O que Paul McCartney exige para os shows no Brasil


Da Coluna de Bruno Astuto/ Época

Paul McCartney – as exigências para o camarim /Foto: Reprodução

Oito carretas de 25 toneladas cada; 22 motoristas e mais de 10 intérpretes; palco com 70 metros de largura e altura equivalente a de um prédio de oito andares e 150 caixas de som com potência de 200 mil watts são alguns dos números superlativos da turnê de On The Run Tour, que Paul McCartney fará por aqui no final do mês — nos dia 21 e 25 em Recife e Florianópolis.

No camarim, o ex-Beatle exige que a mobília não seja feita de pele animal (nem mesmo pode ter estampa de nenhum bicho) e os móveis e carpetes devem ser de cores neutras e claras, mas não brancos.

As luminárias têm que ter dimmer, para Paul regular a intensidade da luz. O músico viaja com um chef de cozinha particular, que contrata um profissional local para levá-lo diariamente ao mercado para a compra de frutas, legumes e verduras locais e frescos. Ele exige também vinho tinto francês, chá inglês da marca PG tips, leite de soja, mel runny orgânico, limão, gengibre, água engarrafada nas montanhas Fiji, nozes orgânicas, bagels e marmite, um tipo de pasta inglesa a base de extrato de levedura. Haja fome.

Post a comment or leave a trackback: Trackback URL.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: