Guitarras Fender planeja abrir capital


David Benoitt/Valor

A Fender Musical Instruments, a empresa por trás da famosa guitarra Fender, deu entrada na documentação para tentar captar até US$ 200 milhões com uma abertura de capital.

fender1DealJour

Bloomberg News

Criada a partir da guitarra elétrica projetada por Leo Fender nos anos 50 e adotada por muitos roqueiros famosos, a Fender ficou bastante endividada depois de comprar a concorrente Kaman Music, em 2007. A empresa tem atualmente US$ 239,6 milhões em dívidas de longo prazo, sendo que parte delas vence em 2014.

Cerca de metade dos recursos obtidos com a oferta de ações será reservada à quitação de dívidas.

Seguem abaixo alguns “acordes” interessantes sobre a oferta inicial da empresa.

Agradeça à Fender pelo rock: Acreditamos que a marca Fender é especialmente associada ao nascimento do rock e tem um legado sólido na música e na cultura popular.

E sobre aquela guitarra do filho do vizinho: Em 2011, nós fomos os maiores vendedores dos Estados Unidos, em receita, de violões, amplificadores, guitarras e baixos elétricos, segundo uma fonte do setor.

Acionistas: A firma de private equity Weston Presidio Capital tem 42,9% da Fender. A fabricante japonesa de instrumentos musicais Yamano Music Co. tem 14%, enquanto a importadora japonesa Kanda Shokai Corp. tem 13%. O fundo fiduciário da família de William Schultz tem 5,8%. Schultz comandou em 1985 a compra e o fechamento de capital da empresa, na época uma filial da CBS Corp., conseguindo depois recuperá-la.

Claro que a China está aprendendo a tocar: A popularidade e incorporação gradual da guitarra elétrica à música está aumentando em mercados emergentes como China, Índia e Indonésia; também está crescendo a disponibilidade de programas educacionais de música de guitarras.

Provável fusão de guitarras: Acreditamos que o setor vai se consolidar e que estamos bem posicionados para fazer aquisições estratégicas ou fechar parcerias estratégicas, quando surgir uma oportunidade.

Tuitando e dedilhando: Pretendemos continuar aumentando nossa presença nos sites de mídia social, por meio de ferramentas como o Facebook e o Twitter, e atingir diretamente os clientes através de comunidades virtuais voltadas para conteúdo musical mais artístico.

O risco das matérias-primas: É possível que enfrentemos a fiscalização de leis e regulamentos relacionados à importação de certas matérias-primas, o que pode afetar negativamente nossa capacidade de usar certas matérias-primas e prejudicar nossos negócios.

Relacionado a esse risco: As autoridades alemãs realizaram uma investigação criminal em junho de 2011 para apurar se um lote de menos de 500 guitarras Fender com braços de jacarandá brasileiro foram importadas de maneira irregular para a Alemanha entre março de 2010 e janeiro de 2011. Até que a investigação seja concluída, retiramos os produtos em questão de nosso estoque e de nossos clientes que ainda não tinham vendido os instrumentos para o consumidor final. Estamos investigando se os braços dos produtos em questão podem ser substituídos por materiais que não estão sujeitos à restrição de importação relativa a esse caso (que, se julgada procedente, pode ser retroativa).

Post a comment or leave a trackback: Trackback URL.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: