FMI: escândalo sexual…promotores dizem que camareira teria mentido


O jornal New York Times postou uma matéria surpreendente agora a noite na sua versão online dizendo que os promotores do caso Strauss-Kahn estariam para apresentar nesta sexta-feira uma mudança de posição, admitindo que a camareira teria mentido em vários momentos das investigações.

Era de se esperar que os advogados de defesa dele fossem atacar a credibilidade da acusadora – uma imigrante da Guiné Bissau – mas o estranho é que os promotores é que estariam para admitir que há várias contradições e inconsistências no caso. Haveria segundo o jornal inclusive uma conversa telefonica gravada dela em que ela conversa as vantagens financeiras que teria com o caso. Do outro lado da linha estaria um acusado de tráfico de drogas.

Seja como for, dificilmente DSK recupera o que perdeu. O cargo de diretor gerente do FMI já está ocupado. Restaria a ele, se fosse inocentado, a tentativa de voltar à política francesa. Apesar de haver mais gente na França disposta a acreditar que ele foi vitima de conspiração, desde o início, a reconstrução da carreira política seria bem mais difícil. Ele liderava as pesquisas eleitorais na França quando a acusação de ataque sexual foi feita.

Comente ou deixe um trackback: URL do Trackback.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: