Woody Allen toca na abertura do Centro Cultural Niemeyer


O Centro Cultural Internacional Oscar Niemeyer, popularmente conhecido na Espanha como “El Niemeyer” complexo cultural de importância internacional servirá como um motor para a recuperação econômica de uma área urbana degradada e em processo de transformação industrial, como é a boca do estuário Avilés, nas Astúrias (Espanha).

O espaço será  inaugurado hoje para o público em Avilés, Principado de Astúrias, na Espanha. Este é o primeiro empreendimento do arquiteto brasileiro no país europeu. O local havia sido aberto no aniversário de 103 anos do arquiteto, em dezembro do ano passado, mas só agora o acesso ao público será liberado.

Divulgação: Centro Cultural Oscar Niemeyer
Obra foi construída toda em concreto, marca do arquiteto

O projeto do Centro Cultural foi doado pelo arquiteto à Fundação Príncipe de Astúrias como uma forma de agradecimento ao prêmio recebido da instituição em 1989. Com uma área construída de 14,3 mil m², o empreendimento é composto por um auditório com capacidade para 900 espectadores, um espaço de exposição de cerca de 4 mil m², um mirante e um edifício polivalente que abrigará cinema, salas de ensaio, de reuniões e de conferências, entre outros espaços da administração. No exterior, há uma praça central para espetáculos e atividades ao ar livre.

“É um terreno muito esplêndido, com 200 m por 100 m, aberto sobre a paisagem, de modo que a ideia natural era criar uma praça”, afirma Oscar Niemeyer em um vídeo explicativo do projeto. “De um lado, está o auditório e, do outro, o museu. Queria que o terreno estivesse limpo, no mesmo nível com os dois prédios, dando mais ênfase para a arquitetura”, completa.

Para não deixar os dois prédios “soltos no terreno”, o arquiteto projetou uma passarela para interligar o auditório e o museu. O edifício polivalente, por sua vez, fica ao fundo do terreno. “No prédio da administração, um bloco todo envidraçado sobre pilotis, foram a simplicidade e a flexibilidade interna que procurei atender em primeiro lugar”, conta o arquiteto.

Já o auditório foi projetado como um palco aberto para a praça. Assim, tanto as pessoas que estão sentadas na plateia, como quem está do lado de fora do prédio consegue assistir às apresentações.

No museu, por fim, Niemeyer opta por contrastar a simplicidade da cúpula externa com um ambiente interno moderno. “O piso intermediário que projetei cobrindo parte do grande salão e criando níveis diferentes vai dar ao interior do edifício um aspecto mais leve e variado”, afirma.

Cerca de 10.000 pessoas, sob forte chuva, assistiram ao show da banda de Allen no prédio projetado e doado por Oscar Niemeyer

Comente ou deixe um trackback: URL do Trackback.

Comentários

  • Hagamenon Hermes  On dezembro 8, 2012 at pm:24 pm

    Como brasileiro, espero um dia conhecer esta obra do grande Oscar.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: