Arquivo do dia: abril 4, 2011

Mulher é presa e acorrentada na janela da Delegacia

Uma mulher está presa na Delegacia Regional de Russas, Ceará desde a última segunda-feira (28). O curioso é a forma como a detenta foi mantida até o final da manhã desta segunda (4): ela ficou acorrentada na janela da cozinha do prédio. Naiara Hanna, de 18 anos, é acusada de uma tentativa de homicídio contra o próprio namorado, quando ateou fogo no corpo dele. A vítima continua internada no Instituto Dr. José Frota (IJF).

Para evitar que ela ficasse presa junto com os homens, o delegado Luciano Barreto decidiu mantê-la com algemas e corrente em outro compartimento. Só agora ela foi levada para a sala da Inspetoria. Segundo o Sindicato dos Policiais Civis de Carreira do Ceará (Sinpoci), o titular da delegacia já enviou seis ofícios solicitando a transferência da presa, mas até agora o pedido não foi atendido.

“Em apenas uma cela, que deveria caber oito presos, cumprem pena 34. O presídio se encontra interditado por uma decisão judicial desde outubro de 2010. Eles alegavam superlotação de presos e falta de condições. Com a interdição do presídio, tudo veio a piorar na delegacia”, afirmou a delegada Luciana Costa.

Outro caso

Além de Naiara, há outro caso curioso na mesma delegacia. Um homem, acusado de furtar alimentos, está solto, sem algemas, e passa o dia sentado na entrada da unidade.

Juiz bêbado atropela e mata jovem motoqueiro

O motociclista Henrique Maria da Silva, de 23 anos, morreu após ser atropelado pelo juiz de direito Aristófanes Vieira Coutinho Júnior, de 46 anos, em Fortaleza, na madrugada desta segunda-feira. O magistrado, segundo a polícia, estava embriagado.

O acidente ocorreu por volta das 3 horas, na Avenida Washington Soares. Segundo a Polícia Rodoviária Estadual (PRE), após a colisão o rapaz foi arrastado, ainda vivo, por cerca de cem metros e a motocicleta dele, por um quilômetro. Silva morreu a caminho do hospital.

Policiais rodoviários chegaram ao local pouco depois e encontraram o juiz no carro. Ele teria dito que não percebeu que havia arrastado a motocicleta.

Levado à delegacia de plantão, no 2º Distrito Policial, o juiz prestou depoimento, mas não foi preso em flagrante pela prerrogativa do cargo que ocupa. Ele foi indiciado por homicídio culposo, cuja pena varia de um a quatro anos de prisão.

No teste do bafômetro realizado na delegacia, cerca de uma hora depois do acidente, apontou um índice de 0,82 mg de álcool por litro de sangue. A partir de 0,4, a alcoolemia já é considerada embriaguez.

Em depoimento, Coutinho Júnior declarou à polícia que vinha de uma “comemoração no interior”, mas negou que estivesse em alta velocidade. Também foram ouvidas cinco testemunhas. O local do acidente é uma rodovia estadual com limite, em alguns trechos, de 80 quilômetros por hora.

Juiz auxiliar da 27ª Vara, Aristófanes Vieira não foi trabalhar nesta segunda-feira. O juiz estaria “muito abalado” e sob medicação. Ainda pela manhã, no entanto, o magistrado se apresentou ao ao presidente do Tribunal de Justiça do Ceará, desembargador José Arísio Lopes da Costa. Em nota, o TJ lamentou o episódio e disse que irá adotar providências visando à instauração dos procedimentos legais cabíveis tomando como base a lei orgânica da magistratura e as disposições previstas no Código Penal brasileiro.

Ziraldo é condenado pela Justiça Federal

O escritor e cartunista Ziraldo foi condenado por improbidade administrativa na realização de um festival de humor no Paraná, em 2003.

Incluídos em uma Ação Civil Pública por Improbidade Administrativa em 2006, Ziraldo e seu irmão Zélio Alves Pinto, juntamente com os organizadores do Festival de Humor Gráfico das Cataratas foram condenados pela Justiça Federal de Foz do Iguaçu.

De acordo com o processo, Ziraldo e o irmão receberam dinheiro público indevidamente na primeira versão do Festhumor, que os dois ajudaram a organizar em novembro e dezembro de 2003.

O famoso cartunista foi presidente de honra das três versões do Festival. Segundo a sentença, isso não impediu a organização de contratar a empresa de Ziraldo, a “Jornal Pasquim 21”, para prestar serviços. “O que caracterizou mau caráter e desonestidade”, diz o documento assinado pelo Juiz Federal, Rony Ferreira.

A Ação Civil Pública de Improbidade Administrativa 2006.70.02.005513-8/PR aplica a pena de suspensão dos direitos políticos a Ziraldo pelo prazo de oito anos, de pagamento de multa civil no valor de R$ 50 mil, bem como a proibição de contratar com o poder público municipal, estadual e federal ou receber benefícios ou incentivos fiscais ou creditícios, direta ou indiretamente pelo prazo de cinco anos.

A sentença ainda acusa o irmão de Ziraldo de receber R$ 50 mil de verba do Ministério do Turismo para pagar despesas de viagem e palestrantes do festival, e R$ 28 mil da Prefeitura de Foz para os mesmos gastos, o que caracteriza duplicidade de cobrança. Além de receber como presidente de honra, Ziraldo também recebeu como palestrante.

Ziraldo e demais condenados no processo da 2ª Vara Federal Criminal da Subseção Judiciária de Foz do Iguaçu podem recorrer da sentença.

Porto Alegre: Linha da Pequena Empresa começou hoje

 

O Linha da Pequena Empresa, projeto que levará formalização, capacitação profissional e microcrédito aos bairros de Porto Alegre, começou a operar nesta segunda-feira, 4 , no bairro Sarandi. O ônibus ficou estacionado na Associação Porto Seco (Av. Plínio Kroeff, n° 1.000).

O projeto é realizado através de uma parceria entre a prefeitura de Porto Alegre, através da Secretaria Municipal da Produção, Indústria e Comércio (Smic), e o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae/RS). A iniciativa inédita percorrerá durante todo o ano 37 bairros da Capital, levando o empreendedorismo para onde o cliente estiver.

O projeto é uma forma de expandir o atendimento da Smic e do Sebrae/RS. Escolhidos com base no número de habitantes, os locais representam 75% da população de Porto Alegre. Portanto, o espectro é bem significativo para os objetivos traçados pelos idealizadores. O ônibus terá um técnico de cada entidade à disposição do público, com os seguintes serviços: orientação sobre gestão empresarial, formalização de pequenos negócios, microcrédito, alvarás e licenças municipais, além de pequenas assessorias em grupos e a possibilidade de concretizar, no local, a formalização como Empreendedor Individual

A pequena empresa é a maior empregadora do país e, no conjunto, a verdadeira força motriz da economia nacional, mas ainda sofre com a escassez de crédito, a burocracia e as dificuldades naturais do mercado. Por isso, a importância de se criar condições para a formalização do empreendedor, bem como trabalhar para a sua sobrevivência e crescimento. Acredito na parceria dos governos com o Sebrae, porque cabe a nós, juntos, criarmos o meio ambiente favorável ao nascimento e sucesso das pequenas empresas?, analisa o titular da Smic, Valter Nagelstein.

O atendimento no ônibus será de segunda a sexta-feira, das 9h às 18h. Começa no dia 4 de abril, no bairro Sarandi, mas até o final do ano os empresários e candidatos a empresários podem procurar o serviço, pois a cobertura de áreas da Capital será bem ampla. Uma das metas desse trabalho é aumentar o número de Empreendedores Individuais, chegando a 103.500 até o final de 2011 no Estado. Existe a possibilidade de a Linha da Pequena Empresa ser prorrogada por mais um ano.

Fecha a Brasileirinhas, maior produtora pornô do Brasil

A Brasileirinhas, maior produtora de filmes eróticos do país, fechou depois que o proprietário sofreu um violento assalto e decidiu atender os apelos da família religiosa de parar com a exploração do sexo, como informa a coluna “Gente Boa”, publicada no jornal “O Globo”, neste domingo.

Ainda segundo a publicação, o canal “Sexy Hot” comprou dois mil clássicos da produtora, entre eles filmes com Gretchem e Bruna Surfistinha.

Folha de SP demite jornalistas por twittar morte de Alencar

A Folha de S.Paulo demitiu dois jornalistas na semana passada por uso indevido do Twitter.

O editor-assistente de política do jornal, Alec Duarte, e a repórter do Agora SP, Carol Rocha (foto), trocaram mensagens sobre a morte do ex-vice-presidente José Alencar por meio da rede social no último dia 29.

“Nunca um obituário esteve tão pronto. É só apertar o botão”, escreveu Duarte, fazendo referência à prática das redações de deixar material preparado sobre pessoas com risco de morte elevado.

“Mas na Folha.com nada ainda… esqueceram de apertar o botão. rs”, respondeu a repórter.

“Ah sim, a melhor orientação ever. O último a dar qualquer morte. É o preço por um erro gravíssimo”, completou o editor, fazendo referência ao episódio quando o jornal noticiou erroneamente a morte do ex-senador Romeu Tuma, em 2010.

Em seu blog, Carol publicou uma   cópia do e-mail que ela enviou a ombudsman do jornal, Suzana Singer, após a sua demissão.

“Estou sendo bem honesta quando digo que não entendi o que pode ter de tão grave naquelas três postagens, para culminar com a minha demissão e também do meu amigo, Alec. As mensagens não tiveram repercussão nenhuma, com exceção da sua crítica. Ninguém retuitou, nenhum leitor se sentiu ofendido”, escreveu ela, fazendo referência à coluna da ombudsman que abordou o assunto.

A coluna de ontem da ombudsman também abordou o assunto. De acordo com o texto, “o repórter é seguido, curtido, recomendado, também como um representante do lugar em que trabalha. Em um comunicado de 2009, que merece ser atualizado, a chefia da Redação lembrava que todos devem seguir os princípios do projeto editorial quando estiverem on-line”.

INFO

%d blogueiros gostam disto: