundo apuração, não colaboravam apenas com a revista. Além de Bretta, fazem parte da lista de demitidos Eduardo Zampieri, Ismael Baubeta e José Eduardo Mendes.

Pedófilos condenados na poderão atuar na saúde e na educação

O objetivo é manter os pedófilos bem longe de áreas sensíveis como a saúde e a educação. Deveria ser estendido a todo o poder público.

divulgacao9322[1]Um projeto de lei do deputado Flávio Bolsonaro promete levar polêmica à Assembleia Legislativa do Estado do Rio. Ele propôs esta semana que ninguém seja nomeado para cargo público nas áreas de saúde e educação se tiver sido condenado, com sentença transitada em julgado, pela prática de qualquer modalidade de abuso sexual contra menor de idade, ainda que tenha cumprido a pena.

Segundo o artigo primeiro do projeto, “fica vedada a investidura em cargo público da administração pública direta, indireta, autarquias e fundações, nas áreas da Saúde e Educação, no âmbito do Estado do Rio de Janeiro, por candidato que tenha sido condenado, com sentença transitada em julgado, pela prática de qualquer modalidade de abuso sexual contra menor (pedofilia), ainda que cumprida a pena.”

O objetivo é manter os pedófilos bem longe de áreas sensíveis como a saúde e a educação. Deveria ser estendido a todo o poder público. A polêmica com certeza vai ficar por conta daqueles que não estão nem aí para alguma regra que impeça a nomeação de apaniguados.

Ancelomo Goes/OGlobo

A FOTO OU A VIDA?!

R+Umar[1]Você, fotógrafo profissional, está numa plataforma do metrô de Nova York, quando vê a alguns metros um homem ser empurrado para os trilhos por um morador de rua com problemas mentais. O trem já vem chegando e o homem tenta desesperadamente voltar à plataforma. O que faria? Ajudaria o infeliz ou bateria a foto?

 

o-fotografo-r-umar-abbasi-do-new-york-post-que-fotografou-um-homem-prestes-a-morrer-atropelado-por-um-trem-no-metro-de-nova-york-1354706553567_300x300[1]Umar Abasi apertou o clic da máquina e saiu correndo para a redação do tablóide sensacionlista New York Post, onde faturou muitos dólares com a foto que tomou toda a capa. Disse que esperava que o flash da máquina servisse para alertar o condutor e evitar a tragédia. Muita gente fotografou nos celulares o corpo estraçalhado. E segue a vida!

Postado por Cacau Menezes em seu blog

Adicional a vigilantes pode provocar onda de demissões

vigilante[1]A Câmara dos Deputados aprovou nesta terça-feira (13) projeto que prevê o pagamento de um adicional de periculosidade para vigilantes e seguranças privados, para compor a remuneração mensal desses profissionais. O texto agora segue para sanção presidencial.

Pela proposta, deve ser concedido um benefício extra de 30% sobre o valor do salário. De acordo com o texto, os vigilantes estão expostos a agressões ao fazerem a segurança de pessoas, residências e estabelecimentos.

Atualmente, a legislação trabalhista prevê adicional de periculosidade para trabalhadores em contato permanente com inflamáveis, explosivos e energia elétrica. A Câmara suprimiu trecho do texto aprovado pelo Senado que previa a concessão do benefício a trabalhadores expostos a “acidentes de trânsito e de trabalho”.

 

Especialista afirma que discussões sobre alcance da lei pode provocar demissões para readequação financeira

Foi sancionada nesta semana pela presidente Dilma Rousseff a Lei 12.740, que prevê que empresas de segurança e vigilância terão que pagar adicional de periculosidade de 30% sobre o salário de seus funcionários.

A lei seguramente trará reflexos e impactos financeiros expressivos para as empresas do segmento como também para aquelas que fazem uso dos serviços, mediante terceirização, de vigilância. Até a publicação da lei, os vigilantes recebiam adicional de risco, previsto em normas coletivas dos sindicatos, mas com um valor menor do que os 30% previstos na lei.

O advogado Fabiano Zavanella, especialista em relações do trabalho e sócio do Rocha e Calderon Advogados Associados, afirma que essas normas coletivas, via de regra, tratam ou ao menos tratavam da questão de adicionais, levando em conta a especificidade da atividade ou ramo e, lamentavelmente, o legislador optou pela positivação de algo que era normatizado através da conquista negocial, da efetiva representação e representatividade, de condições que no plano prático atendiam às necessidades da maioria das situações. “Excessividade de imposições legais sufoca a autonomia privada e principalmente a representação coletiva e seus mecanismos de negociação. O sistema não evolui porque não se permite que erre e assim as pessoas continuam recebendo e não conquistando direitos, complementa.

Zavanella aponta, também, que a lei pode trazer grandes discussões a respeito de seu alcance, se atinge apenas os contratos novos ou também aqueles em vigor e isto pode provocar uma onda de demissões para readequação financeira frente a nova realidade, o que seguramente, não é uma conquista em favor do empregado.“Seguramente conquistas sociais e melhores condições de emprego, trabalho e salário são importantes, porém devemos sopesar os impactos e, sobretudo, se de fato isto trará ao segmento melhorias”.

Por fim, o especialista alerta que algumas empresas ainda podem optar, frente ao ônus que advirá da previsão legal, em não mais contar com seguranças em seus quadros e com isto elevar o risco que estarão sujeitos os demais prestadores que assim como os vigilantes, também estão expostos ao temor e ao risco, em caso de eventual assalto, já que sob o impacto da violência e grave ameaça, todos são vítimas.

* Fabiano Zavanella: Consultor Jurídico, Mestrando em Direito do Trabalho pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, Pós-graduado em Direito do Trabalho pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, PUC. MBA em Direito Empresarial com extensão para Docência ao Ensino Superior pela FGV/SP. Sócio, Supervisor do Departamento Jurídico. Autor dos Livros“ Flexibilização do Direito do Trabalho Negociado e Legislado” e “Dos Créditos Trabalhistas na Nova Lei de Falências”.

Morre o músico indiano Ravi Shankar

O músico indiano ImagemRavi Shankar morreu nesta terça-feira (11) no condado de San Diego, no sul da Califórnia, aos 92 anos, segundo um comunicado conjunto da fundação que leva seu nome e do seu selo fonográfico, o East Meets West Music.

“Com grande tristeza escrevemos para informar que Pandit Ravi Shankar, marido, pai e alma musical, faleceu”, afirma o comunicado assinado por Sukanya e Anoushka Shankar, esposa e filha do músico.

Shankar, pai da cantora Norah Jones, estava doente desde o último ano de problemas respiratórios e cardíacos, uma condição que o levou a submeter-se na quinta-feira (6) passada a uma intervenção cirúrgica para substituir uma válvula cardíaca.

“Embora a operação tenha sido bem-sucedida, a recuperação acabou sendo difícil demais para o músico de 92 anos”, diz a nota.

“Infelizmente, apesar dos esforços dos cirurgiões e dos médicos que cuidaram dele, seu corpo não foi capaz de suportar o esforço da operação. Estivemos ao seu lado quando morreu”, declararam a mulher e a filha.

A família ainda não anunciou os planos para cerimônias póstumas e solicitou que todas as flores e doações sejam destinadas à Fundação Ravi Shankar e feitas através do site JustGive.org.

Ativo
Apesar das doenças, Ravi Shankar continuou apresentando-se nos últimos meses e realizou seu último show no dia 4 de novembro em Long Beach, no condado de Los Angeles, ao lado de Anoushka Shankar.

Seu álbum “The living room sessions Part 1” foi indicado à próxima edição do Grammy na semana passada, e o músico soube da notícia antes de sua operação.

Trajetória
Ravi Shankar nasceu em Varanasi, no estado indiano de Utar Pradesh, em 7 de abril de 1920. Seu pai, V. Lakshinarayana, era professor de violino em seu país, o que contribuiu para que Shankar começasse a tocar esse instrumento quando tinha 5 anos.

Uma década depois, deixou a Índia para viajar a Paris com a companhia de dança do seu irmão Uday. Em 1936, começou a estudar a sitar, instrumento tradicional indiano, sob a direção de Ustad Allauddin Khan, e pouco depois começou a fazer excursões por Europa e EUA.

Alcançou a fama no Ocidente graças a sua amizade com o beatle George Harrison, de quem foi professor após conhecê-lo em 1966. Os Beatles chamavam Shankar de “padrinho da música mundial”.

Em 1967, realizou seu primeiro dueto com o violinista Yehudi Menuhin, com o qual posteriormente colaborou em várias ocasiões.

Em 1969, viajou aos EUA com a intenção de aprofundar-se na música do Ocidente e, ao mesmo tempo, popularizar a música hindu. Dois anos mais tarde, a pedido da London Symphony, compôs um concerto que estreou no Royal Festival Hall, na capital inglesa.

Em 1976, começou a colaborar com o guitarrista John McLaughlin, com quem fundou o grupo Shakti, trabalhou na One Truth Band e gravou o álbum “Touch me there”, sob a direção de Frank Zappa.

A atividade musical de Ravi Shankar foi intensa, tendo destaque também como compositor. É autor de dois concertos para sitar e orquestra, além de músicas para balés e trilhas sonoras para filmes.

Vida pessoal
O artista, que morava no sul da Califórnia, era casado com Sukanya Rajan e tinha duas filhas – Norah Jones e Anoushka Shankar Wright -, três netos e quatro bisnetos.

Seu primeiro casamento, com a filha do músico Ustad Allauddin Khan, Annapurna, terminou em divórcio em 1982, após anos de separação nos quais manteve relações sentimentais com Kamala Chakravarty e Sue Jones, mãe de Norah Jones.

Por fim, se casou em 1989 com Sukanya Rajan, com quem viveu desde então entre San Diego e Nova Délhi. Em 1992, seu filho Shubho, também sitarista, morreu repentinamente aos 50 anos.

Fiocruz cria vacina contra Meningite C o tipo mais letal da doença

ImagemUma nova vacina contra a meningite C desenvolvida pelo laboratório Bio-Manguinhos, da Fiocruz, pode ajudar a diminuir os casos da doença no Brasil. Conforme informou ontem a coluna de Ancelmo Gois, no jornal “O Globo”, testes em 360 crianças de 1 a 9 anos comprovaram a eficácia do imunizante. A produção deve ampliar a oferta de doses nos postos de saúde, onde apenas bebês recebem a vacina atualmente.

– Hoje, crianças, adolescentes e adultos só conseguem vacina na rede particular. Quanto maior a cobertura vacinal, menor a possibilidade de as pessoas adoecerem ou transmitirem a doença – explica o infectologista Edimilson Migowski, da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).

Segundo o Bio-Manguinhos, a nova vacina contra meningite meningocócica C teve sua segunda etapa de produção concluída. A terceira e última fase começará em 2013 e levará mais três anos até o produto obter registro na Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

O Ministério da Saúde informou que o trabalho no Bio-Manguinhos é fruto de uma parceria firmada em 2010 para transferência de tecnologia entre laboratórios privados e públicos. O objetivo é passar a produzir vacinas com total autonomia, além de evitar problemas de abastecimento. A vacina é a única forma de prevenção da meningite, que atinge 500 mil pessoas por ano no mundo, causando 50 mil óbitos.

08su160a[1]

‘Meningite pode deixar sequelas graves’, diz Edimilson Migowski

Por que a meningite é uma doença tão perigosa?

Porque ela pode acometer o encéfalo e deixar sequelas graves como surdez, retardo, paralisia e hidrocefalia, decorrentes da infecção no sistema nervoso central.

Quantos tipos da meningite meningocócica ocorrem no Brasil?

Há 13 tipos da doença, sendo os tipos B, C, W-135 e Y são os mais comuns no Brasil e na América do Sul. O tipo C corresponde de 70% a 75% dos casos e o B, de 15% a 20%. No entanto, ainda não há vacina contra o tipo B disponível no país.

Portadores da bactéria, se vacinados, ficam protegidos?

Sim. Além de não adoecerem, ficam livres da possibilidade de transmitir a bactéria e infectarem outros.

Qual a importância de tratar a meningite meningocócica com urgência?

Meningite bacteriana é um caso de emergência infecciosa. Quanto maior o tempo que se espera, maior o risco de sequelas ou morte. É essencial iniciar o tratamento com antibióticos mesmo que ainda não se tenha o diagnóstico completo.

Jornal Extra

Sancionada lei que tipifica crimes cometidos na internet

Por Laura Muradi

ImagemAgora é crime invadir computadores alheios, conectados ou não à internet, violar dados de usuários com o fim de obter, adulterar ou destruir dados sem autorização do titular ou interromper serviços telemáticos ou de informação de utilidade pública. A Lei nº 12.735, que tipifica infrações cibernéticas, foi sancionada na última sexta-feira (30/11) e deve entrar em vigor em 120 dias, a contar da data de sua publicação no Diário Oficial da União.

A nova lei, que altera o Código Penal (Decreto-Lei 2.848/1940) , aplicará punição com prisão de três meses a um ano, além de multa, a quem invade ou produz, distribui ou vende programas de computador capazes de permitir a invasão de dispositivo. Condutas mais graves, como obter pela invasão conteúdo de “comunicações eletrônicas privadas, segredos comerciais ou industriais, informações sigilosas” podem ter pena de seis meses a dois anos de prisão, além de multa. O mesmo ocorre se o delito envolver a divulgação, comercialização ou transmissão a terceiros, por meio de venda ou repasse gratuito, do material obtido com a invasão.

O projeto equipara cartões bancários, de débito e de crédito, a documentos particulares, para punir falsificações e clonagens. Isso inclui não só computadores pessoais, mas também caixas eletrônicos e máquinas de passar cartão.

O secretário de Assuntos legislativos do Ministério da Justiça, Marivaldo Pereira, ressalta que a segurança na rede ainda depende da aprovação do Marco Civil da Internet. “Embora seja um grande avanço uma lei que tipifica crimes na internet, é necessário que seja aprovada a Constituição da Internet. Com ela, teremos a definição clara das responsabilidades, direitos e garantias de cada um dos atores envolvidos – usuários, provedor de serviços e provedor de conexão”, informa o secretário.

“Além disso, informa o secretário Marivaldo, talvez a ferramenta mais importante prevista no marco civil para combater a criminalidade é a previsão da guarda de logs, que permite identificar o usuário que praticou conduta indevida na internet” , informa o secretário Marivaldo. Ele defende a aprovação o quanto antes do Marco Civil da Internet para que seja fortalecido o enfrentamento à criminalidade na internet, além de estabilidade e segurança jurídica é preciso que se”.

A legislação estabelece como diretrizes que as polícias judiciárias estruturem equipes especializadas no combate à ação criminosa na internet, a exemplo da Unidade de Repressão aos Crimes Cibernéticas da Polícia Federal, existente há quase 10 anos e operando com mais de 100 policiais.

 

Via Blog do Ministério da Justiça

Os carros mais roubados ou furtados no Brasil de janeiro a novembro de 2012

carro

De acordo com ranking divulgado pela CNseg, com base em dados do Denatran, o VW Gol foi o veículo mais roubado ou furtado no Brasil entre os meses de janeiro a novembro de 2012.

Além de ser o automóvel mais vendido do Brasil, o VW Gol também é o veículo mais roubado ou furtado do país. De acordo como ranking divulgado pela Confederação Nacional das Empresas de Seguros Gerais, Previdência Privada e Vida, Confederação Nacional de Seguros Gerais de janeiro a novembro de 2012 foram roubadas ou furtadas 39.086 unidades do modelo.

O segundo lugar do ranking dos dez veículos mais roubados ou furtados ficou com o Fiat Uno (18.005 unidades), seguido pelo Fiat Palio (13.448 unidades). O destaque da lista é a presença de dois modelos já “aposentados” há um bom tempo. O GM MONZA  e o VW Fusca apareceram no ranking em 7º (4.849 unidades) e 9º (4.468 unidades) lugares respectivamente.

Para fazer o levantamento, a CNseg baseou-se em dados do Denatran e não considerou as categorias: ciclomotores, motonetas e motocicletas.

Confira o ranking dos dez veículos mais roubados ou furtados de janeiro a novembro de 2012 no Brasil:

Posição – Modelo – Quantidade de roubados/furtados
1 – VW Gol – 39.086
2 – Fiat Uno – 18.005
3 – Fiat Palio – 13.448
4 – GM Corsa – 10.119
5 – GM Celta  – 7.221
6 – Ford Fiesta – 6.935
7 – GM Monza – 4.849
8 – VW Parati – 4.577
9 – VW Fusca – 4.468
10 -Fiat Sienna – 3.966
Outros 120.485
Total: 233.159

 

Fonte; Pense carros

Inmetro estabelece novas regras para produção de berços

baby-bedding-01[1]A partir de 01 de janeiro de 2013, pais e bebês poderão dormir mais tranquilos. Isso porque entrará em vigor a norma ABNT NBR 15860, que regulamenta os berços fabricados e comercializados em todo o território nacional. Em suma, isso quer dizer muito mais segurança aos pequenos.

 

Segundo o diretor comercial da Cia. do Móvel, empresa do ramo moveleiro infantil e juvenil, Rodrigo Pinto, essa norma é uma grande vitória tanto para a indústria quanto para o consumidor. “Normas como essa regulamentam o mercado, fazendo com que só as empresas sérias e realmente comprometidas com a qualidade continuem ativas”.

Para conseguir a certificação, a Cia. do Móvel submeteu seus produtos ao laboratório SGS, líder mundial em inspeção, verificação, testes e certificação. Esta empresa possui mais de 1.350 escritórios e laboratórios espalhados pelo mundo e é reconhecida internacionalmente como uma referência em qualidade e integridade. “Para nós é uma grande satisfação sermos avaliados por uma empresa tão idônea e confiável quanto a SGS”, afirma o diretor.

Para atender às exigências da nova norma, os produtos da Cia. do Móvel foram submetidos há cerca de 20 testes entre químicos, mecânicos, de resistência e impacto. Entre os aspectos mais importantes estão:

Bordas e partes salientes: A partir de agora, as bordas e partes salientes acessíveis durante o uso normal devem ser sempre arredondadas ou chanfradas e isentas de quaisquer rebarbas e arestas vivas.

Parafusos auto-atarraxantes: Parafusos auto-atarraxantes (que são rosqueados direto na madeira/mdf) não podem ser utilizados para fixar qualquer componente que é projetado para ser removido ou solto quando da desmontagem do berço para fins de transporte ou armazenamento. É necessária a utilização de buchas que permitem a montagem e desmontagem do produto sem comprometer a fixação.

Peças pequenas: Os berços não podem ter peças pequenas que se soltem a fim de evitar que sejam engolidas pelas crianças.

Furos e espaçamentos: Os produtos não devem ter orifícios ou aberturas acessíveis entre 7 mm e 12 mm, a menos que a profundidade seja menor que 10mm.

Furos e espaçamentos: Os furos ou espaçamentos entre as teclas da grade não podem ser menores que 45 mm e nem maiores que 65 mm. Nos casos do estrado, não pode ser possível uma abertura superior a 25 mm entre a base e as laterais do berço e entre a base e a sua extremidade. A distância entre as ripas ou furos do estrado devem ficar entre 45 mm a 60 mm.

Pontos Salientes: Um dos ensaios mais importantes da norma menciona que: “a massa não pode ser apoiada por qualquer parte acessível de dentro do berço”, como exemplo, a utilização de cordões corriqueiramente utilizados nos bebês para prender as chupetas. Os berços foram testados a fim de que estas correntes ou cordões não fiquem presas em nenhuma parte do produto.

Sistemas de travamento: A grade móvel requer pelo menos duas ações consecutivas de operação, em diferentes princípios, sendo que a segunda operação depende da realização e manutenção da primeira.

Fixação das bases: Não pode ser possível para a criança de dentro do berço, levantar a base do colchão ou a base do berço (estrados).

Resistência da base do berço: Nenhum elemento da base do berço (estrado) deve quebrar ou se soltar, comprometendo a função do produto.

Distância entre os pontos de apoio e a parte superior da grade e da cabeceira:  Deve haver uma distância de pelo menos 600 mm entre a parte superior de qualquer ponto de apoio e a parte superior da lateral e extremidade do berço (estrado na posição mais baixa). Com a base do berço e as laterais na posição mais alta, a distância entre o lado superior do berço e a borda superior da lateral deve ser de pelo menos 300 mm.

Resistência dos componentes: As ripas ou laterais devem ser resistentes a uma sequência de impactos bem como resistir a um esforço lateral de 250N (25k).

Estabilidade: Os berços foram submetidos a testes de estabilidade a fim de que mesmo sob a pressão do corpo da criança na vertical, o produto não tombe, provocando lesões de alta gravidade.

Instruções de uso: As instruções de uso devem ser providas em língua portuguesa, com diversas informações de advertência, instruções de uso e montagem. Assim como a recomendação de guardar o manual para eventuais consultas.

Enfim, com todas essas exigências sendo cumpridas, só resta aos pais lerem e guardarem o manual de montagem e o da garantia, que contém todas as instruções de uso. Depois, é só relaxar e curtir os filhos.

www.ciadamovel.com.br

Morgana Almeida

SHOW DE GIL E STEVIE WONDER PARA CAZUZA

Imagem

A renda do show que Gilberto Gil fará com Stevie Wonder no Humaitá, no Rio, no dia 23, será integralmente revertida para a Sociedade Viva Cazuza. Os 800 ingressos estão à venda por R$ 800 e R$ 400 a meia-entrada. No total, tirando os custos, a produção calcula que poderá arrecadar cerca de R$ 250 mil.

O primeiro show será realizado no repaginado Imperator, centro multicultural localizado na Zona Norte do Rio. Os ingressos estarão à venda a partir do dia 4 de dezembro e podem ser adquiridos na bilheteria da casa ou no site da ingresso.com. O preço varia de R$ 800 a R$ 400.

Dois dias depois, a dupla aporta na bela praia de Copacabana, para um show gratuito na noite de Natal. Esta será a quarta passagem do consagrado músico americano pelo país. Wonder foi uma das principais atrações da última edição do Rock in Rio, em 2011.

Monica Bergamo

%d blogueiros gostam disto: