Trensurb: MPF quer estações do Vale do Sinos funcionando


O Ministério Público Federal garante ter enviado uma recomendação ao presidente da Trensurb, Humberto Kasper, exigindo o início imediato das operações de transporte coletivo metroviário até o Vale do Sinos, no Rio Grande do Sul. Caso isso não ocorra, pode ficar caracterizado improbidade administrativa. As estações em São Leopoldo e Novo Hamburgo estão prontas e foram devidamente testadas há mais de um mês. Atualmente, funcionam apenas das 10h às 21h.
A inauguração só não ocorreu ainda porque é aguardada a presença da presidente da República Dilma Rousseff na solenidade.
A obra, que já dura 10 anos, tinha um valor inicial de R$ 270 milhões. Atualmente já está próxima de R$ 1 bilhão. Sendo menos de 9,3 quilômetros, o custo da obra deve passar os R$ 100 milhões por quilômetro.

A direção do Trensurb afirma que a circulação experimental seguirá até que se tenha plena certeza das condições de se operar comercialmente sem percalços. A intenção da diretoria é que a viabilização da operação normal da Trensurb ocorra já na próxima semana.

Post a comment or leave a trackback: Trackback URL.

Comentários

  • Jose Benedito de Paula  On junho 24, 2012 at am:30 am

    10 anos, apenas 9,3 Km, 270 milhões chegará a l bilhão e ainda não está pronta? o que está fazendo o MPF? isso carece de uma investigação muito séria, tem muito dinheiro pra pouca estrada!!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: