Arquivo do dia: novembro 16, 2012

Musica: Festival de Percussão de Porto Alegre

Começa hoje (16 de novembro) e segue até domingo o grande encontro de percussionistas no sul do Brasil, o PercPoa 2012 – Festival de Percussão de Porto Alegre. Na programação, shows, oficinas de percussão, exposições de arte, além do seminário Música nas escolas, que discutirá o papel da percussão na educação musical, além da construção teórica em torno dos ritmos, usos e costumes da música percussiva. Todo o evento tem entrada franca com retirada de senhas uma hora antes das atividades, realizadas no Centro Municipal de Cultura (Av. Erico Verissimo, 307), Afro-sul Odomodê (Av Ipiranga 3850), Parque da Redenção (Jardim Europeu) e Usina do Gasômetro (Av Presidente João Goulart, 551).

Este festival abrange as diversas manifestações rítmicas da cultura brasileira e os tambores fundamentais e alicerces da cultura, tais como: o tambor de sopapo, o tambor de candombe, o tambor de maçambique, o tambor de religião afro-brasileira e o tambor atabaque. O PercPoa 2012 terá como atrações os pernambucanos Esdras Bedai e Reppolho (com 40 anos de carreira acompanhou Gilberto Gil, Ednardo, João Bosco e hoje toca com Moraes Moreira), o argentino Ernesto Naishtat, Odomodê Tambor e Tonho Crocco, Mestre Giba Giba e Nação Periférica. Destacam-se também, Tambores do Povo Charrua, Maracatu Truvão, Mestre Saraiva Band, Pingo Borel, Ernesto Fagundes, Zé da Terreira, Anibal May & Familia, Clube do Pandeiro de Porto Alegre, Mestre Paraqueda e Mestre Paulo Romeu, Richard Serraria, Turucutá Batucada Coletiva e Nilo Cruz (inventor do instrumento de percussão Tanajura, na Foto).

Contemplado com o Prêmio Procultura de apoio a festivais e mostras de músicas da Funarte (Ministério da Cultura), o Perc Poa possui curadoria dos músicos Elojac e Zé Evandro. A realização é da A Produtora, Maestra Comunicação e Cultura e Preto Produtora e apoio da Prefeitura Municipal de Porto Alegre.

ECO: energia solar a boa alternativa

O grupo nacional Jamp, com atuação nas áreas de agronegócios e plásticos, cria uma divisão industrial para atuar na produção de equipamentos para captação de energia solar.

O uso consciente de energia e o melhor aproveitamento da água e seu aquecimento solar levaram ao grupo JAMP a lançar no mercado um aquecedor de água, Aquakent, que utiliza uma tecnologia de tubos de vidro a vácuo para esquentar grandes quantidades de água. Além de se adequar dentro das normas de sustentabilidade das construções que levarão o selo “verde” Leed.

.
Lançado oficialmente na Equipotel 2012, em São Paulo, o Aquakent pode ser utilizado em residências, edifícios, academias, hotéis, hospitais e indústrias. Uma nova maneira de substituir sistemas de aquecimento atuais, que prejudicam o meio ambiente, gastam muita energia e são caros. O sistema aplicado em uso residencial e industrial proporciona uma economia de até 80%.
.
“É consenso mundial que a energia solar térmica se tornará um pilar fundamental e indispensável do futuro no mix de oferta de energia mundial. Nosso produto se encaixa como uma solução eficiente para suprir em médio e longo prazo grande parte da demanda de calor e frio nas residências e edificações”, declara o diretor comercial da empresa, Ricardo Kamel.
.
A JAMP é uma empresa brasileira, com as principais instalações localizadas na cidade de Ouvidor, Goiás, voltada à fabricação de produtos através do uso consciente de energia. Além de desenvolvimentos próprios, conta com fornecedores de tecnologia de produtos na Europa, Japão e Ásia. A indústria foi montada, em 2010, num terreno de 200 mil metros quadrados e suas principais atividades incluem a industrialização, distribuição, e comercialização dos aquecedores solares de água Aquakent e outros produtos.
%d blogueiros gostam disto: