Ministro Rebelo defende mais esportes na educação básica


O ministro do Esporte, Aldo Rebelo, lamentou neste sábado o fato de a maioria das escolas brasileiras não ter infraestrutura para a prática de esportes que, no seu entendimento, “são fundamentais para a formação moral” dos jovens. Segundo ele, o esporte deveria ser integrado à formação educacional, até em função do peso pedagógico, mas, infelizmente, muitos veem o esporte apenas como exercício físico.

aldo rebeloO ministro diz que o esporte deveria ser integrado à formação educacional, mas, infelizmente, muitos veem o esporte apenas como exercício físico

Em que pese a questão social em que a falta de atividade esportiva regular torna crianças e adolescentes mais vulneráveis a descaminhos, Aldo Rebelo vê nisso uma preocupação suplementar. Na verdade, diz ele, “a prática do esporte tem um objetivo mais elevado, que é educar e formar a criança de maneria mais completa, de abrir seus horizontes”.

Como o ministro se ressente da falta de infraestrutura nas escolas para o esporte, ele acredita que um dos caminhos para suprir essa lacuna é a promoção de jogos que possam despertar na criança o interesse pelos esportes. Por isso, o ministério tem se empenhado, segundo Rebelo, na organização das Olimpíadas Escolares, e agora, também, dos Jogos dos Povos Indígenas, que vão começar no domingo na Ilha Real, município de Porto Nacional, no Tocantins.

De acordo com números divulgados pelo Comitê Intertribal Memória e Ciência Indígena, organizador dos Jogos, mais de 1,4 mil atletas de 38 etnias participarão da competição, que envolve práticas esportivas comuns a todas as tribos e outras com participação parcial, além de atividades esportivas que não são de origem indígena, como futebol, que são bem aceitas por eles.

Aldo Rebelo entende que além do caráter propriamente esportivo, os Jogos Indígenas, que ocorrem de dois em dois anos, são também uma celebração cultural, uma forma de os indígenas cultivarem suas tradições e protegerem a identidade de seus povos. O ministro disse que Marcos Terena, diretor do Conselho Intertribal, levantou a hipótese de internacionalizar os jogos indígenas. Ele gostou da ideia e prometeu que, como ministro do Esporte, fará o possível pela concretização do torneio internacional. Garantiu também que “o Brasil acolheria com muita simpatia e honra” a realização dos primeiros jogos indígenas em caráter internacional.

Post a comment or leave a trackback: Trackback URL.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: